Galo vira sobre o Figueira e mantém liderança isolada

Atlético abre o placar, mas sofre a virada. Porém, se recupera no segundo tempo e consegue uma vitória incrível por 4 a 3

LANCEPRESS! - 14/07/2012 - 20:25 Florianópolis (SC)

As imagens de Figueirense 3 x 4 Atlético-MG (Foto: Cristiano Andujar)

Figueirese e Atlético-MG protagonizaram, neste sábado, no Orlando Scarpelli, um confronto que dificilmente sairá da memória das torcidas. O Galo venceu por 4 a 3, de virada, e garantiu a liderança isolada do Brasileirão por mais uma rodada.

Veja os melhores lances do jogaço!

Receba os gols do Galo em tempo real no seu celular!

Antes de consolidar o triunfo, o time mineiro, que saiu na frente, levou a virada: 3 a 1. Porém, os comandados de Cuca embalaram no segundo tempo e conseguiram fazer três gols em sequência dentro da casa adversária.

Na próxima rodada, o Atlético-MG, líder, com 22 pontos, recebe o Internacional, no Independência, quarta-feira, às 21h50. Já o Figueirense, 17º colocado, com oito pontos, viaja até Goiás para enfrentar o Atlético-GO, quinta-feira, às 21h.

   
R49 abriu placar (Foto: Cristiano Andujar)

 

O JOGO

Apesar do clima de festa pela estreia de Loco Abreu no Figueirense, foi o Galo quem começou tomando a iniciativas no ataque. Pelas pontas, bolas perigosas foram cruzadas na área do goleiro Wilson. Mas logo o time da casa conseguiu igualar a posse de bola e obrigou Victor a fazer uma defesa em um chute de média distância.

O Galo respondeu na mesma moeda. Em uma bela jogada de Leandro Donizete, Marcos Rocha se infiltrou pelo meio e bateu na bola com efeito. Ela caiu rapidamente e explodiu no travessão. O lateral vacilou no lance seguinte e perdeu a posse de bola. O Figueira aproveitou e quase achou Loco Abreu livre na área.

Os sustos abriram os olhos da equipe mineira. Com Marcos Rocha, outro ataque perigoso foi formado. Ele driblou pela direita, cruzou e pegou o rebote. No drible, sofreu o pênalti. Ronaldinho cobrou no canto direito e não desperdiçou, colocando o Atlético na frente do marcador.

GALERIA
-
Confira as imagens de Figueirense 3 x 4 Atlético-MG

ENQUETE

- Quem foi o melhor do Figueirense na derrota para o Galo?
- Quem foi o melhor do Atlético na virada sobre o Figueira?

LEIA TAMBÉM:
- Jogadores do Galo exaltam união do grupo em vitória
- Jô está suspenso e Galo pode ficar sem substituto
- Loco Abreu lamenta derrota em 'jogo que estava ganho'

   
 Figueira tentou (Foto: Cristiano Andujar)

A torcida do Figueirense protestou contra a marcação do árbitro paulista e o time comandado por Argel parece ter se motivado. Todo tempo, Loco Abreu era procurado na área com bolas aéreas, obrigando Leonardo Silva e Rafael Marques a estarem atentos a cada segundo.

E a bola área acabou sendo a arma principal do Figueirense. Almir cobrou falta na intermediária, Fred de cabeça colocou a bola no meio da área, Anderson Conceição ganhou no alto e cabeceou com perfeição. A bola bateu no travessão e quicou dentro do gol. Victor até tentou tirar, mas se atrapalhou e mostrou claramente que o gol foi válido.

E a virada do Figueira aconteceu. Marcos Rocha cobrou mal o escanteio, Caio puxou contra-ataque e fez boa jogada pela esquerda, passando a bola para Almir. O camisa 10 virou o jogo e encontrou Loco Abreu livre na direita. O atacante, em belo passe, encontrou Julio Cesar livre na área. O ponta driblou Victor e fez o Orlando Scarpelli vibrar de alegria.

SEGUNDO TEMPO

O Atlético voltou disposto a conseguir a vitória de qualquer maneira. Para tanto, o técnico Cuca proferiu duas modificações logo de cara. Colocou Guilherme no lugar de Danilinho, para não deixar Jô solitário no ataque, e Serginho no lugar de Leandro Donizete, visando a uma agressividade ofensiva maior no meio de campo. Já o Figueira colocou o jovem Ronny no lugar de Almir, que havia se recuperado de lesão antes da partida.

   
Bernard marcou (Foto: Cristiano Andujar)

 

A entrada de Guilherme fortaleceu o lado direito do ataque do Galo e o jogador sofreu uma falta, cobrada perigosamente por Ronaldinho, mas a bola bateu no lado externo da rede. Contudo, o Figueira voltou a incomodar pelo alto. R49 não conseguia aparecer e era abafado pela marcação. Os erros de passe no ataque deixavam o Atlético vendido na defesa, deixando buracos para que os quatro atacantes do Figueira pudessem penetrar. Sumido até então na partida, Jô apareceu em um lance perigoso ao receber de Ronaldinho na esquerda e cruzar rasteiro para dentro da pequena área. Bernard quase chegou a tempo para mandar para as redes.

Mas o time do Atlético, que tem a melhor defesa do Brasileiro, parecia atordoado. Em uma bola aéra, Léo Silva não acertou a cabeçada e deixou-a passar. Loco Abreu, na sobra, quase fez o terceiro do Figueira. Só que os esforços dos catarinenses foram recompensados. Ronny chutou forte e venceu o goleiro Victor, após a zaga espanar mal uma bola.

Apesar do resultado, o Galo não desanimou e conseguiu descontar com Leonardo Silva. Coicidência ou não, foi Loco Abreu sair do jogo para dar ânimo para o Galo. Ronaldinho cobrou falta e Léo Silva chegou na bola primeiro que o goleiro Wilson, marcando o segundo do Atlético. O Galo comemorou demais e quase tomou o quarto na saída de bola do Figueirense. Aloísio, que entrara no lugar de Loco, deu um chute bisonho, para alívio da Massa atleticana.

Com mais calma, o clube mineiro foi crescendo no jogo e, incrivelmente, conseguiu empatar. Ronaldinho bateu falta rápida na defesa para Marcos Rocha. O lateral lançou Jô na esquerda. O grandalhão venceu a marcação e cruzou com perfeição no segundo poste de Wilson. Bernard apareceu em velocidade e deixou tudo igual no Scarpelli.

Ronaldinho levou a melhor diante de Loco em Santa Catarina (Foto: Antônio Carlos)


Parecia um jogo épico, mas ainda era pouco. O Galo não quis saber e foi para cima. Guilherme recebeu a bola, descobriu Serginho livre na linha de fundo, pelo lado direito. O volante teve visão e devolveu para Guilherme perto da pequena área. Com tranquilidade, o camisa 10 do Galo fez o que parecia impossível: colocar o Atlético na frente do placar, novamente.

Desesperado, o Figueira pressionou no fim da partida. Com isso, Cuca mandou Richarlyson no lugar de Ronaldinho para melhorar a pegada na defesa.  E o técnico teve êxito, pois, com calma, o time líder da competição esfriou o jogo e esperou apenas o apito final.

FICHA TÉCNICA:
FIGUEIRENSE 3 x 4 ATLÉTICO-MG

Local: Orlando Scarpelli, Florianópolis (SC)
Data e Hora:
14/7/2012, às 18h30 (de Brasília)
Juiz:
Luiz Flávio de Oliveira (Asp. Fifa/SP)
Auxiliares:
Vicente Neto (Asp. Fifa/SP) e Herman Vani (SP)
Cartões amarelos:
Coutinho (FIG); Ronaldinho, Jô, Marcos Rocha, Guilherme e Serginho (ATL)
Cartão vermelho: 
não houve

GOLS: Ronaldinho, 17'/1ºT (0-1); Anderson Conceição, 37'1ºT (1-1); Julio Cesar, 46'/1ºT (2-1), Ronny, 14'/2ºT (3-1); Leonardo Silva, 20'/2ºT (3-2), Bernard, 25'/2ºT (3-3) e Guilherme, 30'/2ºT (3-4)

FIGUEIRENSE: Wilson, Coutinho, Anderson Conceição, Fred e Helder; Fabiano Silva, Doriva e Almir (Ronny, Intervalo); Julio Cesar, Caio e Loco Abreu (Aloísio, 18'/2ºT). Técnico: Argel Fucks

ATLÉTICO-MG: Victor, Marcos Rocha, Leonardo Silva, Rafael Marques e Junior Cesar; Pierre e Leandro Donizete (Serginho, Intervalo); Danilinho (Guilherme, Intervalo), Ronaldinho (Richarlyson, 43'/2ºT) e Bernard; Jô. Técnico: Cuca.

Você comentarista: