Jogadores liberados não vão deixar saudade no Palmeiras

Atletas que deixaram o Verdão após o Paulistão não conseguiram se destacar. Fernandão foi quem teve melhor desempenho

Guilherme Cardoso - 03/05/2012 - 12:30 São Paulo (SP)

Fernandão - Palmeiras (Foto: Eduardo Viana)

A diretoria e a comissão técnica do Palmeiras começaram uma reformulação no elenco após a eliminação nas quartas de final do Campeonato Paulista Chevrolet. Jogadores pouco utilizados pelo técnico Luiz Felipe Scolari e com o contrato para terminar, ficaram foras dos planos. A ideia é fazer mudanças para tentar pelo menos um título na temporada. A equipe ainda disputa a Copa do Brasil, o Campeonato Brasileiro e a Copa Sul-Americana.

O lateral-esquerdo Gerley, os volantes Chico e Tinga, o meia Pedro Carmona e o atacante Fernandão já deixaram o clube. Ricardo Bueno, com vínculo até a próxima segunda-feira, dia 7, também está de saída.Mesmo sem seis atletas, eles não devem deixar muita saudade nos torcedores. Reservas em grande parte do tempo em que estiveram no Verdão, os seis jogaram pouco e não ganharam destaque.

Receba primeiro as notícias do Verdão no seu celular!

Entre eles, o grande destaque ficou com Fernandão. O antigo camisa 19 não foi artilheiro, mas desencantou em clássicos contra Corinthians e Santos. O gol contra o arquirrival, aliás, foi marcado em sua estreia pelo Alviverde, em agosto do ano passado, na vitória por 2 a 1, pelo Brasileirão.

Confira como foi o desempenho dos jogadores pelo Palmeiras:

Gerley
Considerado o melhor lateral-esquerdo do Campeonato Gaúcho de 2011, pelo Caxias, foi contratado durante o Brasileirão. Chegou para disputar posição com Gabriel Silva, mas não agradou. Em menos de um ano no clube, foram 18 partidas, seis cartões amarelos, um vermelho e nenhum gol. Foi emprestado ao Bahia.

Chico
O volante chegou em janeiro de 2011 como uma das revelações do Atlético-PR. A intenção era brigar por uma vaga de titular com Márcio Araújo e Marcos Assunção. Mas passou a maior parte do tempo na reserva. No total, foram 55 jogos e dois gols marcados. Ele ainda recebeu nove cartões amarelos. Vai em definitivo para o Coritiba.

Tinga
Em 2010, o Verdão venceu a concorrência com outras equipes ao tirar o volante da Ponte Preta. Ele tinha sido um dos destaques da Macaca no Paulistão. Mesmo assim, não vingou no Palmeiras. No total, foram 80 partidas, três gols e 11 cartões amarelos. No meio do ano passado, foi deixado de lado por Felipão após desentendimentos entre o treinador e a DIS, grupo que representa o atleta, por causa do atacante Vinícius. Chegou a dizer que não trabalharia mais com o técnico, mas voltou a ter chances. Agora, foi emprestado ao Ceará.

Pedro Carmona
Destaque do Criciúma, foi contratado durante o Brasileirão do ano passado. Para ser negociado, o jogador até se desentendeu com dirigentes da equipe catarinense. A intenção era tê-lo como reserva de Valdivia. Não vingou no Alviverde e nem se destacou nas poucas oportunidades que teve. Em menos de um ano, foram 12 partidas, um gol marcado (em amistoso contra o Ajax-HOL), e três cartões amarelos.

Fernandão
Chegou emprestado pela Tombense-MG após disputar boas partidas pelo Guarani em 2011. Logo em sua estreia, em 28 de agosto, marcou o gol da vitória por 2 a 1 diante do Corinthians, pelo Brasileirão. Mesmo com a boa primeira impressão, não conseguiu uma sequência apesar de ter ganhado algumas chances como titular. Em 27 partidas, marcou cinco gols e recebeu três cartões amarelos. Seu contrato terminaria na segunda-feira, dia 7. Como não seria renovado, acertou com o Atlético-PR.

Ricardo Bueno
Desejo antigo, chegou ao Palmeiras emprestado pelo Atlético-MG no fim de agosto do ano passado. Logo assumiu a camisa 9, que estava vaga após a saída de Wellington Paulista. Não teve atuações brilhantes pelo Alviverde. Em 30 jogos, marcou apenas quatro gols e levou três cartões amarelos. Seu contrato vence na segunda-feira, dia 7 e não vai ser renovado. Seu futuro está indefinido.

Você comentarista: