Só Valdivia constrói no meio de campo do Palmeiras

Com problemas na armação, Verdão sente a falta do Mago. Meia ainda não tem data para voltar. Enquanto isso, Felipão faz testes

Fabricio Crepaldi
Guilherme Cardoso
- 07/08/2012 - 07:07 São Paulo (SP)

Visita do Palmeiras na Arena (Foto: Tom Dib)

O excesso de desfalques tem sido apontado pelo técnico Luiz Felipe Scolari e pela diretoria como um dos principais motivos para o momento ruim do Palmeiras no Brasileirão. Mas existe um jogador em especial que tem feito muita falta: o meia Valdivia. Resta saber, quando ele vai ter condições de ajudar o time nesse momento decisivo (e delicado) no ano.

Desde seu retorno, no meio de 2010, o Mago pouco conseguiu ajudar quando o Verdão mais precisou. Foi assim na Copa Sul-Americana de 2010, no Paulistão de 2011 e 2012. A situação mudou na Copa do Brasil da atual temporada. Apesar de ter perdido a final contra o Coritiba, o chileno brilhou no primeiro duelo da decisão contra os paranaenses e na segunda partida da semifinal diante do Grêmio.

O título veio. Agora, o Alviverde precisa do chileno novamente.

Nas últimas partidas, o Palmeiras sentiu falta do camisa 10. Lesionado, ele ficou fora das últimas quatro partidas – três pelo Brasileirão e uma pela Copa Sul-Americana. Em todas elas, a equipe teve problemas no setor de criação.

 Jogadores do Verdão visitam as obras na Nova Arena


E olha que Felipão buscou alternativas. Primeiro, o meia Daniel Carvalho assumiu a armação. Com uma lesão na região lombar do camisa 19, foi a vez de Mazinho ser recuado. Por fim, o lateral-esquerdo Fernandinho foi improvisado. Nenhuma das opções deu certo.

Agora, o treinador vive a expectativa do retorno do chileno.

– Quando os médicos derem autorização, Valdivia volta. Ele tem criatividade diferenciada. Mas colocá-lo em campo sem condições, não existe. Vamos trabalhar dentro do que possuímos e tentando fazer o melhor – avaliou o técnico.

Por enquanto, o Mago faz um trabalho de fortalecimento muscular para se recuperar de um edema na coxa esquerda. O departamento médico não fez previsões para seu retorno, que não deve ocorrer amanhã, contra o Botafogo, no Rio.

Até o momento, Valdivia disputou 23 partidas no ano. O Alviverde entrou em campo 47 vezes. Mesmo com poucas atuações, ele mostrou ser decisivo. Está na hora de decidir novamente, no Brasileirão.

Depois de sondagem, chileno fica em alta

A diretoria e comissão técnica ficaram contentes com a atitude de Valdivia após uma sondagem do Flamengo, no fim da última semana. Logo quando o assunto veio à tona, o jogador tomou a iniciativa de conversar com o gerente de futebol César Sampaio. Ao mesmo tempo, o dirigente também foi falar com o camisa 10.

– Ele deu a declaração para mim e, depois para o site, que só sairia se o Palmeiras não estivesse feliz com o trabalho dele. Fizemos tudo para não causar um erro de comunicação. Quando os resultados não ocorrem, com a sequência de derrotas, ficam coisas mal resolvidas e podem se tornar uma problema. Mas conseguimos abafar isso – disse o dirigente.

Sampaio garantiu não ter ocorrido erro com a liberação de Felipe. Pouco aproveitado, o meia acertou com o Atlético-PR.

– Infelizmente, ele não reeditou o que fez pelo Mogi Mirim. Ele também estava incomodado. Os números não eram bons – disse.

Mago nos momentos decisivos desde o seu retorno:

Copa Sul-Americana 2010
Fez apenas quatro partidas. Se machucou nos jogos das quartas de final, contra o Atlético-MG. Lesionado, não esteve na semifinal contra o Goiás, quando o Verdão foi eliminado.

Campeonato Paulista 2011
Bem nas quartas de final contra o Mirassol. Mas na semifinal diante do Corinthians, ao dar um chute no vazio, se lesionou. Também perdeu as quartas de final da Copa do Brasil.

Campeonato Paulista 2012
Após ficar fora de alguns jogos por lesão, voltou nas quartas de final, contra o Guarani. Entrou durante o segundo tempo e atuou por 30 minutos. Não brilhou e o time foi eliminado.

Copa do Brasil 2012
Já vinha bem, mas brilhou mesmo no segundo jogo semifinal, contra o Grêmio, e no primeiro duelo final diante do Coritiba. Fez gols nas duas partidas. Cumpriu suspensão no último jogo.

Você comentarista: