De óculos, goleira francesa brilha no Mundial após quase ficar cega

Cléopâtre Darleux sofreu uma infecção na vista em julho de 2011, mas recuperou-se e agora tenta conduzir equipe ao terceiro pódio seguido neste tipo de competição

Ivo Felipe - 17/12/2013 - 08:14 Enviado especial a Belgrado (SER)

Cléopâtre Darleux tenta defesa durante a partida da França contra o Japão (Crédito: Sportissimo/S.Pillaud)

A França não teve dificuldade para avançar às quartas de final do Mundial Feminino de Handebol. A vitória folgada por 27 a 19 sobre o Japão, no domingo, teve como protagonista Cléopâtre Darleux. Não só por suas habilidades debaixo da meta, mas também pelo curioso fato de atuar com óculos, a exemplo do que fazia o jogador de futebol holandês Edgar Davids.

Darleux joga com o acessório desde 2011. Em julho daquele ano, quando estava em período de treinamentos com a seleção francesa, ela sentiu um desconforto na vista. Os sintomas pioraram, e ela foi diagnosticada com uma úlcera de córnea, decorrida de uma infeccção.

De um dia para o outro, de goleira vice-campeã mundial, a atleta passou a correr o risco de nem sequer enxergar mais. O tratamento, bem-sucedido, foi capaz de colocá-la em quadra novamente cinco meses depois. Novamente, ajudou a França a ser segunda colocada em um Mundial. Mesmo com o incômodo de ter que atuar fazendo o uso de óculos.

– No começo, utilizar óculos me prejudicava. Quando você o usa, o campo de visão fica um pouco menor, por causa do espaço na lateral e na parte de cima do óculos. Mas eu me acostumei a usá-los. Já são dois anos desta forma, então hoje lido melhor com isso – afirmou Darleux, ao L!Net.

Atualmente, a francesa é companheira de uma equipe da goleira brasileira Chana, no Viborg HK, da Dinamarca. Recentemente, até estrelou um vídeo promocional em que as jogadoras dançaram o “Show das Poderosas”, da cantora Anitta.

No Mundial da Sérvia, ela não vê a França como uma das principais forças, a despeito de a seleção europeia ter sido medalhista de prata nas últimas duas edições. Aos 24 anos, por tudo que teve de passar, ela fala como uma veterana do elenco francês.

– Não achávamos que chegaríamos tão longe. Não que tenhamos um time novo, mas são diversas jogadoras debutantes que estão em nosso elenco. Nós temos um técnico novo também, e chegamos aqui à Sérvia algumas semanas atrás não tão esperançosas – completou Darleux.

Quem é
Nome: Cléopâtre Darleux
Nascimento: 1/7/1989 (24 anos)
Peso e altura: 1,76m e 72kg
Posição: Goleira
Principais conquistas: Faturou duas vezes a medalha de prata em Campeonatos Mundiais com a seleção francesa. Foi vice tanto no torneio disputado na China, em 2009, quanto no Brasil, em 2011.

Você comentarista: