Leandrinho diz que aceita ganhar salário mínimo da NBA para jogar no Lakers

De férias, jogador treina no Flamengo e revela que também negocia com Nets e Suns. Caso não acerte, pode voltar para o Brasil

Felipe Mendes - 11/09/2012 - 17:03 Rio de Janeiro (RJ)

Leandrinho no Flamengo (Foto: Paulo Sergio)

Na parede do Ginásio Hélio Maurício, na sede do Flamengo, no Rio de Janeiro, a foto do ala-armador Leandrinho com a camisa do clube ainda não foi retirada. Mas isso não quer dizer que o jogador, que tem treinado no Rubro-Negro enquanto passa férias no Brasil, está de volta à equipe que defendeu no ano passado durante a greve da NBA. Ele segue em negociações com franquias da liga e aceita receber o salário mínimo para jogar no todo poderoso Los Angeles Lakers.

- A negociação ainda está quente. O Nash (Steve, armador canadense) até me mandou uma mensagem falando para eu ir. Falei que era só ligarem para meus agentes. Durante a Olimpíada de Londres, o assunto estava ainda mais quente e cheguei a conversar com o kobe (Bryant). Agora, para eu ir, o Lakers precisa descartar um armador. Para jogar lá, ou numa equipe boa, vale a pena acertar pelo valor mínimo de salário - afirmou Leandrinho.

Atualmente, o Lakers conta em seu elenco com quatro jogadores para as posições de armador e ala-armador. Isso dificulta a contratação do brasileiro. Por conta disso, Arthur, irmão de Leandrinho, busca outras opções. Phoenix Suns, franquia defendida pelo ala-armardor entre 2003 e 2010, e Brooklyn Nets (ex-New Jersey Nets) têm interesse no atleta.

Eleito o melhor reserva na temporada de 2006/2007, Leandrinho diz não estar incomodado com a demora em acertar com uma nova equipe. Na última temporada, ele defendeu Toronto Raptors e Indiana Pacers e agora busca nova opção. Reconhecendo que pode estar sendo "cozinhado" pelas franquias para receber o menos possível, o jogador admite que, caso acerte, receberá menos do que na última temporada. E, caso não acerte, seu desejo é o de voltar para o Brasil.

- Não tenho um dia definido para acertar. Isso pode até acontecer com a temporada já em andamento (começa dia 1º de novembro). Essas negociações são demoradas mesmo. Os caras acham que vou pedir muito dinheiro pelo meu histórico e até ficam meio com medo de chegar com uma proposta baixa. Como se trata de um negócio, farão o que puderem para baixar os valores. E hoje não penso em dinheiro, penso em ser campeão. Caso não fique na NBA, volto para o Brasil. Seria importante ficar perto da família - disse Leandrinho, que é casado com a atriz Samara Felippo e tem uma filha, Alicia, de 3 anos.

Caso acerte com o Lakers, Leandrinho jogará numa equipe repleta de astros. Além do amigo Nash, com quem atuou no Suns, ele terá como companheiros Kobe Bryant, Dwight Howard e Pau Gasol.

Treino no Flamengo

Enquanto não decide seu futuro na NBA, Leandrinho mantém a forma no Flamengo, equipe que defendeu entre setembro e dezembro do ano passado durante a greve da liga. Naquele período, o ala-armador participou da campanha do Rubro-Negro na conquista do heptacampeonato Estadual, disputou a primeira fase da Liga Sul-Americana e as primeiras rodadas do NBB.

- Recebi um carinho muito grande em tão pouco tempo no clube. Nunca vou esquecer e espero voltar um dia. O Flamengo é uma casa muito boa, gostosa de passar o tempo e treinar. Conheço vários jogadores aqui - afirmou o jogador, feliz por ver que sua foto com a camisa 28 permanece na parede do Ginásio Hélio Maurício.

Leandrinho disse não saber se há interesse do Flamengo em sua permanência. Segundo o atleta, o clube montou um grupo para ser campeão. Porém, por enquanto, sua prioridade é resolver sua situação na NBA. De acordo com o diretor de basquete do Rubro-Negro, Arnaldo Szpiro, não há possibilidade de contratar o ala-armador no momento.

Você comentarista: