Mano sobre Ronaldinho: 'A expectativa é que a trajetória fosse mais longa'

LANCEPRESS! - 02/06/2012 - 22:15

Ronaldinho e Mano Menezes (Foto: Mowa Press)

A saída de Ronaldinho Gaúcho ecoou na Seleção Brasileira. Mano Menezes procurou adotar um discurso cauteloso em relação ao mais recente acontecimento na carreira do jogador, que deixou o Flamengo após cobrar na Justiça uma dívida de R$ 40 milhões.

- Tenho evitado falar dentro do possível de jogadores que não estão na Seleção Brasileira porque pode sempre gerar uma polêmica. Quando o jogador constrói uma carreira e vai se aproximando do ocaso, a expectativa é que a trajetória fosse mais longa. Mas o futebol é assim. Nem sempre se resolve somente dentro do campo. Há questões paralelas que precisam ser feitas. Uns deixam de fazer mais cedo, outros não - discursou Mano.

Possivelmente, as "questões paralelas" a que se refere o treinador podem ter sido fundamentais na desistência por Ronaldinho. Até bem pouco tempo, o jogador era titular e capitão da equipe de Mano. O crédito era grande, tanto que o ex-rubro-negro integrou a lista de 52 nomes que podem ir à Olimpíada de Londres.

O clima começou a ficar insustentável para Ronaldinho na Seleção depois que o presidente da CBF, José Maria Marin, declarou publicamente que, por ele, não chamaria o jogador. Ao convocar o grupo para a excursão à Europa e aos EUA, Mano deixou R10 fora dos amistosos contra Dinamarca, EUA, México e Argentina.

No início desta semana, provavelmente até terça-feira, a CBF vai dilvulgar uma lista reduzida a 35 jogadores. Destes, o técnico brasileiro vai escolher 18 que irão aos Jogos de Londres, no dia 6 de julho.

Você comentarista: