Ganso volta a treinar e pode enfrentar a Portuguesa

Meia fez primeira atividade no campo nesta semana, mas ainda é dúvida para partida deste domingo, pelo Brasileirão

LANCEPRESS! - 29/06/2012 - 11:05 Santos (SP)

Ganso - Treino do Santos (Foto: Ricardo Saibun/Santos FC)

O Santos pode ter a volta do meia Paulo Henrique Ganso no duelo deste domingo, contra a Portuguesa, pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro. Desfalque no empate de 2 a 2 com o Coritiba, no último domingo, o camisa 10 voltou a treinar com o grupo nesta sexta-feira, após passar toda a semana fazendo reforço muscular.

Ganso figurou entre a equipe titular montada pelo técnico Muricy Ramalho, em atividade técnica realizada nesta manhã no CT Rei Pelé. O Maestro entrou no lugar do jovem Wesley Douglas, de 19 anos, escalado na lateral direita no treino da última quinta.

Essa foi a única mudança promovida por Muricy com relação ao time que vinha treinando. Dessa forma, a formação testada e que pode encarar a Lusa foi: Rafael, Henrique, Edu Dracena, Durval e Léo; Adriano, Arouca, Elano e Ganso; Neymar e Borges.

A opção de Muricy faz com que o volante Henrique voltasse a ser improvisado na lateral direita, mas não durou muito tempo. Isso porque o volante Adriano deixou a atividade mais cedo ainda com dores lombares e Léo sentiu dores no joelho esquerdo após uma disputa de bola com Maranhão. Eles são dúvidas para o confronto e, se não atuarem, Wesley Douglas e Juan devem atuar, com Henrique voltando ao meio.

Apesar da participação, Ganso também ainda não tem presença confirmada no duelo deste domingo. Ele ficou fora da partida contra o Coritiba, no último domingo, por orientação médica, e ainda recupera sua melhor forma física. Ganso foi submetido a cirurgia no joelho direito no último dia 25, voltou a jogar após 19 dias, contra o Corinthians, na semifinal da Libertadores, e não mostrou seu melhor futebol.

Em meio a isso, ele ainda segue em negociação com o Santos para renovar seu contrato, que se encerra em 2015. Ganso e o clube ainda divergem quanto aos valores de salário. O jogador, na última reunião entre as partes, pediu em torno de R$ 1 milhão, valor considerado alto pela diretoria santista. As partes seguem em contato e garantem a intenção de selar o acordo.

Você comentarista: