Rodoviários prometem greve geral de ônibus em Salvador para próxima terça

Assembleia segunda vai decidir sobre paralisação. Presidente do sindicato vê acordo longe

Leo Burlá - 11/06/2013 - 12:31 Salvador (BA)

Arena Fonte Nova (Foto: Vanderlei Almeida/AFP)

A quatro dias do pontapé inicial da Copa das Confederações, a acessibilidade do público até a Fonte Nova, em Salvador, promete ser ainda mais complicada. Em assembleia, membros do Sindicato dos Rodoviários do Estado da Bahia resolveram fazer uma paralisação total dos ônibus a partir das 0h da próxima terça-feira.

Na próxima segunda, um novo encontro da categoria está marcado para que as propostas apresentadas pelas entidades patronais sejam apreciadas pela classe.

Enquanto os rodoviários pedem um reajuste salarial de 15%, a contraproposta oferecida até o momento é de 4,13% para o setor urbano, e de 4,5% para o intermunicipal.

Nesta terça, Hélio Ferreira, presidente do sindicato, teve seguidas reuniões na Assembleia Legislativa da Bahia e no Ministério Público do Trabalho, mas ainda não houve um acerto entre as partes envolvidas. As negociações salariais se arrastam por 90 dias, mas as conversas entre sindicato e patrões pouco andaram ao longo deste tempo. Segundo dados do sindicato, os R$ 2,80 cobrados pela tarifa em Salvador representam a 7ª mais alta do Brasil.

- O acordo está muito longe do desejável. Podemos construir uma das maiores greves da História da categoria aqui na Bahia. O fato da greve acontecer às vésperas da Copa das Confederações é só uma coincidência, mas isto vai afetar e muito o deslocamento de público - disse Ferreira, em entrevista por telefone ao LANCE!Net.

 A despeito da iminente paralisação, o Escritório Municipal para Copa (Ecopa) divulgou o plano de transportes da capital para a Copa das Confederações. O projeto prevê o fechamento de vias, alterações na circulação de ônibus, criação de linhas especiais, nova sinalização e estacionamento.

A Fonte Nova recebe três jogos do evento-teste: no dia 20, Uruguai e Nigéria se enfrentam, enquanto Brasil e Itália fazem no dia 22 o jogo mais aguardado da primeira fase da competição. A decisão de 3º e 4º lugares também está prevista para o local.

REIVINDICAÇÕES DA CATEGORIA:

- Redução da jornada para 6h sem redução de salário

- Tíquete de R$15,00 (trinta dias por mês e nas férias)

- Cota para mulheres nos quadros das empresas

- Participação nos Lucros e Receitas (PLR)

- Fim da dupla função

- Fim das terceirizações

- Fim das cobranças por avarias nos veículos.

Você comentarista: