No sufoco, Vasco bate Atlético-GO e é vice-líder

Com polêmica no fim do jogo, equipe cruz-maltina, que teve muitos desfalques, conseguiu garantir os três pontos

LANCEPRESS! - 15/07/2012 - 20:30 Rio de Janeiro (RJ)

Vasco x Atlético-GO - Campeonato Brasileiro - Gol do Alecsandro (Foto: Marcelo Sadio/CRVG)

O Vasco bateu o Atlético-GO na noite deste domingo e está na cola do líder Atlético-MG. Mesmo com muitos desfalques, o time cruz-maltino conseguiu a vitória por 1 a 0, com gol de Alecsandro, e chegou aos 20 pontos, apenas dois atrás do Galo.

Receba os gols do Vasco em tempo real no seu celular!

GALERIA DE FOTOS:
-
As imagens de Vasco 1 x 0 Atlético-GO

VOTE
:
- Quem foi o melhor do Vasco na vitória sobre o Atlético-GO?
- Quem foi o melhor do Atlético-GO na derrota para o Vasco?

LEIA TAMBÉM:
- Felipe admite que Vasco jogou mal, mas exalta vitória
- Súmula da partida aponta gol para Alecsandro
- Jairo Araújo elogia evolução do Atlético-GO

Agora, a equipe de Cristovão Borges encara o São Paulo, quarta-feira, no Morumbi. Já o Atlético-GO permanece na lanterna da competição, com apenas dois pontos e, na próxima rodada, encara o Figueirense, em casa.

Vasco vence o Atlético-GO e cola no líder


ZAGUEIRÃO AJUDOU

Recheado de desfalques, o Vasco entrou em campo pressionado por enfrentar o lanterna do campeonato e em casa. Porém, não se intimidou e foi para cima desde os primeiros minutos. O time cruz-maltino aplicava forte marcação e dificultava a saída de bola do Dragão, o que fazia com que os erros de passe fossem constantes.

E logo em uma das primeiras oportunidades de gol, Alecsandro fez a torcida explodir. Após cobrança de falta de Juninho para a área, o camisa 9 desviou de cabeça. A bola ainda tocou em Gabriel, do Atlético-GO, antes de balançar a rede, aos 13 minutos.

   
Alecsandro fez (Foto: Gilvan de Souza)

 

Depois do gol, o time da casa melhorou e a equipe de Goiânia parecia ainda mais perdida. As oportunidades apareceram para os cruz-maltinos, que não aproveitaram. Em uma delas, Diego Souza tentou de voleio, mas mandou para fora. Em outra, após levantamento, bola sobrou para Douglas sem marcação, mas ele não pegou bem e zaga conseguiu fazer o corte.

Por outro lado, Fernando Prass pouco tinha trabalho, e talvez o único lance em que os torcedores do Atlético-GO levantaram-se foi quando Bida deu dois balões consecutivos, em Felipe e Dedé, mas Marcos chutou fraco e o camisa 1 do Vasco fez a defesa. Sem conseguir espaço para os ataques, o jeito foi apelar para os chutões. Mas no último minuto, um susto para os vascaínos. Marcos recebeu em profundidade, nas costas da defesa, driblou Douglas e bateu forte para a defesa de Fernando Prass.

PRESSÃO DO DRAGÃO E BOLAS NA TRAVE

O time da casa voltou para o segundo tempo de uma forma sonolenta e errando alguns passes. Não à toa, levou um susto logo nos primeiros minutos, em um contra ataque do Atlético-GO, quando Felipe recebeu nas costas da defesa e saiu na cara de Prass, mas o camisa 1 conseguiu sair e fazer a defesa, aos três minutos. A resposta, porém, não tardou. No minuto seguinte, Dedé, de cabeça, quase ampliou a vantagem vascaína.

Mas a partida ainda guardava momentos de tensão a quem foi a São Januário. Depois de pressão do Dragão, Felipe teve três oportunidades de empatar. E tudo no mesmo lance. Após ganhar de Dedé, ele driblou Douglas e bateu, mas o Mito tirou. O atacante aproveitou o rebote, limpou a zaga e, com Prass no chão, carimbou o travessão. Pegou o rebote de novo e finalizou, Dedé afastou novamente o perigo.

 Felipe inicia uma jogada de ataque (Foto: Marcelo Sadio/CRVG)

 

Mais veloz, o Atlético-GO aproveitava os espaços deixados pelo Vasco para buscar o empate. Não demorou para a trave ajudar o Cruz-Maltino novamente. Aos 28 minutos, Joilson lançou Gilson, que recebeu sozinho na área e bateu na saída de Prass, mas a bola foi na trave esquerda do goleiro.

O lance de maior perigo do cruz-maltino na etapa final foi aos 33 minutos, quando Juninho encontrou Carlos Alberto entrando na área em velocidade e o camisa 84 bateu cruzado, mas o goleiro Márcio conseguiu fazer a defesa.

No último lance do jogo, Fernando Prass salvou o empate. Após cruzamento, Gabriel desviou de carrinho e o goleiro fez a defesa em dois tempos. Porém, os jogadores do Dragão reclamaram que a bola havia entrado, mas o árbitro mandou o jogo seguir.

Apesar do segundo tempo comandado pelos visitantes, o Vasco conseguiu se segurar e garantir os três pontos. Agora, o time da Colina soma 20 pontos e está na vice-liderança do Brasileiro, apenas dois pontos atrás do Atlético-MG.

FICHA TÉCNICA
VASCO 1 X 0 ATLÉTICO-GO

Local: São Januário, Rio de Janeiro (RJ)
Data-Hora: 13/7/2012 - 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Marcio Chagas da Silva (RS)
Auxiliares: Thiago Gomes Brigido (CE) e Jose Eduardo Calza (RS)
Renda e público: R$ 204.730,00 / 6.526 pagantes
Cartões amarelos:
Wiliam Barbio, Dedé, Felipe (VAS); Marcos, Eron, Pituca, Diogo Campos (ATG)
Cartões vermelhos: Não houve

Gols: Gabriel (contra) 13"/1ºT (1-0)

VASCO: Fernando Prass, Max (Diego Rosa - 36'/2ºT), Dedé, Douglas e Thiago Feltri (William Matheus - 31'/2ºT); Nilton, Juninho, Felipe e Diego Souza; Wiliam Barbio (Carlos Alberto - 23'/2ºT) e Alecsandro. Técnico: Cristovão Borges

ATLÉTICO-GO: Márcio, Marcos, Gilson, Gabriel e Eron; Pituca (Ernandes - 29'/2ºT), Marino, Joilson e Bida (Vanderlei - 36'/2ºT); Wesley (Diogo Campos - 13'/2ºT) e Felipe. Técnico: Jairo Araújo

Você comentarista: