Exigências curiosas das seleções agitam os preparativos para a Copa

Hotéis e centros de treinamento envolvidos na Copa receberam as mais diversas exigências para abrigar as 31 seleções estrangeiras. É um pedido mais curioso do que o outro...

Bruno Andrade - 23/04/2014 - 08:45 São Paulo (SP)

Taça da Copa do Mundo vira 'estrela' no Maracanã (Foto: Paulo Sergio/ LANCE!Press)

Mais do que uma competição esportiva, a Copa do Mundo é um festival cultural. O megaevento no Brasil vai atrair 31 seleções estrangeiras a partir de junho – além da própria Seleção Brasileira. Uma verdadeira mescla de tradições, manias e peculiaridades espalhadas pelas cidades-sede e subsedes.

Serão 736 jogadores trabalhando e sonhando dia a dia em erguer a taça do Mundial no dia 13 de julho, no Maracanã. Mas apenas sonhar e trabalhar basta? Descansar e aproveitar o máximo possível cada momento de “folga” também é fundamental. Por isso, as comissões técnicas das seleções fizeram as mais diversas exigências aos hotéis e centros de treinamento que vão estar envolvidos na Copa. É um pedido mais curioso do que o outro.

E MAIS:
> Estádios da Copa serão entregues à Fifa no fim de maio
> Paulinho, sobre chance de jogar a Copa: ‘Minha ficha não caiu’
> Parreira prevê Copa sem inovações táticas: ‘Não há espaço’

Internet de alta velocidade, videogames, salas de lazer e comidas típicas? Muito além disso (confira as curiosidades abaixo). Os jogadores da seleção da França, por exemplo, que vão se preparar em Ribeirão Preto (SP), só vão tomar banho com sabonete líquido. Isso porque muitos deles não têm o costume de usar sabão em pedra. A Argélia, que vai se hospedar em Sorocaba (SP), vai disponibilizar um Alcorão (livro sagrado da religião islâmica) em cada dormitório.

Segurança e privacidade também são questões que preocupam as seleções estrangeiras. Portugal, além de mobilizar em Campinas (SP) um grande efetivo policial (Polícia Militar, Polícia Federal e Batalhão de Ações Especiais), vai trazer seis seguranças particulares. Quatro deles vão cuidar exclusivamente do craque Cristiano Ronaldo.

O hotel da seleção da Austrália em Vitória (ES) não vai receber turistas durante o Mundial. O local será exclusivo dos australianos. Já a Coreia do Sul, que vai se concentrar em Foz do Iguaçu (PR), não vê problemas em dividir o período de hospedagem com hóspedes comuns. Longe disso. Até uma comitiva de torcedores sul-coreanos vai se hospedar próxima aos jogadores.

Algumas seleções querem o calor da torcida até mesmo nos momentos de lazer, outras não. Algumas fizeram grandes exigências aos hotéis, outras optaram pela simplicidade. Em comum, talvez, "apenas" o desejo de conquistar o título de campeão mundial.

AS CURIOSAS EXIGÊNCIAS DAS SELEÇÕES
*Ilustrações de Henrique Assale

Argélia

Todos os quartos do Hotel Pitangueiras, em Sorocaba, no interior de São Paulo, vão ter um Alcorão (livro sagrado da religião islâmica) à disposição dos jogadores e dos membros da comissão técnica. A reza é um dos mais importantes pilares do Islã. O CT do Atlético Sorocaba, que vai receber os treinamentos da seleção da Argélia, também vai adotar a exigência. Todos os dormitórios de descanso do local vão ter um Alcorão. O islamismo é a religião oficial do país africano.

Chile
A seleção do Chile, que vai se preparar na Toca da Raposa II, em Belo Horizonte (MG), pediu a construção de duas salas administrativas. Os novos escritórios, que serão reaproveitados pelo Cruzeiro depois do Mundial, vão abrigar membros da diretoria e a assessoria de imprensa chilena. A comissão técnica da seleção também pediu a compra de novas camas e televisões de tela plana para os quartos dos jogadores.

Irã
A seleção do Irã pediu uma pequena ajuda ao Corinthians, dono do CT Joaquim Grava. O clube vai disponibilizar sem custos a sua equipe de limpeza durante os treinos da seleção. O técnico português Carlos Queiroz também quer o apoio do gerente de futebol corintiano Edu Gaspar durante a Copa. Ambos trabalharam juntos no futebol europeu.

Equador

Além de criar uma sala de videogames, o Hotel Vila Ventura, em Viamão, no Rio Grande do Sul, vai disponibilizar diariamente em cada quarto uma cesta com várias bananas típicas do Equador. A comissão técnica também pediu um churrasco (à la minuta) para receber os membros da seleção. Os jogadores vão chegar no dia 9 de junho.

Colômbia
Cerca de 15 jogadores das categorias de base do São Paulo vão ajudar na preparação da seleção da Colômbia no CFA Presidente Laudo Natel, em Cotia, região metropolitana de São Paulo. A comissão técnica colombiana pediu ao São Paulo, dono do centro de treinamento, que disponibilize os garotos para a realização de jogos-treinos. O clube ainda não escolheu os jogadores.

Uruguai
A seleção do Uruguai fez uma única exigência ao JN Resort, em Sete Lagoas (MG). A comissão técnica pediu que todos os ares-condicionados dos quartos dos jogadores sejam silenciosos. Os uruguaios, que pregam a tranquilidade e, principalmente, a privacidade, pediram ainda a construção de grandes muros de proteção na Arena do Jacaré. Tudo isso para evitar a presença de curiosos durante os treinos da equipe.

França

O Hotel JP, em Ribeirão Preto, interior de São Paulo, vai trocar os sabonetes em pedra dos banheiros dos quartos por sabonetes líquidos. Isso porque os franceses não têm o costume de se lavar com sabão sólido. O hotel também vai trocar o cardápio do restaurante. Como muitos jogadores da seleção são muçulmanos, os chefs vão cozinhar apenas carnes de animais que não sofreram para morrer. Por fim, será criada uma sala de lazer com videogames.

Honduras
A seleção de Honduras, que vai se hospedar no Hotel Transamérica, em Porto Feliz (SP), vai adicionar na grade de televisão dos quartos dos jogadores seis canais com idioma espanhol, sendo dois deles canais da própria Honduras. O hotel também vai aumentar a velocidade da internet Wi-Fi. Por fim, alguns dormitórios vão ter as camas retiradas para serem adaptados em escritórios para dirigentes e membros da comissão técnica.

Japão
Após os treinamentos, os jogadores da seleção do Japão vão poder relaxar nos quartos individuais do Spa Sport Resort, em Itu (SP). Cada suíte vai contar com uma banheira jacuzzi.

Austrália

A seleção da Austrália, que vai se hospedar no Hotel Escola Senac Ilha do Boi, em Vitória, no Espírito Santo, pediu a instalação de duas máquinas grandes de café na região dos quatros dos jogadores e dos membros da comissão técnica. Os australianos também querem que jornais de vários lugares do mundo sejam disponibilizados diariamente no mesmo local.

Suíça
O Resort La Torre, em Porto Seguro (BA), que vai receber a seleção da Suíça, recebeu duas exigências: internet de alta velocidade e canais suíços nas televisões de todos os quartos (de jogadores, dirigentes e membros da comissão técnica). A imprensa do país pediu ainda a construção de um pequeno estúdio na praia do Mutá, próxima ao hotel, que vai servir de cenário para entrevistas exclusivas com jogadores após os treinamentos.

Portugal
Enquanto algumas seleções pediram a construção de salas de videogames nos hotéis, Portugal foi além. A comissão técnica portuguesa pediu que cada quarto tenha um videogame. Os portugueses vão ficar hospedados no The Palms Hotel, em Campinas (SP).

Costa Rica
A seleção da Costa Rica, que vai se hospedar no Hotel Mendez Plaza, em Santos (SP), vai prezar pela tranquilidade dos jogadores. Os costarriquenhos pediram a construção de uma ampla sala de descanso, com sofás, televisões e videogames.

Você comentarista: