Muricy justifica queda de Ganso na Seleção: 'É jogador para começar'

Técnico do Santos acredita que meia tem melhor rendimento quando inicia as partidas e volta a ressaltar falta de Neymar

LANCEPRESS! - 30/07/2012 - 12:36 Santos (SP)

Ganso - Treino da Seleção (Foto: Paulo Sergio)

Enquanto saboreou mais uma grande atuação de Neymar pela Seleção Brasileira na Olimpíada, o técnico Muricy Ramalho deu uma justificativa para Paulo Henrique Ganso, outro santista em Londres, não ter repetido o desempenho do amigo.

No último domingo, na vitória por 3 a 1 sobre a Bielorrússia, que garantiu o Brasil nas quartas de final dos Jogos, Neymar marcou um gol e participou dos outros dois, enquanto Ganso entrou no segundo tempo em ritmo lento e com pouca participação.

- É difícil para ele entrar no decorrer do jogo, e o Brasil está jogando muito rápido. O Ganso é diferente, quando entra do início, ele se prepara para entrar. Vejo que ele ainda está procurando o lugar dele - analisou Muricy.

O treinador, no entanto, gostou da mudança feita por Mano Menezes, que deixou Ganso praticamente como um segundo volante, como já aconteceu no Santos. Mas voltou a frisar que o Maestro se dá melhor começando a partida.

- Gostei da mudança, porque ficou só um volante e dois armadores, e o Ganso já jogou como segundo volante aqui. Ele é de armar, gosta, foi bem quando fez isso. É questão de entrar em forma. Mas ele é jogador para começar a partida - ressaltou o técnico.

Já sobre Neymar, Muricy voltou a falar da falta que faz o jogador ao Santos. Pela Seleção, além do golaço de falta, a Joia fez ótimo cruzamento para Pato marcar o primeiro do Brasil e no fim do jogo deu toque de calcanhar para Oscar fechar o placar.

- Se ele faz diferença para a Seleção, imagina para o Santos. Fez gol, deu passe... Os jogadores reconhecem a falta que ele faz, o duro é quando não reconhecem. O Ganso também, são craques e estou com eles - afirmou o técnico.

Sem Neymar, o Santos conquistou sua primeira vitória neste domingo, contra a Ponte Preta, por 2 a 1, na Vila Belmiro. Antes, tinha passado quatro jogos sem marcar um gol sequer.

Se a Seleção chegar às finais da Olimpíada, a Joia ainda vai desfalcar o Santos por pelo menos mais cinco jogos do Campeonato Brasileiro.

Você comentarista: