Após deixar a prisão, Bebel pode reforçar o Juventus

Jogadora havia sido presa por tentativa de furto. Ela foi solta na manhã do último sábado e deseja voltar ao futebol

Gabriela Chabatura - 14/02/2012 - 14:34 São Paulo (SP)

Bebel - Santos (Foto: Pedro Ernesto Guerra Azevedo/Santos F.C.)

A ex-Sereia da Vila, Stephane Gomes dos Santos, mais conhecida como Bebel, deixou a Penitenciária Feminina de Tremembé, na manhã do último sábado, dia 11, após ter sido presa por tentativa de furto na Zona Leste de São Paulo. Na ocasião, Bebel confessou ser usuária de crack. A informação foi divulgada pelo "Diário de SP" desta terça-feira.

A saída de Bebel surpreendeu a família, que esperava pelo seu retorno apenas na segunda-feira. Por volta das 9h de sábado, Maria Aparecida, mãe da jogadora, recebeu uma ligação da penitenciária comunicando a liberdade da filha. Imediatamente, Maria Aparecida pegou o carro e viajou cerca de 135 quilômetros para reencontrar Bebel. Na volta, revelou alguns "puxões de orelha".

- Nós conversamos bastante, pois ela não tinha dimensão do que estava acontecendo aqui fora. Puxei a orelha dela, alertei e disse que tinha pessoas dispostas a ajudá-la, tanto no futebol, quanto fora dele - afirmou a mãe em conversa ao LANCENET!

Depois de ser presa em flagrante, Bebel foi transferida para o Centro de Detenção Provisória Feminino de Franco da Rocha, onde permaneceu por dois dias. Em seguida, ela foi transferida para a Penitenciária Feminina de Tremembé.

EMAIS!

Mãe explica vício de Bebel e desabafa: 'Ela se arrependeu'
Em 2011, Santos chegou a cogitar volta de Bebel

- Ela ficou na sela sozinha em Franco da Rocha e as condições era muito agradáveis. Lá ela causou muito tumulto, pois as outras detentas estavam curiosas para saber quem era a jogadora. Depois ela foi transferida para o Tremembé e foi mais tranquilo. Mas ela me disse que foi muito triste, ruim, que não deseja isso a ninguém - disse.

No domingo, já em casa, Bebel recebeu as visitas de Andréia Suntaque, goleira da Seleção Brasileira, da mãe de Érikinha e do representante da Secretaria Municipal de Esportes, que ofereceram ajuda. Segundo a mãe, a jogadora já aceitou a ajuda, embora não aceite ser internada, e com o futebol conseguirá se manter ocupada e livre do vício.

Antes de ser presa, Bebel tinha um acordo para jogar no XV de Piracicaba, porém até o momento o clube não voltou a procurá-la. Diante da repercussão do caso, o Juventus já demostrou interesse em contratá-la.

- Ela quer muito voltar a jogar futebol. A técnica do Juventus (Emily Lima) conversou com ela, está praticamente certo e ela deve até viajar com o elenco (O time da Mooca faz pré-temporada do dia 13 ao 03 de março, em Minas Gerais). Eles fizeram uma excelente proposta - revelou Maria Aparecida.

Em 2011, Bebel foi dispensada do Santos para não denegrir a imagem do clube no centenário e não prejudicar as outras atletas. Ao LNET!, Luis Alvaro Ribeiro disse que nunca soube que a atleta era usuária de crack.

Você comentarista: