Palmeiras celebra 80 anos da maior goleada aplicada no Corinthians: 8 a 0

Esta é a pior derrota sofrida pelo clube alvinegro em toda a sua história e maior no Dérbi. Resultado fez parte da campanha do título palmeirense e gerou uma crise no Timão

LANCEPRESS! - 05/11/2013 - 11:32 São Paulo (SP)

No dia 5 de novembro de 1933, o Palmeiras - à época ainda Palestra Itália - conseguiu a maior vitória sobre seu arquirrival, o Corinthians. Em clássico jogado no Parque Antártica, o time alviverde goleou por um amplo 8 a 0, na campanha do título do Paulista e Rio-São Paulo para o Verdão, e no confronto que rendeu a maior derrota sofrida até hoje pelo Timão em toda a sua história.

O clássico era válido simultaneamente pelo Paulista e Torneio Rio-São Paulo da época, e no primeiro semestre daquele ano o Palestra já tinha vencido com tranquilidade o Corinthians no Dérbi: 5 a 1. Desta vez, líder nas duas competições, o time alviverde contou com quatro gols de Romeu Pelliciari (o primeiro a marcar tantas vezes em um único jogo em cima do Alvinegro), três de Gino Imparato e um de Gabbardo, que completou a goleada: 8 a 0, placar até hoje histórico para as duas equipes.

E MAIS:
> Mendieta volta a correr após cirurgia, mas só deve jogar em 2014
> Vilson quer aumento para renovar com o Palmeiras por quatro anos
> De Prima: Palmeiras já acumula prejuízo de cerca de R$ 23 milhões em 2013
> Com maioria favorável a Kleina, diretoria define data para escolher técnico

Enquanto a partida apenas ampliou a boa fase do Palestra Itália, que venceu o Paulista três vezes seguidas (1932, 1933, este o primeiro título da era profissional, e 1934), teve significado oposto ao Corinthians. Após a goleada, o clube teve sua sede incediada no dia seguinte ao jogo por torcedores revoltados e a diretoria do presidente Alfredo Schürig decidiu pedir demissão em meio aos protestos.

Você comentarista: