Pato erra cavadinha, Dida brilha e Grêmio elimina o Corinthians

Após um primeiro tempo cheio de faltas e com o Timão só no contra-ataque, jogo melhorou na etapa final, mas foi resolvido nos pênaltis. Brilhou a estrela do goleiro do Tricolor gaúcho

LANCEPRESS! - 24/10/2013 - 00:07 Porto Alegre (RS)

Em Porto Alegre, na nova Arena da cidade, Grêmio e Corinthians repetiram, nesta quarta-feira, o 0 a 0 do Pacaembu do jogo de ida no tempo regulamentar e definiram o semifinalista da Copa do Brasil nas cobranças de pênalti. Com três defesas de Dida, em chutes de Danilo, Edenilson e Alexandre Pato - que tentou uma cavadinha -, o Tricolor converteu três cobranças, contra duas do Timão, e avançou.

E MAIS:
> TEMPO REAL: Veja, em detalhes, como foi o jogo
> L!TV:
Pato perde pênalti e tira Corinthians da Copa de Brasil

No fraco primeiro tempo, apesar de uma chance clara de Pato ter sido mal anulada por impedimento, foi o Grêmio quem deu as cartas, obrigando os paulistas a ficarem retraídos. Em 45 minutos de apenas duas finalizações certas, foram 24 faltas.

A etapa complementar teve mais desenvoltura por parte do Grêmio, que viu Vargas desperdiçar duas boas oportunidades e Kleber mais uma. Apesar das estatísticas terem melhorado, mais um 0 a 0 em tempo normal.

Nos pênaltis, Walter defendeu a cobrança de Barcos e viu Alex Telles acertar a trave. Pará, Elano e Kleber marcaram. Pelo Timão, apenas Romarinho e Alessandro acertaram suas cobranças. Com o resultado, o Grêmio se classifica para enfrentar o Atlético-PR, que eliminou o Inter, nas semifinais. Ao Corinthians, só resta o Campeonato Brasileiro para salvar a temporada.

GRÊMIO TENTA E CORINTHIANS CONTRA-ATACA

Equilibrado desde o primeiro apito, o duelo começou com a bola queimando no pé do Corinthians, já que a torcida gremista fazia forte pressão e comemorava cada rebatida e chutão para o alto como se fosse gol. O problema é que a vibração dos torcedores na Arena era inversamente proporcional à qualidade da partida, que apresentou poucos lances agudos e um número de finalizações certas igualmente baixo: duas. Em todo o primeiro tempo.

Passados os momentos iniciais, em que o árbitro Paulo Henrique de Godói Bezerra teve grande trabalho para controlar os ânimos das equipes, um Corinthians compactado, trocando passes curtos e atacando em bloco tentou se aproximar do campo defensivo do Grêmio. Foi assim que, aos quatro minutos, Fábio Santos fintou dois marcadores na entrada da área e teve a chance de chutar a gol, mas pela linha de fundo. Para um time como o Grêmio, que joga por uma bola, isso não chega a ser incômodo.

Jogando com apoio maciço de seu torcedor, o Tricolor começou a chegar a partir dos dez minutos, quando cruzamento de Kleber encontrou a tentativa de desvio de Gil, que quase assustou o goleiro Walter, no meio da área. A primeira defesa do estreante só ocorreu aos 11 minutos, após escanteio cobrado na área e cabeceio de Vargas, obrigando o camisa 27 a praticar intervenção importante e dar segurança aos homens de defesa do Timão.

O Grêmio gostou desse jogo por trás dos laterais do Timão e começou a fazer, no meio do primeiro tempo, o que não está acostumado: se soltar. Precavido, Tite fechou a marcação, recuou os homens de lado e tentou aproveitar as brechas no contra-ataque. Foi nesse momento que Pato foi lançado em posição legal, mas o auxiliar marcou impedimento. O atacante do Corinthians ficaria na cara de Dida, em ótimas condições de inaugurar o marcador.

Partida foi muito truncada (Foto: Ricardo Rimoli/LANCE!Press)

JOGO MELHORA, MAS GOL NÃO SAI

Insatisfeito com os chuveirinhos na área, Renato Gaúcho orientou seu time a colocar a bola no chão e trabalhar. A receita quase deu resultado imediato, pois, aos dez minutos, Barcos encaixou belo passe pela esquerda do ataque e deixou Ramiro em boa condição para cruzar no meio da área, onde Kleber apareceu livre para cabecear. Seguro, Walter voou em seu canto esquerdo e fez defesa importante.

Menos de dois minutos depois, o Grêmio chegou de novo, e outra vez nas costas de Alessandro, de onde Barcos cruzou na segunda trave. Com o goleiro do Timão vendido no lance, Riveros chegou atrasado para completar, desperdiçando outra oportunidade de ouro.

Com Danilo e Emerson acionados nos lugares de Douglas e Guilherme, o Corinthians buscou jogo e se aventurou, mais bem posicionado e trocando passes na entrada da área, tentando achar um espaço para Pato - agora eram os visitantes jogando por uma bola. E o time da casa gostou da postura do Timão: tanto que aproveitou um contragolpe para deixar Vargas livre, na frente de Walter, para atirar rente à trave corintiana.

A partida começou a ficar tensa quando Vargas fez falta dura em Emerson, aos 41, e reclamou de simulação do corintiano. Os jogadores se desentenderam e o árbitro expulsou ambos para acalmar os ânimos. Com Elano no lugar de Riveros, o Grêmio ganhou fôlego no fim, especialmente com o meia, que entrou descansado e deu trabalho em cobrança de falta defendida com categoria por Walter.

NOS PÊNALTIS, DÁ GRÊMIO

Nos pênaltis, Barcos bateu no canto esquerdo, para defesa de Walter. Danilo cobrou pelo Corinthians e Dida pegou o chute rasteiro, à direita. Alex Telles executou a cobrança seguinte e a bola bateu na trave e na perna de Walter. Enfim, na quarta cobrança, Romarinho marcou. Com raiva na batida e esbarrão de Walter, Pará igualou. Na sequência, Dida defendeu pênalti de Edenilson e segurou o empate. Para alegria da torcida, Elano balançou as redes de Walter. O capitão Alessandro marcou a favor do Corinthians na cobrança seguinte e, na última bola gremista, Kleber também anotou. Na cobrança final, Pato tentou cavadinha e bateu em cima de Dida.

PRÓXIMOS JOGOS

As semifinais da Copa do Brasil ainda não têm data marcada, mas já está definido que o Grêmio, vencedor desta quarta-feira, fará a segunda partida como mandante. Já pelo Brasileiro, o Tricolor entra em campo domingo, às 18h30, para enfrentar o Coritiba no Couto Pereira, pela 31ª rodada do torneio nacional. O Timão joga no mesmo dia, mas às 16h, em clássico contra o Santos.

FICHA TÉCNICA
GRÊMIO 0 (3) x 0 (2) CORINTHIANS

Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
Data/Horário: 23/10/13, às 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Paulo Henrique Godói Bezerra (SC)
Assistentes: Márcio Eustáquio Santiago (MG) e Fabricio Vilarinho Silva (GO)
Público e Renda
: 35.684 (33.503 pagantes)/R$ 1.820.728,00
Cartões amarelos
: Kleber, Barcos, Vargas (GRE) Ralf (COR)
Cartões vermelhos: Vargas (GRE) e Emerson Sheik (COR)
Gols
: Nenhum.

GRÊMIO: Dida; Pará, Rhodolfo, Bressan e Alex Telles; Souza, Riveros (Elano - 41'/2°T) e Ramiro; Vargas, Barcos e Kleber - Técnico: Renato Gaúcho.

CORINTHIANS: Walter; Alessandro, Gil, Paulo André e Fábio Santos (Igor - 5'/2°T); Ralf e Guilherme (Emerson Sheik - 26'/2°T); Edenílson, Douglas (Danilo - 17'/2°T) e Romarinho; Alexandre Pato - Técnico: Tite.

Você comentarista: