'O cara' da bola parada, Alex quer aumentar coleção de medalhas

Nos jogos importantes da temporada, Corinthians decidiu com a bola parada. Meia quer consagrar Castán contra o Santos 

Felipe Bolguese
Marcelo Braga
- 13/06/2012 - 06:30 São Paulo (SP)

Especial - Alex (Foto: Eduardo Viana)

Com orgulho, Alex exibe as medalhas das principais conquistas pelo Internacional: Mundial, Recopa, Sul-Americana e a primeira de todas, a Copa Libertadores, tão almejada pelos corintianos.

O meia, que usará uma chuteira personalizada na Vila Belmiro, aceitou tirar a caixa que guarda no escritório de sua residência e mostrou-a ao LANCENET! no CT Joaquim Grava. Seu maior desejo é formar a coleção do Corinthians, entrando para a história do clube.

– Estou querendo formar a minha coleção do Corinthians. A medalha do Brasileirão (do ano passado) já está guardada, tomara que venha mais uma para poder colocar em um lugar especial – disse, sonhando com a conquista do torneio sul-americano.

Principal e mais cara contratação de 2011 – o clube gastou R$ 14 milhões para tirá-lo do Spartak Moscou (RUS) – o camisa 12 virou a grande arma da equipe para o duelo contra o Santos, nesta quarta-feira, às 21h50, na Vila Belmiro, pela semifinal da Copa Santander Libertadores.

E MAIS:
Rojões na madrugada são ironizados por Sheik
Alan Kardec é o artilheiro mais 'letal' da Libertadores
Marcelinho Carioca perde placa, mas não esquece golaço
Alberto é exemplo para Neymar. Faz de bicicleta?
Patrocínio da Iveco na camisa nos dois jogos
Semifinal alvinegra passa pelo Brinco de Ouro
Timão não faz gol fora de casa há 399 minutos

Isso porque, se não faz gols, algo que o próprio se cobra, ele tem decidido nas bolas paradas. Nesta Libertadores, fez cruzamentos “com as mãos” para Ralf, Danilo e Paulinho. O último, aliás, que garantiu a vitória por 1 a 0 sobre o Vasco no Pacaembu, nos minutos finais, e a vaga na semifinal.

– Sei que tenho essa importância. A bola parada faz muita diferença, eles também têm uma bola parada ofensiva muito boa. Virou uma arma nossa. Tomara que não seja no finalzinho, para que o coração aguente um pouco mais tranquilamente toda a partida (risos) – afirmou Alex.

A bola parada, curiosamente, decidiu a favor do Timão nos principais duelos da temporada (veja ao lado). Quando Alex não atuou, Jorge Henrique e Chicão assumiram o papel.

Para a decisão de hoje à noite contra o Santos, na Vila Belmiro, ele espera “consagrar” mais um companheiro. E aposta no nome do gol...

– Danilo está sempre ali, mas vamos apostar em Castán. Vou dar moral para ele, como aconteceu no ano passado contra o Atlético-GO. Ele está querendo muito fazer um gol novamente. Vou tentar colocar uma bola boa lá para eles – espera.

NOS PRINCIPAIS JOGOS DE 2012, A BOLA PARADA DECIDIU A FAVOR...

1. Corinthians 1x0 São Paulo - Primeiro clássico do ano, véspera de eleições e da estreia na Libertadores...Em escanteio, Jorge Henrique cruzou para a cabeçada certeira de Danilo.

2. Deportivo Táchira 1x1 Corinthians - Estreia na Libertadores, na Venezuela, Timão perdia até os últimos minutos. Alex cobrou falta e Ralf fez de cabeça para garantir empate.

3. Corinthians 1x0 Cruz Azul - Jogo importante para definir a liderança do Grupo 6. Aos 35 do primeiro tempo, Alex cruzou após falta e Danilo completou de cabeça, anotando o gol da vitória.

4. Corinthians 2x1 Palmeiras - Equipe de Tite jogou mal no primeiro tempo e foi para o intervalo perdendo. Após duas cobranças de falta de Jorge Henrique, virou com Paulinho e gol contra de Márcio Araújo.

5. Corinthians 6x0 Deportivo Táchira - Timão queria fechar a primeira fase com chave de ouro e ir embalado para as decisões. Primeiro gol saiu após cobrança de falta de Sheik na cabeça de Danilo.

6. Corinthians 3x0 Emelec - No duelo de volta das oitavas de final, Timão vencia por 1 a 0, mas passava sustos. Após cobrança de falta de Chicão, Paulinho desviou de cabeça e ampliou.

7. Corinthians 1x0 Vasco - No duelo de volta das quartas de final, Alex cobrou escanteio e Paulinho subiu sozinho, aos 42 do segundo tempo, para garantir a vaga na semifinal.

Bate-Bola: Alex
Meia do Corinthians, em entrevista exclusiva ao LANCE!

‘Tem de ter coragem para encarar esse jogo’

O que pode pesar a favor do Corinthians neste jogo da Vila?
É o tal do detalhe. Antecipar uma jogada, ser mais rápido no raciocínio, ser eficiente quando finalizar. Tem de ter coragem e personalidade para encarar esse jogo, o marcador. Esse é será o nosso desafio.

Na pré-temporada você afirmou que gostaria de repetir o feito do Inter, quando ganhou a Libertadores. Está ficando cada vez mais perto...
Está mais perto, está todo mundo enxergando essa final... Todo mundo que passou no Corinthians gostaria de marcar essa história. Quando cheguei o pessoal falava muito que era um projeto muito forte e grandioso de ir atrás dessa internacionalização do clube. Aqui estou com a felicidade de participar de um grupo muito competente e maduro, que quer muito. Chegou a hora e temos de ver quem leva a melhor, vamos ter de colocar toda nossa qualidade para poder vencer este duelo.

Você está satisfeito com o seu desempenho no Corinthians?
Não. Acho que os números poderiam ou deveriam ser melhores. Em termos de atuações, se eu tivesse números melhores em gols, principalmente, acho que estaria mais satisfeito e passando essa satisfação para todo mundo. Em participação em gols está sendo de certa forma legal, e participações no jogo sim, mas às vezes fica obscuro porque tenho feito poucos gols. Nessa reta final vou buscar dar uma melhorada nesses números também.

Você comentarista: