Seedorf e Oswaldo inflamam o vestiário do Botafogo

Vídeo divulgado pelo Glorioso mostra camisa 10 cobrando mais atitude após jogo contra o Fluminense e tem técnico criticando o Tricolor

LANCEPRESS! - 02/02/2013 - 21:02 Rio de Janeiro (RJ)

O Botafogo divulgou um vídeo com os bastidores do elenco alvinegro nas partidas contra o Fluminense, no último domingo, e contra o Audax, na última quarta-feira, pelo Campeonato Carioca. Após a partida contra o Flu, o astro do Glorioso, Seedorf, analisou a participação do time diante do Tricolor.

Fique por dentro antes de todos. Notícias do Glorioso pelo celular!

O camisa 10 aproveitou para mexer com os brios dos jogadores, lembrando a discussão que teve com o volante tricolor Valencia, na qual gostaria que outros jogadores do Botafogo chegassem para defendê-lo.

- Quando tem briga, vamos brigar com os caras todos juntos. Desde o começo precisamos ir com tudo. Tem cartão para lá e para cá. Essa atitude faz a diferença no final - disse Seedorf, empolgando o técnico Oswaldo de Oliveira, que corroborou com o pensamento do craque:

- É isso, Seedorf. Nós temos é que comprar o barulho mesmo. Ir dentro deles, não tem que refrescar porra nenhuma. Vai, peita, mete a mão na cara como eles (jogadores do Fluminense) estavam fazendo.

Valencia e Seedorf se desentenderam no clássico no Engenhão (Foto: Cleber Mendes)

Em outro momento, Seedorf cobrou mais atenção durante os 90 minutos, já que, para ele, o Botafogo teria respeitado demais o Fluminense e não jogado em alguns momentos.

- Nós temos um time muito bom e precisamos acreditar um pouco mais na nossa capacidade. Ter essa confiança a mais para ganhar o jogo.

Bolívar, que chegou este ano ao Botafogo, também já entrou no clima.

- Nesse time (no Botafogo) eu só vejo jogador bom. Esses caras (os rivais) têm de sentir que este ano vai ser diferente.

Já contra o Audax, Oswaldo de Oliveira fez questão de elogiar a forma como a equipe se portou, não dando espaços para o adversário, tendo uma postura completamente diferente da do Bangu, no qual o Glorioso ficou no 0 a 0.

- Se nós não estivermos dentro deles o tempo todo eles crescem. Começou o jogo e nós não deixamos eles respirarem. Tinha certeza de que marcaríamos um gol logo. Não pode esmorecer com 15 minutos de jogo como aconteceu com o Bangu, ficando lá atrás. Tem de ter essa garra, essa vontade o tempo todo.

Mesmo com a goleada por 4 a 0, Seedorf fez questão de cobrar ainda mais empenho.

- O futebol é assim. Se queremos ganhar o Carioca tem de manter a mesma pegada o tempo todo. Não pode relaxar. Esses detalhes custam caro. Hoje (contra o Audax) foi fácil. Se pega um time mais perigo complica (devido às falhas). Quando é fácil a gente luta. Tem de sempre jogar da mesma maneira. Como o Oswaldo traça o planejamento, tem de ser do primeiro minuto até o final da mesma forma.

Você comentarista: