Irritado com falta de opções, Muricy diz que vai escalar dirigente no Santos

Treinador voltou a bater de frente com diretoria e foi irônico ao comentar a ausência de reforços para o time este ano

LANCEPRESS! - 29/07/2012 - 21:34 Santos (SP)

Santos x Ponte Preta - Campeonato Brasileiro - Muricy (Foto: Divulgação/Santos FC)

A relação de Muricy Ramalho com a situação do Santos é tão delicada que nem mesmo a vitória sobre a Ponte Preta neste domingo deixou o técnico mais aliviado. Muito irritado com a ausência de reforços, o técnico foi irônico ao responder na entrevista após o jogo quem seriam os substitutos de Adriano e Arouca, suspensos para o próximo confronto, diante do Náutico, no próximo domingo, nos Aflitos.

O comandante "prometeu" se escalar ao lado do auxiliar técnico Tata e de um dirigente do clube, o superintendente de futebol Felipe Faro, responsável pelas contratações do Peixe. A crítica foi clara.

- Vai jogar eu, o Tata (auxiliar técnico), e o Felipe Faro, que é quem contrata. Vou por ele, porque é assim. Essas coisas não aceito no futebol, ficar nessa situação. Sou um cara que brigo pelo time, mas foi muito devagar - detonou o treindor santista, que completou alertando para a dificuldade do próximo duelo.

- Vamos ter uma dificuldade enorme agora, em uma casa que eu gosto, o Náutico (Muricy é conselheiro do clube pernambucano), vamos tentar colocar os meninos da base, será outra fogueira para eles. Não gosto desse tipo de situação, não estou contente com isso. E quando não estou contente é ruim - avisou o técnico.

Muricy pede calma com os meninos da Vila

Algumas perguntas depois, o técnico voltou a ser questionado sobre a diretoria, com citação direta de Felipe Faro, mas fez questão de interromper antes do conclusão do repórter.

- Foi uma brincadeira, mas demoramos. Tinha planejamento, sim, mas os reforços não chegaram - minimizou o técnico, por um instante.

Mas foi só por um instante. Pouco depois, o técnico voltou a externar seu descontentamento com a diretoria e, ao contrário do que pensa o presidente Luis Alvaro Ribeiro, não se sente culpado também.

- Demoramos e agora estoura no treinador. Sempre no Brasil é assim, mas eu não me importo, não entrego os pontos, vou lutar pra caramba. Faltou planejamento? Não! Foi feito, foram feitas reuniões, mas não chegaram os reforços. Só que tenho as costas largas, seguro a bronca e vou lutar, mas que não está certo, não está certo - decretou o técnico.

A principal queixa de Muricy é por ainda não ter recebido um centroavante, que no caso seria Rafael Moura, do Fluminense. Ele tem tido dificuldade para formar o setor ofensivo, principalmente na ausência de Neymar, e espera pelo jogador. No entanto, a diretoria está com dificuldade na negociação, que pode não sair.

O técnico recebeu os reforços de João Pedro, Miralles, Bruno Peres, Bill e Patricio Rodríguez, mas não está satisfeito. Principalmente porque Patito, meia argentino, ainda não teve condições de estrear por conta de problema na documentação.

Com a vitória por 2 a 1 neste domingo, o Santos deixou a zona do rebaixamento e voltou a marcar um gol após quatro partidas. O elenco está de folga nesta segunda-feira e voltará aos treinos na tarde de terça-feira, quando o atacante Bill será apresentado à imprensa.

Você comentarista: