Em jogo truncado, Vasco e Timão empatam sem gols

Com o resultado, Cruz-Maltino desperdiçou chance de assumir a liderança. Corinthians fica mais distante dos ponteiros

LANCEPRESS! - 05/08/2012 - 18:00 Rio de Janeiro (RJ)

Vasco x Corinthians - (Foto: Alexandre Loureiro)

O equilíbrio que vem sendo a tônica dos duelos entre Vasco e Corinthians voltou a aparecer a partida deste domingo em São Januário. Em jogo válido pela 14ª rodada do Brasileirão, vascaínos e corintianos são saíram de um 0 a 0 em confronto marcado pela forte marcação e palas raras chances de gols.

Os gols do seu time do coração chegam antes pelo celular!

Com o placar, o Vasco não alcançou o objetivo de assumir a liderança do Brasileiro, aproveitando que o Atlético-MG não atuaria na rodada, permanecendo na segunda posição, com 31 pontos. Já o Corinthians fica mais distante do grupo que briga pelas primeiras posições, alcançando 17 pontos e ficando no meio da tabela.

Em jogo equilibrado, Vasco empata com Corinthians

OPINE!
Quem foi o melhor do Vasco no empate com o Corinthians?
Quem foi o melhor do Corinthians no empate com o Vasco?

Na próxima rodada, o time do técnico Cristovão Borges vai à Recife encarar o Sport, na próxima quarta-feira. Já o Timão terá o vice-lanterna, Atlético-GO como adversário, no mesmo dia, no Pacaembu.

MUITA MARCAÇÃO E CORINTHIANS MELHOR

Os primeiros minutos da partida em São Januário mostraram qual seria o cenário do primeiro tempo. Precisando da vitória, o Vasco tinha a posse de bola. Porém, com o bom posicionamento defensivo do Corinthians, o meio de campo cruz-maltino não conseguia criar jogadas de perigo ao gol de Cássio.

Com isso, o time do técnico Tite, utilizando a velocidade de Romarinho e Jorge Henrique, começou a ameaçar a meta de Fernando Prass. Logo aos quatro minutos, Romarinho recebeu de Douglas dentro da área. Mas, na hora do arremate, Douglas, zagueiro do Vasco, conseguiu bloquear a tentativa corintiana.

Aos 14, foi a vez de Jorge Henrique tentar abrir o placar. Após receber de Danilo na entrada da área. O baixinho arriscou de longe, em chute forte. Fernando Prass teve trabalho para espalmar para fora da área.

A dificuldade vascaína aumentava ainda mais com a fraca atuação de Eder Luis, pelo lado direito, e Carlos Alberto, como armador da equipe. Juninho, em alguns momentos, foi o principal armador do time, mas sem conseguir criar outras alternativas.

A melhor chance dos vascaínos veio aos 29. O lateral esquerdo William Matheus recebeu pelo lado esquerdo e, após divididas e dribles, conseguiu passar por três marcadores para entrar na área. Porém, ao arriscar o chute, a bola foi em cima do goleiro Cássio.

Já no final do primeiro tempo, o Corinthians teve a melhor chance até então. Em ótimo avanço de Jorge Henrique pelo lado direito, o atacante percebe a rápida entrada de Douglas entre os zagueiros e cruza. O meia corintiano entrou frente a frente com Fernando Prass, mas errou a cabeçada, com a bola batendo no gramado e passando por cima da meta vascaína.

JOGO FICA EQUILIBRADO E NO 0 a 0

Sem modificações para o segundo tempo, o cenário não mudou nos primeiros 15 minutos da etapa final. Melhor postado em campo, o Timão comandava as ações. A diferença agora estava na posse de bola, com o Corinthians atuando no campo do Vasco.

Com mais volume, o time paulista decidiu por chutar de longe, testando Fernando Prass. Aos três minutos, Ralf chutou da entrada da área. O camisa 1 vascaíno espalmou para o meio da área. No rebote, Jorge Henrique pegou de primeira, para Prass fazer grande defesa com a mão direita. Para sorte do Vasco, a jogada já estava parada com a marcação de impedimento do ataque corintiano.

Vendo seu time ser dominado, a torcida vascaína começou a pedir a entrada do Maestro Felipe. E no lance seguinte a entrada do camisa 6, o Vasco armou sua primeira jogada de perigo. Aos 16, Eder Luis recebeu de Auremir na ponta direita, ajeitou a bola e cruzou. Por centímetros Alecsandro não fechava na área para abrir o placar, terminando com a bola nas mãos do goleiro Cássio.

Com a queda do ritmo de ambos os times, os técnicos tentaram modificar os rumos da partida. Pelo Vasco, Cristovão promoveu o retorno de Carlos Tenório, após cinco meses em recuperação em função de uma lesão do tendão de aquiles do pé direito. Já Tite escolheu o peruano Paulo Guerreiro, colocando um homem de área no ataque corintiano.

As mudanças alteram o cenário da partida. Com Felipe e Tenório, o Vasco melhorou e ganhou presença no campo de ataque. Porém, o último passe custava a sair, sem o cruz-maltino conseguir criar uma grande chance.

Sem inspiração, Vasco e Corinthians voltaram a empatar em 0 a 0 em São Januário, mesmo placar do duelo pela Copa Santander Libertadores.

FICHA TÉCNICA:
VASCO 0 X 0 CORINTHIANS

Local: São Januário, Rio de Janeiro (RJ)
Data-Hora: 5/8/2012 - 16h (de Brasília)
Árbitro: Paulo H. Godoy Bezerra (SC)
Auxiliares: Roberto Braatz (PR) e Carlos Berkenbrock (SC)
Cartões Amarelos: Wendel e William Mathues (VAS) Alessandro e Paulinho (COR)

VASCO: Fernando Prass; Auremir, Douglas, Fabrício e William Matheus; Nilton, Wendel (Fellipe Bastos, aos 45'/2T), Juninho e Carlos Alberto (Felipe, aos 15'/2ºT); Eder Luis (Tenório, aos 24'/2ºT) e Alecsandro.
Téc: Cristovão Borges

CORINTHIANS: Cássio, Alessandro, Paulo André, Wallace e Fábio Santos; Ralf, Paulinho, Danilo e Douglas; Jorge Henrique (Paolo Guerreiro, aos 23'/2ºT) e Romarinho (Ramíres, aos 39'/2T).
Téc: Tite

Você comentarista: