Juvenal banca Leão no São Paulo mesmo sem título da Copa do Brasil

Presidente são-paulino garantiu que uma possível eliminação não provocaria a queda do técnico, que chegou em outubro de 2011

Bruno Uliana - 28/05/2012 - 11:35 São Paulo (SP)

Emerson Leão - São Paulo x Bahia (Foto: Tom Dib)

Na manhã desta segunda-feira, o presidente do São Paulo Juvenal Juvêncio esteve em um evento que reunia todos os mandatários dos principais clubes paulistas. Questionado sobre as desavenças entre o técnico Emerson Leão e parte da diretoria do Tricolor, ele foi enfático: "Leão permanece no cargo."

O mandatário, inclusive, fez questão de ressaltar que nem mesmo uma eliminação na Copa do Brasil, na qual o Tricolor disputará as semifinais contra o Coritiba, derrubaria Leão.

- Nada muda se acontecer. Às vezes, eu sei que vocês (imprensa) gostariam que isso acontecesse, mas lamento contrariá-los. Nós sabemos avaliar, não somos induzidos. Se for eliminado, se perder, não muda nada. Continua como está - disse Juvenal, que garantiu a força do elenco:

- Nunca dissemos que seríamos campeões ou não, mas sabemos a força que esse elenco tem. Na Europa, troca-se um jogador ou outro. Nós trocamos 90%. Confiamos na força desse elenco, mesmo que alguns não confiem. Quando um elenco é fraco, não há técnico que resolva. Esse não, esse é forte.

Luis Fabiano marca e São Paulo vence o Bahia

Recentemente, Leão e dirigentes trocaram farpas públicas. O técnico, entre outras coisas, pede reforços e não dá espaço jogadores que a cúpula aposta. Por outro lado, Paulo Miranda foi barrado pela diretoria, o que irritou o técnico. Quando liberado, o zagueiro voltou ao time titular.

O próprio Juvenal já confidenciou a pessoas próximas seu descontentamento com o Leão. Por isso, caso fosse eliminado nas quartas de final da Copa do Brasil, contra o Goiás, poderia ter sido demitido. Como avançou, segue no cargo.

Você comentarista: