Vice santista diz que volta de Robinho é difícil e avisa: 'Temos outras opções'

Odílio Rodrigues, presidente em exercício do Peixe, adota cautela ao falar sobre o possível retorno do ídolo e garante que clube trabalha para contratar outros jogadores

Alyson Gonçalo - 29/12/2012 - 15:41 Santos (SP)

Odílio Rodrigues - Santos (Foto: Divulgação)

A diretoria santista faz de tudo para não criar expectativas no torcedor quando o assunto é a volta de Robinho. Cientes de que a contratação do atacante é muito difícil e envolve cifras altas (R$ 27 milhões ao Milan mais R$1,1 milhão de salário por mês), os cartolas do Peixe adotam discurso cauteloso e até certo ponto pessimista.

Em entrevista ao LANCE!Net, o vice Odílio Rodrigues, presidente em exercício já que Luis Alvaro Ribeiro está em licença médica, comentou sobre as tratativas para ter o Rei do Drible:

- Com o Robinho é uma negociação muito difícil, os valores são altos. Nós sabemos que ele é um ídolo, tem vontade de voltar para o Santos, mas temos que ter cuidado. Se é possível contratá-lo? No momento, vai uma distância muito grande (entre o que o Milan quer e o Santos pode)... É uma negociação difícil, está complicado - afirmou.

E MAIS:
Em negociação com o Santos, Robinho é autorizado a estender férias no Brasil
Enquete aponta preferência por Montillo a Robinho no Santos

Por outro lado, o cartola frisou que o Santos trabalha com outros possíveis reforços.

- A imprensa tem falado só de Robinho e Montillo, mas não estamos presos apenas a esses nomes. A comissão técnica deu varias opções, não é só Robinho e Montillo que estamos tentando trazer. Temos a certeza de que reforçaremos o nosso elenco, são varias opções sendo trabalhadas.

Odílio evita dar detalhes sobre negociações. Contudo, o Peixe já tem três jogadores muito próximos de serem anunciados: o volante Renê Júnior, ex-Ponte Preta, o lateral Guilherme Santos, que estava no Figueirense, e o meia Cícero, vinculado ao São Paulo. Além deles, o Alvinegro tenta selar a contratação meia argentino Montillo, do Cruzeiro, até o fim da próxima semana.

Você comentarista: