Campeões do mundo em 1962 recebem homenagem

Ministério do Esporte abre ao público nesta terça-feira exposição sobre os 50 anos do bicampeonato da Seleção Brasileira

LANCEPRESS! - 26/06/2012 - 15:28 São Paulo (SP)

Copa de 62 em exposição - (Foto:Gabriel Fialho/Portal da Copa)

Começa nesta terça-feira a exposição "Cinquentenário da Copa do Mundo de 1962", em homenagem aos 50 anos da conquista da Seleção Brasileira no Chile. O Memorial da América Latina, em São Paulo, recebe o evento até o dia 8 de julho, das 9h às 18h. A inauguração oficial aconteceu no dia anterior, promovida pelo Ministério do Esporte, e contou com a presença de alguns dos campeões em 1962.

O Salão de Atos Tiradentes abrigará nesse período grandes painéis de fotografias que retratam momentos de todas as partidas do Brasil naquela Copa. Haverá também a exibição de imagens de alguns gols, além de situações dos bastidadores. Até documentos e camisas serão expostas. Outro ponto alto do evento será a exibição da taça Jules Rimet, cedida pela CBF, e a apresentação do vídeo da grande decisão de 1962.

- Naquele time era todo mundo artista, éramos como família. E a coisa mais gostosa é reviver e estou olhando par alá e vendo o Altair, o Jair Marinho, então é uma alegria grande voltar a ver esse pessoal - comentou Coutinho, ex-atacante do Santos e integrante do grupo bicampeão.


Ex-Jogadores de 1962 em São Paulo (Foto: Rafael Brais/ME)

Além dele, estiveram na cerimônia: Zagallo, Mengálvio, Pepe, Jair da Costa, Djalma Santos, Gilmar, Jair Marinho, Amarildo e Altair. O Ministério do Esporte, em parceria com o Consulado da República Tcheca, também trouxe cinco jogadores que defenderam a já extinta Tchecoeslováquia na decisão do Mundial no Chile: Josef Masopust, Jiří Tichý, Josef Jelínek, Václav Mašek e Jozef Štibrányi.

- Essa reunião é importante porque vimos o pessoal jovem. Hoje, todos com 70, 80 anos, nos reencontramos e revivemos bons momentos. E com a Tchecoslováquia é melhor ainda, porque foi o confronto final - comentou Zagallo, enquanto andava pela exposição.

 Livro sobre a conquista

Foi lançado também nesta segunda-feira o livro "Chile 1962 - 50 anos", obra que relembra o contexto histórico da Copa do Mundo de 1962. O autor foi Antonio Carlos Napoleão, jornalista, historiador de futbeol e gerente de memória e acervo da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

Você comentarista: