Juvenal Juvêncio sobre Paulo Miranda: 'Está ótimo'

Um mês depois de afastar o zagueiro, presidente do São Paulo elogia, mas está de olho no mercado

Bruno Quaresma - 03/06/2012 - 08:04 São Paulo (SP)

Juvenal Juvêncio - São Paulo (Foto: Luiz Pires/VIPCOMM)

Paulo Miranda já participou de três partidas depois que foi reintegrado ao elenco do São Paulo, após ter sido afastado do time por ordem da diretoria.

O fato aconteceu em 2 de maio, data do primeiro jogo contra a Ponte Preta, pela Copa do Brasil. Passado um mês do acontecimento, Juvenal Juvêncio não se arrepende da decisão que tomou e está gostando das atuações do zagueiro.

– Eu acho que (o afastamento) foi muito bom. Fizemos o que devíamos fazer. Foi correto. Quem administra o futebol, precisa tomar decisões. E ele está jogando muito bem, está ótimo – avaliou o presidente do Tricolor, ao LANCENET!.

O camisa 13 ficou fora dos jogos contra a Ponte Preta, mas voltou diante do Goiás. A cúpula justificou a decisão, que não agradou ao grupo e ao técnico Emerson Leão, como uma forma de preservar o atleta. No entanto, o efeito foi o contrário e o fato expôs o defensor.

Apesar de avaliar como positivas as atuações de Paulo Miranda (veja bate-bola abaixo), o mandatário está de olho no mercado. E, segundo ele, a defesa é o setor do time que mais precisaria de reforços. Breno, que está sem contrato com o Bayern (ALE), mas em situação complicada com a justiça da Alemanha, é nome sempre comentado no clube e agrada a Juvenal.

Para explicar a melhora de desempenho de Paulo Miranda, Juvenal o comparou aos casos de Jadson e Casemiro. Ambos estavam em baixa, ficaram no banco de reservas e voltaram bem. Mas quem decidiu tirar do time esses dois jogadores foi Leão. O que torna a situação deles bem diferente da vivida pelo zagueiro. Não é, Juvenal?

– Claro que são diferentes, mas o resultado é o mesmo. O jogador havia se comportado mal. Falhou perante ao Santos e no jogo anterior. Li nos jornais isso. A preservação do atleta é uma coisa boa, ele estava vivendo uma fase ruim. E o resultado está aí, foi muito bom.

Confira um Bate-Bola com Juvenal Juvêncio:

Como tem avaliado o desempenho de Paulo Miranda nos jogos?
Achei que ele foi bem na última partida. A tendência é que continue melhorando e mostre por que nós, dirigentes, o contratamos, quando estava no Bahia. Às vezes, ir para o banco faz bem. Aconteceu o mesmo com Jadson e com Casemiro. Jadson ficou alguns jogos fora, agora está jogando bem também, está mostrando a que veio. Não tem sido muito exaltado, mas o que importa é que ele está bem. E Casemiro vai ser importante para o Brasil na Copa do Mundo de 2014.

O afastamento de Paulo Miranda estremeceu a relação com Leão. Como está no momento?
Está tudo dentro da normalidade. Temos um tratamento normal e respeitoso. Não tomamos as decisões comuns de outros clubes.

No ano passado, no Paraguai, você disse que não mudaria mais de técnico, e sim os jogadores. É sobre isso que se refere?
E eu troquei mesmo. Mandei embora 11 e trouxe 12. Fiz isso com a corda no pescoço. Uma coisa que, primeiro, é inusitada. Na Europa trocam dois por temporada. E, segundo, é arriscada. Se cai a ladeira, você cai junto. Mas isso é um exemplo, que ficará marcado. Daqui a alguns anos, vão falar: “Como o São Paulo, em tal ano fez isso.” Será um exemplo.

E vai continuar assim? Trocando apenas os jogadores?
A tendência é caminharmos sem pirotecnia, mas acidente de percurso sempre haverá.

Com os R$ 15 milhões de Oscar, vai investir em algum reforço? Qual setor mais precisa?
É claro que ajuda, mas nosso planejamento não muda com o dinheiro. Estamos sempre atentos ao mercado. Um setor que a gente está sempre de olho é a zaga.

Os três jogos de Paulo Miranda depois do afastamento:

São Paulo 2 x 0 Goiás
Em seu retorno ao time, após ficar afastado das duas partidas contra a Ponte Preta, Paulo Miranda entrou no Morumbi e teve seu nome gritado pela torcida. Mesmo visivelmente tenso, o zagueiro se comportou bem e jogou simples, mas levou o terceiro amarelo.

Botafogo 4 x 2 São Paulo
No Engenhão, pela estreia do Tricolor no Campeonato Brasileiro, Paulo Miranda fez seu segundo jogo depois do afastamento. O Tricolor vencia por 2 a 1 até o camisa 13 cometer pênalti, convertido por Herrera. A equipe passou a jogar mal e perdeu a partida.

São Paulo 1 x 0 Bahia
No domingo passado, Paulo Miranda fez uma de suas melhores partidas com a camisa do São Paulo. Com Rhodolfo lesionado, o zagueiro realizou bons desarmes e foi bem contra seu ex-clube. Juvenal Juvêncio gostou do que viu e elogiou o zagueiro.

Você comentarista: