Prefeitura do Rio inicia obra da Transcarioca

Corredor exclusivo para ônibus ligará a Barra da Tijuca, principal área da Olimpíada de 2016, ao Aeroporto Tom Jobim

LANCEPRESS! - 17/03/2011 - 15:20 Rio de Janeiro (RJ)

Projeto Transcarioca (Foto: Reprodução/ Site Oficial da Prefeitura do Rio de Janeiro)

A prefeitura do Rio de Janeiro iniciou nesta quinta-feira a obra da Transcarioca, corredor exclusivo para ônibus articulados, que ligará a Barra da Tijuca, principal área da Olimpíada de 2016, ao Aeroporto Internacional Tom jobim. Os trabalhos começaram em Campinho, no subúrbio da cidade. Pelo planejamento do governo municipal, o BRT (Bus Rapid Transit) terá 39 quilômetros de extensão e estará pronto em 2014, a tempo da Copa do Mundo de Futebol. A obra tem previsão de custo de R$ 1,3 bilhão.

- Essa obra é a mais importante da cidade porque ela não é só um corredor de transporte mudando completamente a lógica de comportamento das pessoas de todo o subúrbio carioca. É uma revolução urbana. Ela vai abrir novas vias, recuperar calçadas, praças, áreas verdes, melhorar o fluxo de veículos, tirar ônibus das ruas, dar transporte confortável - afirmou o prefeito Eduardo Paes.

A Transcarioca vai passar por diversos bairros como Madureira e Penha, região importante do subúrbio carioca. Ao todo, serão 45 estações, três terminais para embarque e desembarque de passageiros, nove pontes, três mergulhões, dez viadutos, duplicação de pistas e projetos de urbanização das áreas adjacentes.

Pelos cálculos da prefeitura, o tempo gasto no trajeto entra a Barra da Tijuca e a Ilha do Governador, bairro onde está o aeroporto, deve ser reduzido em mais de 60%. O corredor expresso terá um sistema integrado com o metrô, trens e ciclovias e deve atender cerca de 400 mil passageiros por dia.

- O caso do Rio será idêntico ao que aconteceu em Barcelona, em que a cidade vai se servir dos Jogos Olímpicos. E a Transcarioca será mais um legado que ficará para a cidade, assim como a revitalização do Porto, a Transoeste, a Transolímpica. Estaremos sempre pautando as olímpiadas a partir da visão e interesse da cidade - prosseguiu o prefeito.

De acordo com Paes, até agora já foram desapropriados mais de 3 mil imóveis e outros ainda seguirão mesmo destino.

- Ainda temos um trabalho grande pela frente, mas temos que pensar que ela interfere positivamente na cidade e na qualidade de vida da população. E a prefeitura está pagando muito bem. Se somarmos o custo total da obra com o pagamento das desapropriações, vamos gastar quase R$ 2 bilhões - finalizou o prefeito.

Além da Transcarioca, dois outros BRTs serão construídos na cidade de olho na Olimpíada de 2016: a Transoeste, entre o Jardim Oceânico e Campo Grande, e a Transolímpica, entre a Barra da Tijuca e Deodoro. Enquanto as duas primeiras já estão em construção, a obra da última, segundo Paes, deve ser licitada no segundo semestre deste ano.

Você comentarista: