Venda de cerveja dentro dos estádios deve ser liberada no Carioca-2013

Medida foi anunciada nesta terça-feira pelo presidente da Ferj, Rubens Lopes

Leo Burlá - 18/09/2012 - 11:16 Rio de Janeiro (RJ)

Torcedores consomem bebida alcoolica no entorno do Engenhão (Foto: Alexandre Loureiro)

O presidente da Federação de Futebol do Rio de Janeiro (Ferj), Rubens Lopes, disse ao LANCENET! nesta terça-feira que o Campeonato Carioca de 2013 deve ter liberada a venda de bebidas alcoólicas dentro dos estádios. A medida tem o apoio dos quatro grandes clubes.

Rubens Lopes terá uma reunião com o procurador-geral de Justiça do Rio de Janeiro, Cláudio Lopes, ainda sem data marcada, para discutir a questão. O encontro com o procurador-geral visa uma discussão sobre a proibição estadual.

No âmbito municipal, o dirigente afirmou ainda que deseja que o prefeito Eduardo Paes regulamente a venda de bebidas alcoólicas no entorno dos estádios. Atualmente, a venda de bebidas em residências vizinhas ao Engenhão é legal graças a um decreto assinado pelo então prefeito Cesar Maia, o que, segundo Lopes, tumultua as vias de acesso.

A ideia de Lopes, contudo, é de que bebidas alcoólicas sejam vendidas no interior dos estádios apenas enquanto a bola não estiver rolando. Desta forma, apenas os bares seriam responsáveis pela comercialização, que seria válida antes do início dos jogos e durante o intervalo.

- Precisamos convencer o Eduardo Paes que ele deve revogar o decreto de seu antecessor. A proibição é mais maléfica do que benéfica, não há dados que comprovem que a medida é boa, por isso vamos à Procuradoria-Geral. Creio em um entendimento já para o Carioca do ano que vem - disse Rubens Lopes, que ressaltou que a medida afetaria inicialmente apenas as partidas de campeonatos de responsabilidade da Ferj.

A venda de bebidas alcoólicas nos estádios de futebol e em suas proximidades (num raio de até 500m) está proibida no Rio de Janeiro desde 23 de junho de 1998, quando foi aprovada a lei estadual 2.991. O presidente do Botafogo, Mauricio Assumpção, mostrou-se recentemente favorável ao fim da proibição.

- Na Inglaterra pode beber e isso não aumentou a violência nos estádios. Temos um estudo que mostra que a maioria das pessoas deixa para entrar no estádio perto do apito inicial e ainda há quem entre durante o jogo, para ficar bebendo no lado de fora, porque sabe que lá dentro não vai ter. E o que isso causa? Tumulto e problemas no acesso ao estádio, que só privilegiam o bandido - declarou o dirigente alvinegro, há duas semanas.

Você comentarista: