Olimpíadas: As modalidades do presente do passado

Confira a história das modalidades esportivas que serão disputadas na Olimpíada de Londres, e também algumas modalidades bizarras do passado

LANCEPRESS! - 18/04/2012 - 09:58 São Paulo (SP)

Atletismo

Presente desde a primeira Olimpíada, em 1896, em Atenas (GRE), é dividido, atualmente, em 47 provas (24 masculinas e 23 femininas), disputadas em pista, grama, estrada e combinadas. O país mais vencedor na modalidade são os Estados Unidos, com 740 medalhas, seguido bem de longe pela extinta União Soviética (193) e pela Grã-Bretanha (188). O Brasil ocupa a 34ª colocação, com um total de 14 medalhas (quatro de ouro, três de prata e sete de bronze).

Badminton

Disputado oficialmente desde os Jogos de Barcelona (ESP)-1992 (em Munique (ALE)-1972 e Seul (CDS)-1988 ele foi incluído como esporte de demonstração), o badminton é jogado de forma simples (masculino e feminino) e em duplas (masculina, feminina e mista - essa última inclusa a partir de Atlanta (EUA)-1996). Uma "mistura de tênis e vôlei", a modalidade é bastante popular na Ásia, que abriga quatro dos sete países que já ganharam medalhas no badminton: China (a líder, com 30 medalhas), a vice-líder Coreia do Sul (17 medalhas) e a terceira colocada Indonésia (com 18). Completam a lista, na ordem: Dinamarca (quatro), Malásia (quatro), Grã-Bretanha (dois) e Holanda (um).

Basquete

O esporte deu as caras pela primeira vez na Olimpíada de saint Louis-1904, como esporte de demonstração. Em 1936, nos Jogos de Berlim (ALE), foi incluído de forma oficial no programa olímpico. Criado por um professor canadense (James Naismith) que lecionava na Associação Cristã de Moços dos Estados Unidos, a modalidade é amplamente dominada pelo país do qual surgiu: no basquete masculino, 12 das 16 medalhas de ouro pertencem aos americanos, enquanto que no feminino, incluído na Olimpíada de Montréal (CAN) em 1976, as americanas detêm cinco dos oito ouros. O top 3 olímpico é completado pela União Soviética (quatro ouros, quatro pratas e quatro bronzes) e pela Iugoslávia (um ouro, cinco pratas e dez bronzes). O Brasil aparece em décimo, com uma prata e um bronze no feminino e três bronzes no masculino.Desde que começou a mandar os jogadores da NBA para os Jogos, os Estados Unidos só não foi campeão em Atenas (GRE)-2004, quando caiu para a Argentina, futura campeã, nas semis.

Boxe

Incluso nos Jogos desde Saint Louis-1904, o boxe só não esteve presente na Olimpíada de Estocolmo-1912, devido à uma lei sueca que proibia a prática do esporte no país. Dividido em categorias de peso, Londres verá pela primeira vz lutas entre mulheres, aprovadas pelo Comitê Olímpico Internacional em 2009. Até os Jogos de Berlim, as categorias de peso eram calculadas em libras. O quilo, medida métrica internacional padrão para pesos, foi adotado a partir de Londres-1948. Os três países com maior tradição no esporte são: Estados Unidos (48 ouros, 23 pratas e 38 bronzes), Cuba (32 ouros, 19 pratas e 12 bronzes) e Itália (15 ouros, 13 pratas e 16 bronzes). O Brasil conquistou apenas um bronze, com Servílio de Oliveira, na Olimpíada de 1968 na Cidade do México (MEX).

Canoagem

Dividida em dezesseis eventos nos Jogos de Londres-2012 (11 masculinos e cinco femininos), a canoagem é disputada em Olimpíadas desde os Jogos de Berlim (ALE)-1936. Dois tipos de barco são usados: a canoa com um ou dois remadores, e o caiaque, que pode comportar 1, 2 ou 4 atletas, nas categorias velocidade e slalom. Os países mais vencedores são a União Soviética (29 medalhas de ouro), Alemanha (25 ouros) e Hungria (19 títulos olímpicos).

Ciclismo

Desde Atenas-1986, o ciclismo é uma modalidade presente nos Jogos Olímpicos. Até 1984, nos Jogos de Los Angeles (EUA), era um esporte exclusivamente masculino, até que esta edição olímpica incluiu a prova de estrada individual feminina. Os eventos podem ser em pistas, estradas, mountain bike e BMX. Os países que dominam a modalidade são: França (40 láureas), Itália (32 títulos) e Grã-Bretanha (19 ouros). Serão disputadas 18 provas em Londres-2012.

Esgrima

Com três categorias de armas (florete, sabre e espada), a esgrima faz parte do time de modalidades presentes ininterruptamente nas Olimpíadas desde a primeira edição dos Jogos. Exclusivamente masculina até a prova de florete feminino ser incluída em Paris-1924, o esporte lembra os antigos duelos medievais. Os três países favoritos no esporte são a Itália (45 ouros), França (41 títulos) e Hungria, com 34 medalhas de ouro.

Futebol

O esporte mais popular do mundo foi a segunda modalidade coletiva a figurar no programa olímpico, atrás apenas do pólo aquático. Estreou oficialmente em 1908 (as edições de 1900 e 1904 foram torneios de exibição. Posteriormente, o COI os considerou oficiais e os incluiu no quadro de medalhas), no país de origem: Jogos de Londres-1908. Conhecido pelas "zebras", que passam longe de acontecer em Copas do Mundo (como, por exemplo, ouros para Canadá, Camarões e Nigéria), o futebol olímpico é uma espécie de tabu para o Brasil. O país pentacampeão mundial nunca conquistou uma medalha dourada nos Jogos. No masculino, os maiores vencedores são Grã-Bretanha e Hungria, com três ouros cada. Já no feminino, disputado desde a olimpíada de Atlanta, os Estados Unidos só não venceram em Sydney (AUS)-2000, quando foram superados pela Noruega. O Brasil foi vice duas vezes entre os homens (1984 e 1988) e duas vezes entre as mulheres (2004 e 2008).

Ginástica

Mais um esporte do "Grupo Permanente desde Atenas-1986", a ginástica artística (14 provas em Londres-2012), que passou a ser mista em Amsterdã-1928, promete ser dominada por atletas da antiga União Soviética, com americanos, japoneses e chineses também chegando com muita força. As duas categorias restantes - rítmica (exclusivamente feminina e disputada desde Los Angeles-1984) e de trampolim (mista, estreou na olimpíada de Sydney, Austrália) - também se encaixam neste cenário. Os países mais vencedores nas três categorias de ginástica são: União Soviética (184 medalhas), Estados Unidos (96) e Japão (92).

Halterofilismo

Ausente em apenas três edições dos Jogos (Paris-1900, Londres-1908 e Estocolmo-1912), o levantamento de peso só se tornou misto em Sydney-2000, quando as mulheres também passaram a competir. Em 1920, a modalidade passou a ser dividida em pesos, sendo oito o número atual entre os homens e sete na categoria feminina. O halterofilismo é mais uma modalidade dominada pela União Soviética (39 ouros), seguida pela China (com 24) e Estados Unidos (16).

Handebol

O esporte debutou nos Jogos em Berlim-1936, onde os donos da casa se sagraram campeões após bater a vizinha Áustria na final. Depois, handebol em Olimpíada só em 1972, novamente na Alemanha, em Munique. As mulheres começaram na modalidade nos Jogos seguintes, em Montréal (CAN). União Soviética (seis medalhas), Iugoslávia (cinco) e Dinamarca (três), formam o top 3 do esporte.

Hipismo

Um dos dois únicos esportes olímpicos envolvendo animais (o outro é o pentatlo moderno) desde a abolição do tiro ao pombo (disputado em Paris-1900), o hipismo esteve ausente apenas em três edições olímpicas (Atenas-1896, Saint Louis-1904 e Londres-1908) e é responsável por um caso curioso: foi a única modalidade a ter sede fora do país anfitrião dos Jogos. Em Melbourne-1956, as provas de equitação foram disputadas em Estocolmo (SUE) por conta das rígidas leis australianas na entrada de animais no país. Até Helsinque (FIN)-1952, apenas homens e militares podiam competir na modalidade. Civis e mulheres marcaram presença na Olimpíada seguinte. O hipismo não é dividido por sexos, apenas categorias: adestramento (individual e por equipes), concurso completo de equitação (individual e por equipes) e saltos (individual e por equipes). Alemanha (42 pódios), Suécia (41) e França (34) figuram no topo do ranking olímpico. O Brasil é o 20º, com um ouro (Rodrigo Pessoa, no salto individual, em 2004) e dois bronzes (salto em equipe em 1996 e 2000).

Hóquei sobre a grama

Presente sem interrupções no programa olímpico desde Amsterdã (HOL)-1928 (antes, foi disputado em Londres-1908 e Antuérpia-1920), o hóquei sobre a grama é jogado em campo sintético desde Montréal-1976. No masculino, o amplo domínio é indiano, com oito medalhas de ouro, seguido por Paquistão (três ouros e três pratas) e Grã-Bretanha (três ouros). Já entre as mulheres, as australianas são as mandachuvas, com três ouros. Em seguida, Holanda (dois ouros) e Alemanha (um ouro e duas pratas) completam o top 3 do esporte.

Judô

Foi incluído no programa olímpico na terra de origem, nos Jogos de Tóquio-1964. Ausente na Olimpíada da Cidade do México-1968, a modalidade retornou em Munique-1972 e nunca mais deixou de figurar entre os esportes olímpicos. Dividido em categorias de peso, as mulheres passaram a competir em Barcelona (ESP)-1992. O Japão domina amplamente o quadro de medalhas, com 65 pódios, seguido pela França (37, com 10 ouros) e Coreia do Sul (37, com nove ouros). O Brasil aparece na 12ª colocação, com dois ouros (Aurélio Miguel em Seul-1988, e Rogério Sampaio em Barcelona-1992), três pratas e dez bronzes.

Lutas

Excluídas apenas dos Jogos de Paris-1900, as lutas passaram a ser divididas em greco-romana e livre a partir de 1904. Na greco-romana, são proibidos golpes abaixo da cintura e não há a categoria feminina. Os atletas competem em sete categorias de peso diferentes.Já na luta livre, são sete categorias de peso para os homens e quatro para as mulheres, liberadas para competir desde Atenas-2004. União Soviética (62 ouros), Estados Unidos (50) e Suécia (28) dominam a modalidade.

Nado sincronizado

Prova exclusivamente feminina, a modalidade é disputada desde Los Angeles-1984. No programa olímpica atual, o nado sincronizado pode ser disputado em duetos ou equipes. Antes, o começo da competição era no solo, mas esse modo de disputa foi eliminado em Barcelona-1992. Rússia (seis ouros), Estados Unidos (cinco) e Canadá (três) são as três maiores forças do esporte.

Natação

Modalidade olímpica desde a primeira edição dos Jogos, a natação passou a aceitar mulheres em Estocolmo-1912. Depois do atletismo, é o esporte que mais distribui medalhas em uma Olimpíada, com 17 categorias, masculinas e femininas, com quatro estilos de nado: peito, costas, livre e borboleta, e uma categoria que engloba os quatro (medley). A maior força olímpica na natação são os Estados Unidos, com 489 pódios, seguidos por Austrália (168) e Alemanha Oriental (92). O Brasil é o 27º do ranking, com um ouro (Cesar Cielo nos 50m, em Pequim-2008), três pratas e sete bronzes.

Pentatlo moderno

Criado especialmente para os Jogos olímpicos modernos, o pentatlo foi concebido pelo Barão Pierre de Coubertin, que inspirou-se nas provas da cavalaria do século XIX: uma prova com cavalos, duelos com pistolas de fogo e espada, nado e corrida. O formato atual constitui-se de esgrima (espada), tiro (pistola tiro rápido), natação (200m livre), hipismo (saltos) e atletismo (3km cross-country). A partir desta edição da olimpíada, os atletas disputam as provas de tiro e corrida ao mesmo tempo, intercaladas, como em um biatlo. As mulheres passaram a competir em Sydney-2000 e até Barcelona-1992 havia a prova por equipes masculina.

Pólo aquático

O primeiro esporte coletivo presente nas Olimpíadas (introduzido em Paris-1900) só admitiu a presença feminina cem anos depois, nos Jogos de Sydney. A maior potência do esporte é a Hungria (que, inclusive, inspirou um filme de Quantin Tarantino sobre o duelo épico com a União Soviética nas semifinais de 1956), com 15 medalhas, seguida por Itália, com sete, e Grã-Bretanha, com quatro.

Remo

Só não figurou em todos os Jogos olímpicos porque problemas climáticos impediram a realização em Atenas-1896. Com 14 provas, divididas em categorias de acordo com a distância a ser percorrida e o tipo de embarcação, o remo passou a ser misto na Olimpíada de Montréal. A extinta Alemanha Oriental ainda aparece no topo do ranking olímpico, com 33 ouros, seguida por Estados Unidos (31) e Grã-Bretanha (24).

Saltos ornamentais

Estreou em Saint Louis-1904, e passou a admitir a presença feminina oito anos depois, em Estocolmo. Com provas no trampolim e na plataforma, divididas em 3m e 10m, é amplamente dominado pelos Estados Unidos (131 medalhas), com China (49) e Suécia (21) fechando o pódio das três potências da modalidade.

Taekwondo

Londres-2012 será apenas a quarta edição olímpica a abrigar a arte marcial de origem coreana, dividida em quatro categorias de peso por sexo. A Coreia do Sul, pátria-mãe da modalidade, não poderia deixar de ser a líder do quadro de medalhas, subindo nove vezes ao lugar mais alto do pódio, seguida pela China (quatro ouros) e Estados Unidos (dois). O Brasil aparece em 23º, com um bronze, conquistado por Natália Falavigna em Pequim.

Tênis

Disputado até Paris-1924, o tênis só retornaria ao programa olímpico de forma definitiva em Seul-1988. Um dos primeiros esportes a admitir a presença feminina nos Jogos (logo na segunda edição, Paris-1900), o tênis conta, nesta edição, com cinco eventos: masculinos, femininos e mistos, simples e em duplas. Até 1992, ambos os semifinalistas ganhavam a medalha de bronze, mas depois a disputa pelo terceiro lugar foi implantada. Lideram o ranking olímpico os Estados Unidos (17 ouros), a Grã-Bretanha (15) e a França (5).

Tênis de mesa

Incluído nos Jogos de Seul-1988, o tênis de mesa é um esporte dominado pela China, com 41 medalhas nos 21 eventos realizados até hoje. A modalidade é uma das poucas que admite a presença feminina desde que foi implantada nas Olimpíadas. Completam o top 3 a Coreia do Sul, com 17 pódios, e a Suécia, com três.

Tiro

Saint Louis-1904, e Amsterdã-1928, foram as únicas Olimpíadas em que o tiro esteve ausente. Modalidade que deu a primeira medalha de ouro olímpica para o Brasil (em 1920, com Guilherme Paraense, em Antuérpia), o esporte já teve categorias bizarras, como o tiro ao pombo e o tiro ao veado (o alvo, porém, era de madeira, imitando o formato do animal). As mulheres passaram a competir em Los Angeles-1984, e atualmente há eventos masculinos, femininos e mistos. Apenas duas mulheres conquistaram medalhas em eventos mistos: Margaret Murdock, prata na carabina três posições em Montreal 1976 e Zhan Shan, ouro no skeet em Barcelona 1992.Formam o top 3: Estados Unidos (50 ouros), China (19) e União Soviética (17). O Brasil, com um ouro, uma prata e um bronze (todos ganhos em Antuérpia-1920), aparece em 33º.

Tiro com arco

Disputado em 13 olimpíadas, o esporte já teve a participação de 83 nações diferentes, com a França liderando (11). As mulheres começaram a disputar a modalidade em 1904, e a líder em medalhas é a Coreia do Sul (16 ouros), seguida de Estados Unidos (14) e Bélgica (11).

Triatlo

Esporte que estreou apenas na Olimpíada de Sydney, o triatlo é disputado em três modalidades em sequência, sem intervalo entre uma e outra: natação (1,5km), ciclismo (40 km) e corrida (10 km). A Australia, que recebeu o triatlo pela primeira vez, lidera o ranking, com quatro pódios, seguida por Nova Zelândia (três) e Alemanha (dois).

Vela

Um dos esportes que mais deu alegria ao Brasil em Olimpíadas, a vela estreou em Paris-1900 e só não esteve presente em Saint Louis-1904. A partir de Barcelona, classes femininas foram inclusas na modalidade. Os países líderes são a Grã-Bretanha (24 ouros), Estados Unidos (19) e Noruega (17). O Brasil é o décimo do ranking, com seis ouros (Moscou-1980, com Eduardo Penido e Marcos Soares e Alexandre Welter e Lars Björkström, Atlanta-1996, com Robert Scheidt e Marcelo Ferreira e Torben Grael, e Atenas-2004, com os mesmos atletas de Atlanta), três pratas e sete bronzes.

Vôlei

Outra modalidade que enche o povo brasileiro de alegrias em edições dos Jogos. Estreou em 1964, nos Jogos de Tóquio, e não saiu mais do programa olímpico. O Brasil é uma das únicas nações que conquistaram o ouro tanto no masculino quanto no feminino, assim como o Japão e a União Soviética.No quadro geral de medalhas do vôlei de quadra, o país aparece em terceiro (dois ouros no masculino, em Barcelona e Atenas, e um ouro no feminino, em Pequim), duas pratas (ambas no masculino) e dois bronzes (ambos no feminino). Tanto entre os homens quanto entre as mulheres, o Brasil é um dos favoritos à conquista do título. No quadro geral de medalhas, a União Soviética (sete ouros, quatro pratas e um bronze) e o Japão (três ouros, três pratas e três bronzes) aparecem na frente do vôlei brasileiro, que divide a terceira colocação, empatado em tudo, com os Estados Unidos.

Vôlei de praia

Incluso em Atlanta-1996, o vôlei de praia segue a tradição de sua contraparte de quadra e também dá muito retorno ao Brasil, país que mais vezes subiu ao pódio olímpico da modalidade (nove). Porém, em número de ouros, os Estados Unidos Saem na frente, com três no masculino e dois no feminino. As conquistas do Brasil foram com Sandra Pires e Jacqueline Silva em Atlanta-1996 e com Emanuel Rego e Ricardo Santos em Atenas-2004. Ranking geral: Estados Unidos (cinco ouros), Brasil (dois ouros) e Austrália (um ouro).

Modalidades bizarras

Cabo de guerra

Sim, o cabo de guerra foi uma modalidade olímpica até 1920! Os países que mais foram campeões no esporte/brincadeira são: Grã-Bretanha (cinco pódios), Estados Unidos (três) e Equipe Olímpica Mista (atletas de diversas nacionalidades), com um. Apenas homens podiam participar.

Motonáutica

Em Londres-1908, pela primeira e única vez na história uma modalidade a motor foi disputada nos Jogos Olímpicos. Em todos os eventos apenas um bote completou o percurso, sendo distribuídas apenas três medalhas de ouro: uma para a França e duas para a Grã-Bretanha.

Você comentarista: