Lancenet

Rio

  • Botafogo
  • Flamengo
  • Fluminense
  • Vasco

São Paulo

  • Corinthians
  • Palmeiras
  • Santos
  • São Paulo

+ Futebol

  • Atlético MG
  • Cruzeiro
  • Grêmio
  • Internacional
<<voltar
 
MAIORES JOGADORES DA HISTÓRIA

  Nome Completo: Gilmar dos Santos Neves
Data de Nasc.: 22/8/1930, em Santos/SP
Posição: Goleiro
Jogos pela Seleção:
103
Gols pela Seleção: -
Para muitos, o melhor goleiro da história do futebol brasileiro. Arrojado no jogo aéreo e sempre bem colocado debaixo das traves, foi titular absoluto da Seleção Brasileira nas conquistas das Copas do Mundo de 1958 e 1962. Na de 1966, dividiu a posição com Manga.

  Nome Completo: Cláudio André Mergen Taffarel
Data de Nasc.: 8/5/1966, em Santa Rosa/RS
Posição: Goleiro
Jogos pela Seleção: 101
Gols pela Seleção: -
Jogador de estrela, ficou marcado por defender pênaltis decisivos. Apareceu muito bem nas Olimpíadas de Seul, quando conquistou a medalha de prata. Teve uma fase de muita pressão durante as Eliminatórias para a Copa do Mundo de 1994, mas deu a volta por cima e pegou um pênalti na decisão do Mundial contra a Itália. Na Copa seguinte, voltou a salvar o Brasil, na semifinal contra a Holanda. Só não evitou o fracasso diante da França na final.

  Nome Completo: Djalma Santos
Data de Nasc.: 27/2/1929, em São Paulo/SP
Posição: Lateral-direito
Jogos pela Seleção: 110
Gols pela Seleção: 3
Dono de uma técnica primorosa e de um dos melhores condicionamentos físicos de sua geração, considerado o mais fantástico lateral-direito do mundo em todos os tempos. Marcador seguro, apoiava o ataque com elegância e eficiência. Suas cobranças de lateral eram verdadeiros cruzamentos sobre a área adversária. É recordista de jogos oficiais pela Seleção Brasileira (98) e disputou quatro Copas do Mundo: 1954, 1958, 1962 e 1966.

  Nome Completo: Carlos Alberto Torres
Data de Nasc.: 17/7/1944, no Rio de Janeiro/RJ
Posição: Lateral-direito
Jogos pela Seleção: 73
Gols pela Seleção: 9
Capitão do Tri conquistado pela Seleção Brasileira em 1970, no México. Na vitória por 4 a 1 sobre a Itália, marcou o último gol do Brasil, considerado um dos mais bonitos da história do futebol. Pioneiro no apoio ao ataque, vira e mexe aparece numa lista dos melhores jogadores de todos os tempos.

  Nome Completo: José Leandro Souza Ferreira
Data de Nasc.:
17/3/1959, em Cabo Frio/RJ
Posição:
Lateral-direito
Jogos pela Seleção:
27
Gols pela Seleção:
2
Um dos melhores laterais-direitos da história do futebol brasileiro. Um cracaço, habilidoso, com ótima visão de jogo, bom na marcação e grande poder ofensivo. Foi titular da Seleção na Copa de 1982 e seria também na de 1986. Mas abandonou a delegação na hora de embarcar para o México porque seu amigo Renato Gaúcho havia sido cortado pelo técnico Telê Santana.

  Nome Completo: Orlando Peçanha de Carvalho
Data de Nasc.:
20/9/1935, no Rio de Janeiro/RJ
Posição:
Zagueiro
Jogos pela Seleção:
34
Gols pela Seleção: -
Parceiro de Bellini na Seleção Brasileira bicampeã mundial de 1958 e 1962, fez história. Tinha ótima antecipação e uma marcação precisa. Disputou também a Copa do Mundo de 1966, na Inglaterra.

  Nome Completo: Aldair Nascimento dos Santos
Data de Nasc.: 30/11/1965, em Ilhéus/BA
Posição: Zagueiro
Jogos pela Seleção: 92
Gols pela Seleção: 4
Na Copa do Mundo de 1994, o mundo vibrou com um zagueiro de estilo clássico, que sabia sair jogando, era seguro no jogo aéreo e que dificilmente apelava para faltas. A serenidade em campo era outra de suas marcas. Aldair foi brilhante na campanha do Tetra, ao lado de Márcio Santos, formando uma das melhores duplas de zaga da história do futebol brasileiro.

  Nome Completo: Nílton dos Santos
Data de Nasc.:
16/5/1925, no Rio de Janeiro/RJ
Posição:
Lateral-esquerdo
Jogos pela Seleção:
84
Gols pela Seleção:
3
Não à toa, tem o apelido de A Enciclopédia por saber de tudo sobre futebol. Imortalizado como o melhor do mundo na sua função. Esteve sempre à frente de sua geração. Leve com a bola, duro com os que ousavam interferir em sua humildade com o futebol. Inovou ao se tornar um lateral ofensivo, que partia para cima dos adversários com seus dribles curtos e lançamentos precisos. Foi reserva no vice-campeonato mundial de 1950, no Brasil. Mas jogou as três Copas seguintes e foi bicampeão mundial, em 1958 e 1962.

  Nome Completo: Leovegildo Lins Gama Júnior
Data de Nasc.: 29/6/1954, em João Pessoa/PB
Posição: Lateral-esquerdo
Jogos pela Seleção: 88
Gols pela Seleção: 6
Grande visão de jogo, precisão nos passes, ótimo cobrador de faltas e escanteios. Apesar da grande categoria para um meio-campista, jogou muito tempo na lateral esquerda, inclusive na Copa do Mundo de 1982.

  Nome Completo: Paulo Roberto Falcão
Data de Nasc.:
16/10/1953, em Abelardo Luz/SC
Posição:
Volante
Jogos pela Seleção:
38
Gols pela Seleção:
9
Clássico, inteligente, preciso nos passes e com grande visão de jogo, Falcão é um dos maiores jogadores de todos os tempos. As passadas largas e a liderança dentro de campo eram suas marcas registradas. Econômico nos dribles, circulava pelo campo inteiro e fazia de tudo, inclusive muitos gols. Brilhou na Copa do Mundo de 1982, ao lado de Zico e Sócrates no meio. Jogou também alguns minutos da Copa de 1986. Assumiu como técnico da Seleção em 1990 e permaneceu no cargo até o final da Copa América de 1991. Sob seu comando, o Brasil disputou 17 jogos: seis vitórias, sete empates, quatro derrotas, 22 gols pró e 18 contra.

  Nome Completo: Clodoaldo Tavares Santana
Data de Nasc.:
26/9/1949, em Aracaju/SE
Posição:
Volante
Jogos pela Seleção:
55
Gols pela Seleção:
3
Hábil, criativo, bom marcador e eficiente nas jogadas de ataque. Fez parte da Seleção Brasileira que conquistou o Tri na Copa de 1970. Encerrou a carreira prematuramente, aos 29 anos, devido a seguidos problemas nos joelhos.

  Nome Completo: José Eli de Miranda
Data de Nasc.: 8/8/1932, em Roseira/SP
Posição: Volante
Jogos pela Seleção: 50
Gols pela Seleção: 3
Dono de uma garra extraordinária e um incontestável espírito de liderança, Zito atacava e defendia com a mesma eficiência. Estreou na Seleção Brasileira no Sul-Americano de 1956, convocado pelo técnico Osvaldo Brandão. Foi bicampeão mundial em 1958 e 1966 e ainda disputou a Copa de 1966.

  Nome Completo: Valdir Pereira
Data de Nasc.: 8/10/1929, em Campos/RJ
Posição: Meia
Jogos pela Seleção: 74
Gols pela Seleção: 21
Era chamado de "O Príncipe Etíope" por causa de sua classe e elegância com a bola nos pés. Foi o maestro da Seleção Brasileira nas conquistas das Copas de 1958 e 1962. Disputou também o Mundial de 1954 e o de 1970, este último como treinador do Peru. Criativo e com grande visão de jogo, tinha um drilbe fácil e fazia lançamentos perfeitos. Foi o criador da folha seca, o chute envenenado em que a bola caía repentinamente, mansa, no fundo das redes adversárias.

  Nome Completo: Gérson de Oliveira Nunes
Data de Nasc.: 11/1/1941, em Niterói/RJ
Posição: Meia
Jogos pela Seleção: 98
Gols pela Seleção: 25
O mais perfeito lançador do futebol brasileiro. Colocava a bola no peito de um atacante a 40 metros de distância. Por isso, e também por causa dos seus chutes fortes e precisos, ficou conhecido como Canhotinha de Ouro. Integrou a Seleção Brasileira que conquistou o Tri, no México, em 1970.

  Nome Completo: Roberto Rivellino
Data de Nasc.: 1º/1/1946, em São Paulo/SP
Posição: Meia
Jogos pela Seleção: 121
Gols pela Seleção: 43
Ídolo de Maradona e Beckenbauer, Rivellino fazia miséria com a perna esquerda: Dribles curtos, chutes potentes e lançamentos milimétricos. Na Seleção, Riva fez três gols na campanha do Tri, em 1970, no México. Seu forte chute lhe valeu o apelido de Patada Atômica. Na Copa de 1974, com Pelé já aposentado, coube a Rivellino tomar conta da camisa 10. Na de 1978, contundido, fez questão de jogar parte da decisão do terceiro lugar contra a Itália, para, enfim, se despedir do manto canarinho.

  Nome Completo: Sócrates Brasileiro Sampaio de Souza Vieira de Oliveira
Data de Nasc.: 19/2/1954, em Belém/PA
Posição: Meia
Jogos pela Seleção: 63
Gols pela Seleção: 25
Gênio do futebol, Sócrates não é chamado de Doutor por acaso. Formado em medicina, sempre soube usar a inteligência no futebol. Jogava de costas se fosse preciso para se livrar da marcação. Ficou famoso, entre outros lances, pelos passes e gols de calcanhar. Foi capitão da famosa Seleção Brasileira de 1982 e ainda foi convocado para a Copa do Mundo de 1986.

  Nome Completo: Arthur Antunes Coimbra
Data de Nasc.: 3/3/1953, no Rio de Janeiro/RJ
Posição: Meia
Jogos pela Seleção: 94
Gols pela Seleção: 68
Depois de Pelé, é o jogador que mais honrou a mística camisa 10 no futebol brasileiro. Mesmo sendo o terceiro maior artilheiro da história da Seleção, ficou marcado por não ter ganhou uma Copa do Mundo. Participou de três como jogador, 1978, 1982 e 1986, e uma como coordenador, em 1998. Seu melhor Mundial foi o segundo, quando formou um meio-de-campo memorável ao lado de Falcão e Sócrates. Encantou o mundo com dribles fáceis e passes precisos. Depois da batalha para se recuperar de uma séria contusão no joelho esquerdo, foi convocado mais uma vez por Telê Santana para disputar a Copa de 1986. Nas quartas-de-final, contra a França, perdeu um pênalti que poderia garantir a classificação do Brasil.

  Nome Completo: Manoel dos Santos
Data de Nasc.: 28/10/1933, em Magé/RJ
Posição: Atacante
Jogos pela Seleção: 60
Gols pela Seleção: 17
Trata-se do maior ponta-direita de todos os tempos do futebol mundial. Suas pernas tortas e seu jeito irreverente de jogar transformou os domingos pelos estádios do mundo. Era chamado de Alegria do Povo. Futebol alegre, moleque, chegava à área para finalizar ou à linha de fundo com facilidade, sempre driblando para a direita. Chamava seus marcadores de "João". Pela Seleção Brasileira, disputou as Copas de 1958, 1962 e 1966. Na primeira, começou como reserva de Joel e tornou-se um dos responsáveis pela conquista do primeiro mundial do Brasil. Na segunda, foi apontado como o melhor jogador da campanha do bi: depois que Pelé sofreu uma distensão e saiu do time, Garrincha tomou para si a responsabilidade e virou herói.

  Nome Completo: Jair Ventura Filho
Data de Nasc.: 25/12/1944, no Rio de Janeiro/RJ
Posição: Atacante
Jogos pela Seleção: 107
Gols pela Seleção: 44
Um dos atacantes brasileiros mais conhecidos no Brasil e no exterior, Jairzinho tinha um vigor físico irresistível. Durante a campanha do tri, na Copa de 1970, ganhou o apelido de Furacão pelo ímpeto com que partia para cima de qualquer defesa. Fez gol em todos os jogos do Brasil nesta competição, feito jamais igualado por qualquer outro jogador em Copas do Mundo. Também disputou os Mundiais de 1966 e 1974.

  Nome Completo: Eduardo Gonçalves de Andrade
Data de Nasc.: 25/1/1947, em Belo Horizonte/MG
Posição: Atacante
Jogos pela Seleção: 65
Gols pela Seleção: 36
Indiscutivelmente um dos grande gênios do futebol brasileiro. Jogou a Copa do Mundo de 1966 e foi um dos poucos a escapar das críticas no fiasco brasileiro na Inglaterra. Já era chamado por muitos de sucessor de Pelé, quando sofreu descolamento de retina por causa de uma bolada no rosto. Operado nos Estados Unidos, Tostão se recuperou a tempo de disputar e vencer a Copa de 1970, quando foi apontado pela imprensa internacional como um dos grandes craques do torneio. Abria espaços para Jairzinho e Pelé, além de chamar o jogo para si e se deslocar como poucos. Infelizmente, a vista o fez encerrar a carreira prematuramente, aos 26 anos.

  Nome Completo: Ronaldo Luiz Nazário de Lima
Data de Nasc.: 22/9/1976, no Rio de Janeiro/RJ
Posição: Atacante
Jogos pela Seleção: 97
Gols pela Seleção: 62
Desde cedo impressionou por suas arrancadas fulminantes, dribles impossíveis e muitos gols. Tanto que foi convocado para a Copa de 1994. Aos 17 anos, mesmo do banco de reservas, tornou-se campeão do mundo pela primeira vez. A Copa seguinte seria a consagração definitiva do Fenômeno, mas seu joelho baleado e uma convulsão no dia da decisão o traíram e ele teve que amargar o vice-campeonato. Depois de se recuperar de nova grave lesão no joelho, se tornou o grande herói da Copa de 2002, com direito a dois gols na decisão contra a Alemanha. Na Copa de 2006, mesmo fora de forma, fez três gols e se tornou o maior artilheiro da história da competição, com 15 gols.

  Nome Completo: Romário de Souza Farias Filho
Data de Nasc.: 29/1/1966, no Rio de Janeiro/RJ
Posição: Atacante
Jogos pela Seleção: 85
Gols pela Seleção: 71
Segundo Tostão, é o maior centroavante do futebol mundial de todos os tempos, mesmo com sua estatura de 1,68m. Marrento, indisciplinado, mulherengo, folgado, fujão de concentrações... Ele é tudo isso, mas também é um artista, um gênio do futebol. O Baixinho marcou seu nome na história com gols lindos, dribles impossíveis, arrancadas fulminantes e subidas para cabecear que lhe transformavam num gigante. Na Seleção, Parreira relutou até onde pôde para não convocá-lo. Quando chamado, fez dois golaços sobre o Uruguai e classificou o Brasil para a Copa de 1994. Nos Estados Unidos, com cinco gols, foi o grande nome do Tetra. Também disputou a Copa de 1990. Na de 1998, foi cortado às vésperas da competição, contundido.

  Nome Completo: Paulo César Lima
Data de Nasc.: 16/6/1949, no Rio de Janeiro/RJ
Posição: Atacante
Jogos pela Seleção: 77
Gols pela Seleção: 17
Jogador de técnica excelente, muita habilidade, inteligência na armação das jogadas e chute forte com a perna direita, só não foi unanimidade no futebol devido ao forte temperamento. Foi campeão mundial pela Seleção Brasileira em 1970 e ainda disputou a Copa de 1974.

Home

Copyright (c) 2008 Diário LANCE! Todos os direitos reservados