Santos busca reforços para quatro posições e cogita argentino Aimar

Meia, de 32 anos, tem sido pouco utilizado no Benfica (POR) e interessa ao Peixe. Jogador, porém, enfrenta resistência de parte do Comitê de Gestão alvinegro

Bruno Cassucci e Marcio Porto - 27/10/2012 - 08:00 São Paulo (SP)

Pablo Aimar, do Benfica (Foto: Divulgação / Site oficial)

O Santos já definiu as posições que precisam de reforços para a próxima temporada: lateral esquerda, zaga, meio e ataque. Além disso, o clube já estuda e observa alguns jogadores, dentre eles o armador argentino Pablo Aimar, que está na reserva do Benfica, de Portugal.

A chegada do atleta, de 32 anos, foi discutida recentemente no Comitê de Gestão do Peixe e agrada ao técnico Muricy Ramalho. No entanto, ele não é unanimidade entre a cúpula alvinegra, já que alguns dirigentes o consideram uma contratação de risco pelo custo e idade. Mesmo assim, os representantes do hermano devem ser procurados em breve.

– É um nome que está no mercado, interessante, mas não podemos dizer que estamos atrás. É um  jogador que acompanhamos, assistimos o Benfica toda hora, é um jogador de muita qualidade, destro, gosto do futebol dele – afirmou o treinador santista, em entrevista quinta-feira.

ORA BOLAS:
Apostar em Aimar é um grande risco

Outro empecilho é o fato de o contrato do argentino acabar no meio de 2013. Assim, o Peixe teria de negociar a liberação de Aimar com o Benfica, clube com o qual tem relações estremecidas desde a venda de Danilo para o Porto, rival dos Encarnados.

Diego, que está no Wolfsburg, da Alemanha, segue sendo a prioridade para vestir a camisa 10 santista em 2013, mas o retorno do ex-Menino da Vila também não é fácil. O jogador recebe mais de R$ 900 mil mensais, e tem mais dois anos de contrato. Em conversa com o Peixe, há dois meses, o valor oferecido não chegou perto do atual. Além disso, o clube Europeu pede 15 milhões de euros (cerca de R$ 39,4 milhões) para liberá-lo.

Criticada por Muricy no meio do ano por demorar a contratar, a diretoria alvinegra se movimenta a fim de não repetir o erro. Porém, até o agora os cartolas ainda observam o mercado, discutem o orçamento e definem estratégias. O fato de a equipe não disputar a Libertadores do ano que vem atrapalha os planos do clube, que não terá tantos recursos para investir. Mesmo assim, Muricy já avisou que quer nomes de peso e os dirigentes irão em busca disso.

Você comentarista: