Rio começa construção de Parque Olímpico

Maior complexo esportivo dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos do Rio tem previsão de conclusão para agosto de 2015

Michel Castellar - 06/07/2012 - 19:43 Rio de Janeiro (RJ)

O Rio deu início nesta sexta-feira à construção do Parque Olímpico dos Jogos de 2016 no Autódromo Internacional Nelson Piquet, em Jacarepaguá, Zona Oeste. A previsão é a de que todo o complexo esteja pronto em agosto de 2015.

– Na próxima semana vamos lançar os editais para escolhermos o design das instalações temporárias, como o Centro de Handebol, o Parque Aquático e o Centro Olímpico de Tênis. E o velódromo também – disse a presidente da Empresa Olímpica Municipal (EOM), Maria Silvia Bastos Marques.

Das instalações citadas por Maria Silvia apenas o Velódromo será uma construção definitiva. Com essa decisão, a instalação comprada para a realização dos Jogos Pan-Americanos do Rio, em 2007, será doada para uma outra cidade.

– A atual não atende a vários requisitos feitos pelo Comitê Olímpico Internacional. Então, decidimos doar o Velódromo atual e comprar um novo. Três cidades disputam essa doação – disse o secretário nacional de Esporte de Alto Rendimento, Ricardo Leyser. O governo federal é o responsável por custear a nova arena.

Até o segundo semestre de 2013 a intenção é a de que todas as instalações do Parque Olímpico tenham sua construção iniciada. Para o objetivo ser alcançado, será necessário concluir os processos de licitação até janeiro do próximo ano.

Já o Autódromo Internacional Nelson Piquet estará totalmente demolido até maio de 2013. E a desativação do local ocorrerá no segundo semestre deste ano.

Além do Parque Olímpico, no terreno do autódromo, que mede 1,18 milhão de metros quadrados, serão construídos o Centro de Mídia dos Jogos e um hotel de quatro estrelas com 400 quartos.

Em 2016, o Parque Olímpico será palco das disputas de 14 modalidades olímpicas (basquete, judô, taekwondo, lutas, handebol, tênis, ciclismo, saltos ornamentais, pólo aquático, natação, nado sincronizado, ginástica artística, ginástica rítmica, e ginástica de trampolim) e nove paralímpicas (basquete em cadeiras de rodas, rúgbi, em cadeira de rodas, bocha, judô, voleibol sentado, goalball, tênis em cadeira de rodas, ciclismo e natação).

Você comentarista: