Em apoio ao volante Tinga, Dilma Rousseff repudia racismo no futebol

Após jogador do Cruzeiro ter sofrido insultos racistas no Peru, na noite de quarta-feira, em jogo pela Copa Libertadores, Presidente publicou texto em apoio ao cruzeirense

LANCEPRESS! - 13/02/2014 - 10:16 Brasília (DF)

Tinga - Cruzeiro - HOME (Foto: Whashington Alves/ Vipcomm)

Na manhã desta quinta-feira, por meio de seu perfil no Twitter, a Presidente Dilma Rousseff publicou um pequeno texto de repúdio ao racismo no futebol, em virtude dos insultos sofridos pelo volante Tinga, do Cruzeiro, na noite anterior, no Peru. Na derrota do time mineiro, por 2 a 1, para o Real Garcilaso, pela Copa Libertadores, no Estádio de Huancayo, em Huancayo (PER), torcedores peruanos imitavam macacos cada vez que o jogador brasileiro tocava na bola.

Lamentando o episódio e reiterando apoio ao cruzeirense, a Presidente afirmou que a Copa do Mundo no Brasil, que será realizada no meio do ano, será o Mundial contra o racismo.

- Foi lamentável o episódio de racismo contra o jogador Tinga, do Cruzeiro, no jogo de ontem (quarta-feira), no Peru. Ao sair do jogo, Tinga disse que trocaria seus títulos por um mundo com igualdade entre as raças. Por isso, hoje o Brasil inteiro está fechado com o Tinga. Acertei com a ONU e a FIFA que a nossa Copa das Copas também será a Copa contra o racismo. Porque o esporte não deve ser jamais palco para o preconceito - escreveu a Presidente.

E MAIS:
> Tinga é vítima de racismo no Peru: 'Trocaria um título pela igualdade'
> Cruzeiro perde para o Real Garcilaso na estreia e vê ofensas racistas a Tinga
> Alexandre Kalil lamenta racismo contra Tinga: 'Tiraram o prazer da derrota'
> Time peruano pode até ser tirado da Libertadores por causa de racismo

Você comentarista: