Arsenal? Pai de Vargas diz que filho prefere o Brasil e afirma que São Paulo é o destino

Eduardo Vargas, pai do chileno, revela que o atacante está tranquilo diante das tratativas e que Tricolor é a preferência do jogador

Kaíque Ferreira - 08/01/2013 - 17:05 São Paulo (SP)

Eduardo Vargas (Foto: AFP)

O São Paulo segue atrás de um substituto para o meia-atacante Lucas, que foi vendido ao Paris Saint-Germain (FRA). Mesmo com a concorrência do Arsenal (ING) para contratar o chileno Eduardo Vargas, o pai do atleta afirma que o jogador do Napoli (ITA) prefere atuar no Brasil do que na capital inglesa.

- O Vargas está tranquilo, treinando na equipe do Napoli. Ele tem algumas propostas, mas prefere atuar no Brasil. Ele deve vir para o Brasil, para o São Paulo - declarou o pai Eduardo Vargas, homônimo do atacante, ao LANCE!Net.

Saiba o destino de Vargas primeiro, pelo seu celular, clicando aqui!

O pai do jogador mantém contato constantemente com o seu pupilo, mas, segundo ele, prefere ficar longe das tratativas e reconhece não saber dos valores mensurados pelas equipes.

A proposta do Arsenal agrada mais aos dirigentes do Napoli. Os ingleses conversam por um empréstimo de seis meses, até o final da temporada 2012/2013. Além disso, também há o fato de que os Gunners, caso gostem do chileno, o contratem em definitivo - os italianos investiram 13,5 milhões de euros (equivalente a R$ 32 milhões), há um ano, para tirar o atleta da Universidad de Chile. Caso a equipe de Londres avance, a tendência é a de que a proposta são-paulina seja recusada.

Em contrapartida, o estafe do jogador afirma que Eduardo prefere atuar no Brasil para evitar um problema de adaptação. A proposta do clube do Morumbi, também por empréstimo, é de 18 meses, até julho de 2014. A possibilidade de atuar no país-sede da próxima Copa do Mundo, além de ficar mais perto do técnico da seleção chilena, Jorge Sampaoli, seduzem o atleta.

No São Paulo, o técnico Ney Franco já afirmou que torce pela contratação de Vargas para que possa manter o esquema no 4-2-3-1. Para o treinador, o chileno pode substituir Lucas, que foi vendido ao PSG, de imediato. Assim, formaria a linha ofensiva de meio de campo com Vargas, Jadson ou Ganso, e Osvaldo. Enquanto isso, Jadson é mantido no lado direito, um pouco mais recuado e sem a mesma mobilidade de Lucas. Por ter perfil driblador, prefere o passe à infiltração.

Antes do interesse do Arsenal, o São Paulo fez ao Napoli uma proposta de 1 milhão de euros (R$ 2,7 milhões) pelo empréstimo por 18 meses, e aceitou pagar os salários (cerca de R$ 200 mil) integralmente. O clube chegou ao acordo com o chileno, atendeu às bases pedidas pelo Napoli, enviou ofício à Itália e aguarda o aval para confirmar o empréstimo.

Você comentarista: