Em noite de tropeços, Galo empata, mas segue líder

Mesmo sem vencer, Atlético-MG conta com tropeços de Fluminense e Grêmio, para permanecer na ponta do campeonato

LANCEPRESS! - 15/08/2012 - 22:34 Goiânia (GO)

As imagens de Atlético-GO 1 x 1 Atlético-MG (Foto: Carlos Costa)

O líder do Brasileirão, Atlético-MG, empatou com o lanterna Atlético-GO, em Goiânia, por 1 a 1, mas não teve sua liderança ameaçada. Com o empate do Fluminense em Belo Horizonte, com o Cruzeiro, o Galo mantém os mesmos três pontos de vantagem para o Tricolor das Laranjeiras.

Além do Fluminense, Grêmio, quarto colocado, foi derrotado em casa para a Portuguesa. O Vasco, terceiro colocado, joga nesta quinta-feira e pode cortar para dois pontos a desvantagem. O Internacional, quinto colocado, também joga na quinta-feira e pode ficar a seis pontos do líder, caso vença.

O Atlético-MG agora recebe o Botafogo, no próximo domingo, na Arena Independência, com possibilidades de ser o campeão do primeiro turno. O Dragão, agora vice-lanterna da competição, permanece em Goiânia, onde receberá, no domingo, o Palmeiras, às 18h30.

Fora de casa, Atlético-MG só empata com o Atlético-GO

A PARTIDA

Muita movimentação marcou os primeiros 15 minutos de jogo. Apesar disso, as duas defesas protegiam bem suas áreas, impossibilitando as penetrações. Mas foi este cenário que resultou no primeiro gol da partida, do Dragão, aos 9 minutos. Joílson recebeu na ponta direita e, cercado pela defesa alvinegra, inverteu o jogo para Ernandes, na intermediária. O meia teve tempo para receber, ajeitar e chutar forte. A bola foi morrer no canto esquerdo de Victor, que não teve chance.

O Atlético-MG por pouco não empatou a partida logo na saída de bola. Após troca de passes na entrada da área goiana, Guilherme antecipou-se à zaga e ao goleiro adversários e chutou no canto direito de Márcio, mas a bola passou a centímetros da trave. Aos 13, Marcos Rocha foi até a linha de fundo, cruzou e Márcio passou da bola, porém, o centro-avante Jô não conseguiu emendar para o gol.

Melhor jogador do Atlético-GO na partida, Joílson prejudicou sua equipe aos 21 minutos. O meia agrediu Leandro Donizete fora do lance de bola e recebeu cartão vermelho diretamente. A expulsão fez com que a pressão do Galo aumentasse ainda mais e o gol de empate foi questão de tempo.

Leandro Donizete recebeu na ponta direita da área e, com liberdade, tocou rasteiro para Jô na pequena área, que girou sobre o zagueiro e chutou em cima de Márcio. A bola permaneceu com o Atlético-MG e, novamente, com Leandro Donizete, que desta vez cruzou bola aérea para a pequena área, encontrando Bernard, que antecipou-se à zaga e cabeceou para o fundo do gol, aos 27 minutos.

O placar não mais se alterou no primeiro tempo, mas não foi por falta de iniciativas dos mineiros. Logo aos 32, Ronaldinho tentou um chute de fora, que parou no zagueiro, mas sobrou para Jô, na quina esquerda da área. O atacante chutou colocada, mas a bola explodiu na trave esquerda do gol defendido por Márcio, que já estava vendido no lance.

Vendo a grande pressão sofrida por sua equipe, Jairo Araújo trocou, aos 38 minutos, o meia Raillan pelo volante Carlos, para fechar o sistema defensivo. O Galo diminuiu a blitz após a alteração, mas ainda conseguiu uma chance clara aos 45. Marcos Rocha cruzou da direita e encontrou, novamente, Jô, que cabeceou para o gol, mas foi parado pela trave outra vez.

SEGUNDO TEMPO

Nos primeiros 15 minutos, o Galo encontrou dificuldades para transpassar a defesa do Dragão, que povoava sua grande área com quase a totalidade de seus nove jogadores de linha. O time da casa se propôs a jogar apenas nos contra-ataques e quase chegou ao gol nesta proposta. Carlos roubou a bola de Ronaldinho no meio do campo e lançou Patric no mano a mano com Réver. O atacante carregou a bola até a entrada da área, mas, isolado, arriscou um chute de fora da área, que passou por cima do gol.

A partida se tornou um duelo entre ataque e defesa, com pressão absoluta do Galo. Porém, a defesa goiana se segurava bem. O Atlético-MG não conseguia penetrar na área adversária e nem criar chances claras. Aos 27, o time mineiro mandou a terceira bola na trave na partida. Em uma jogada semelhante ao gol do Atlético-GO, Pierre ajeitou e bateu forte da intermediária. A bola explodiu no poste esquerdo da meta de Márcio.

Jairo Araújo realizou alterações no Atlético-GO, que deixaram a equipe mais ofensiva. Nos 15 minutos finais, o time da casa se lançou com mais frequência ao ataque. Mas, aos 31, quase levou um gol, quando o goleiro Márcio foi para o ataque para cobrar uma falta na entrada da área. A cobrança parou na barreira e o Galo tentou o contra-ataque, mas a defesa do Dragão conseguiu parar a jogada.

O Atlético-MG voltou a “jogar sozinho” a partir dos 40, chegando próximo dos 60% de posse de bola. Aos 41 minutos, Carlos César cruzou para a área e Jô tentou a cabeçada, porém, a bola foi para fora. Nos minutos finais, o Galo insistiu com as bolas aéreas, mas seguiu sem sucesso e a partida terminou empatada.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-GO 1 X 1 ATLÉTICO-MG

Local: Serra Dourada, Goiânia (GO)
Data/Hora: 15/8/2012 - 20h30 (de Brasília)
Árbitro: Marcos André Gomes da Penha (ES)
Auxiliares: Fabiano da Silva Ramires (ES) e Cesar Augusto de Oliveira Vaz (TO)
Público/Renda: Não divulgados.
Cartões Amarelos: Giaretta e Carlos (Atlético-GO); Guilherme, o terceiro, Escudero e Marcos Rocha (Atlético-MG)
Cartões Vermelhos: Joílson (Atlético-GO)

GOLS: Ernandes (9min 1ºT), do Atlético-GO; Bernard (27min 1ºT), do Atlético-MG

ATLÉTICO-GO: Márcio; Diogo Campos (Vanderlei, 17 2ºT), Gustavo, Reniê e Giaretta (Gabriel, 34min 2ºT); Dodó, Marino, Joílson, Ernandes e Rayllan (Carlos, 38min 1ºT); Patric - Técnico: Jairo Araújo.

ATLÉTICO-MG: Victor; Marcos Rocha, Rafael Marques, Réver e Júnior César (Richarlyson, 34min 2ºT); Pierre, Leandro Donizete (Escudero, 17min 2ºT), Guilherme (Carlos César, 25min 2ºT), Ronaldinho Gaúcho e Bernard; Jô - Técnico: Cuca

Você comentarista: