Lúcio Bala minimiza polêmica com Neymar: 'Deputados querem aparecer'

Meia-atacante do Flamengo-PI diz que Neymar não é preconceituoso e divulgará uma carta ainda nesta quarta-feira para esclarecer a polêmica

Guilherme Amaro - 24/04/2013 - 15:43 São Paulo (SP)

Lúcio Bala (Foto: Divulgação/Site do Flamengo-PI)

Lúcio Bala quer colocar um ponto final na polêmica com Neymar. O meia-atacante do Flamengo-PI acusou o jogador santista de ter chamado os atletas de sua equipe de "paraíbas" durante o jogo válido pela primeira fase da Copa do Brasil, na Vila Belmiro, realizado na semana passada.

Para esclarecer a situação e evitar mais polêmica, Lúcio Bala divulgou uma carta à imprensa nesta quarta-feira (veja abaixo). Antes, o jogador falou sobre o que pensa a respeito do assunto.

- Esses deputados querem aparecer. O Neymar falou aquilo, mas é coisa de jogo. O menino não é racista, não - minimizou Lúcio Bala, em rápido contato por telefone com o LANCE!Net.

O jogador se refere às polêmicas que aconteceram após as declarações. O deputado federal Efraim Filho (DEM-PB) prometeu levar à Câmara dos Deputados um protesto contra Neymar por preconceito regional.

Nesta quarta-feira, a Câmara Municipal de João Pessoa, capital da Paraíba, aprovou moção de desagravo ao atacante, que tornou-se "persona non grata" na cidade. Além disso, os deputados de Campina Grande, segunda cidade mais populosa do estado, concederam “voto de repúdio” ao jogador.

Na noite da última segunda-feira, Neymar divulgou uma nota em seu site oficial negando as acusações de ter chamado os jogadores do Flamengo-PI de "paraíbas".

CONFIRA A CARTA À IMPRENSA DE LÚCIO BALA E LÉO MACEIÓ:

Venho através desta esclarecer alguns fatos que estão acontecendo, depois da entrevista que concedi após a partida entre Santos e Flamengo do Piauí, na Vila Belmiro, pela Copa do Brasil 2013, na qual relatei a minha insatisfação após relatos dos meus companheiros em relação ao comportamento do atacante Neymar. 

Pois após toda essa polêmica fui até o meu companheiro de equipe Léo Maceió e ele me informou que após alguns torcedores estarem nos xingando ( de Paraíba ) o Neymar se aproveitou que em alguns momentos que nossos jogadores caiam e pediam atendimento, ele falava q os jogadores só queriam andar de carrinho, se ele disse paraíba não foi no sentido de discriminação, mas no sentido de desequilibrar nossos jogadores, já que estávamos dificultando o jogo, segundo relatos de meu companheiro de equipe Léo Maceió.

A nossa insatisfação foi que após o Santos estar vencendo a partida o Neymar usou de alguns artifícios que não eram necessários, tipo parar a bola, colocar as mãos no joelho entre outros, e não por estar xingando um ao outro, pois isso é normal dentro de campo. Falei tudo aquilo no sentido de dar um toque ao Neymar, pois ele é um ídolo internacional e estava jogando contra muitos admiradores.

Em momento algum na entrevista eu critico o atleta Neymar, pois também sou admirador do seu futebol, só quis dar um aviso, pois já passei por tudo que ele está passando, numa escala muito menor, é claro. Fui revelação do Brasileiro e Bola de Prata, sendo campeão por grandes clubes no Brasil e até no próprio Santos. Não vejo motivos para tanta polêmica e processo, pois como o próprio Neymar disse, ele tem um irmão nordestino, e com certeza em suas férias deve visitar o Nordeste como todos os brasileiros.

*Atualizada às 19h20

Você comentarista: