Documento prova: Teixeira e Havelange receberam suborno

Transferências chegariam a até US$ 1 milhão na comercialização de direitos de transmissão com a empresa ISL

LANCEPRESS! - 11/07/2012 - 12:39 Zurique (SUI)

A trajetória de Ricardo Teixeira na CBF (Foto: Hipolito Pereira / Agencia O Globo)

Agora não há mais dúvidas. Ricardo Teixeira, ex-presidente da CBF, e João Havelange, atual presidente de honra da Fifa, são dois dos dirigentes que receberam propina da empresa de marketing esportivo ISL, na comercialização feita pela Fifa dos direitos de transmissão televisiva das Copas do Mundo nos anos 1990.

A confirmação foi dada nesta quarta-feira quando o Tribunal Superior da Suíça decidiu divulgar documentos que detalham que entre os cartolas que particaram os subornos aparecem os dois brasileiros, segundo o próprio Tribunal informou ao "Estadão".

LEIA MAIS:
Em nota, Fifa festeja decisão de divulgação de documentos da ISL

Ainda de acordo com o jornal, a decisão da corte suíça detalha as transferências de subornos para as contas de Teixeira e Havelange - o volume chega a US$ 1 milhão numa certa transferência.

A corte suíça já havia em 2010 condenado cartolas por terem recebido subornos da ISL, mas os nomes à época não foram divulgados. A partir daí, a Fifa foi pressionada a revelar os nomes que estavam envolvidos.

A BBC e a imprensa suíça tentaram na Justiça ter acesso aos documentos. De tanto pressionarem, o presidente da Fifa, Joseph Blatter, antes reticente, concordou publicamente que os documentos deveriam ser abertos.

Você comentarista: