Criciúma vence e reassume a liderança da Série B

Time catarinense triunfou diante Boa no Heriberto Hülse. Zé Carlos fez dois gols e chegou a 13 em dez rodadas disputadas

LANCEPRESS! - 10/07/2012 - 23:20 Criciúma (SC)

Criciúma x Ipatinga - Série B - gol do Zé Carlos (Foto: Fernando Ribeiro/Divulgação)

Muitos gols marcaram a terça-feira da Série B. Pela décima rodada, o Criciúma venceu o Boa por 4 a 3 e reassumiu a liderança. Pelo mesmo placar, mas com duas viradas, o Vitória ganhou do Paraná, freando bela sequência da equipe paranista.

O Guaratinguetá conquistou sua segunda vitória ao bater o ASA por 2 a 1. E no jogo adiado da segunda rodada (por conflitos com a tabela da Copa do Brasil), o Atlético-PR deixou a zona do rebaixamento ao bater o Ipatinga pelo placar mínimo.

CRICIÚMA VOLTA À LIDERANÇA

No Heriberto Hülse, o Criciúma começou bem e abriu o placar com o zagueiro Matheus Ferraz, aos 30. Dez minutos depois, porém, Vanger subiu mais que a zaga para empatar. No segundo tempo, brilhou a estrela do artilheiro Zé Carlos. Logo aos 58 segundos, ele recebeu bola aparada por Kléber e mandou uma bomba de direita. Aos 15, um golaço. O jogador recebeu na área, se livrou do zagueiro, esculachou o goleiro e só não entrou com bola e tudo por respeito. Belíssimo gol!

Aos 32, Kléber fez o quarto e praticamente matou o jogo. Praticamente, pois o Boa reagiu. Aos 40, Jajá completou cruzamento da esquerda de Jônatas Obina e diminuiu. Aos 45, Petros invadiu a área e tocou com muita categoria, de canhota, para fazer o terceiro. No último lance, o mesmo Petros arriscou de fora, mas errou por pouco. Com o placar, o Boa ficou na décima posição, com 12 pontos.

DUAS VIRADAS NO BARRADÃO

O Vitória chegou a 22 pontos, mantendo-se na terceira posição, ao bater o Paraná, num ótimo jogo: 4 a 3. No primeiro tempo apenas um gol. Leílson recebeu na área e tocou na saída do goleiro. Na segunda etapa, Wendel virou para o Paraná. Primeiramente, aos cinco, ele usou a cabeça para empatar. Pouco depois, aproveitou rebote do goleiro Douglas para dar de carrinho e virar.

Aos 22, Léo empatou e logo, aos 28, Victor Ramos, de cabeça, virou. Aos 35, Mansur parecia dar números finais à partida, completando passe de Neto Baiano, mas Arthur ainda deu um gostinho para a torcida paranista. A reação, porém, parou por aí. Aos 49, o juiz encerrou o jogo mesmo com o Paraná no ataque, o que gerou muita reclamação e empurra-empurra. O policiamento teve de entrar em campo para acalmar os jogadores. Fernandinho acabou sendo expulso por xingar o árbitro.

O Paraná, ultrapassado por Joinville e São Caetano, que mesmo sem jogar ultrapassaram o time paranista por causa do saldo de gols, cai para a sétima posição, com 15 pontos.

ATLÉTICO DEIXA A ZONA E GUARÁ VENCE A SEGUNDA

Depois de passar por um momento estranho em sua história, Paulo Baier chamou a responsabilidade e tirou o Atlético-PR da zona do descenso. O meia fez o gol único do jogo, aos oito do primeiro tempo, de cabeça. O Ipatinga segue na penúltima posição, com apenas quatro pontos.

O Guaratinguetá venceu por 2 a 1 o ASA, foi a oito pontos e não deixou a zona do rebaixamento, mas ficou mais próximo do ABC, que é o primeiro time fora da zona, com nove. O ASA foi ultrapassado pelo Atlético-PR e fica estacionado nos dez pontos, na 13ª colocação.

Você comentarista: