Luis Fabiano sobre vitória: 'É um desabafo de todos'

Atacante marcou o primeiro gol na vitória contra o Cruzeiro, por 3 a 2, e vê o Sampa entre os quatro melhores no Brasileirão

LANCEPRESS! - 30/06/2012 - 19:40 São Paulo (SP)

As imagens de Cruzeiro 2 x 3 São Paulo (Foto: Ramon Bitencourt)

Depois da saída do técnico Emerson Leão, Luis Fabiano assumiu a responsabilidade como o capitão do time. Autor do primeiro gol na vitória contra o Cruzeiro, por 3 a 2, neste sábado, o atacante ressaltou o resultado conquistado - o primeiro atuando longe do Morumbi - e admitiu maior desempenho do time comparado com as atuações das últimas rodadas.

- A gente se doou, mais até que antes, porque a necessidade (de vencer) era grande. A felicidade é tamanha, depois dos problemas que tivemos e falamos que dessa maneira podemos chegar longe no Brasileirão. É uma união, um desabafo de todos, já que fomos muito criticados. Agora é dar volta pra cima, pois temos condições de ficar entre os quatro primeiros - afirmou o jogador na saída do gramado.

Luis Fabiano foi alvo de críticas da torcida na derrota contra a Portuguesa, por 1 a 0, na rodada anterior. Apesar de não ter entrado em campo, porque estava suspenso, o atacante foi chamado de "pipoqueiro". Durante a semana, ele falou sobre o episódio e mandou o recado: "querem me xingar, me xinguem".

- Acho que o torcedor ainda está um pouco chateado, mas é como eu falei, vamos jogar para mil, cem ou dez torcedores - completou.

Fabuloso ainda perdeu a oportunidade de marcar o quarto gol do São Paulo na partida, de pênalti, que o goleiro Fábio fez a defesa. O atleta explicou o lance.

- Eu errei o pênalti. O Fábio já sabia onde estou acostumado a bater. Achei que ele cairia do outro lado. Foi um erro. Treinei muito com ele na Seleção Brasileira e ele sabe o canto que eu gosto de bater. No ano passado, perdi um pênalti do mesmo lado e achei que ele mudaria - justificou.

Nos últimos treinamentos, Luis Fabiano exibiu liderança ao reunir o elenco durante 15 minutos e cobrar reação imediata no Brasileirão. A atitude foi elogiada pela diretoria são-paulina.

Você comentarista: