Timão ganha torcida do River Plate: 'Vamo Corinthians, c...'

Na comemoração da volta à Série A, 'hinchas' milionários não esquecem rivalidade com Boca e pedem vitória alvinegra na Libertadores

Rodrigo Vessoni - 23/06/2012 - 20:33 Enviado especial a Buenos Aires (ARG)

Torcida do River Plate foi ao Obelisco, ponto tradicional das comemorações em Buenos Aires, para celebrar a volta à Série A do Campeonato Argentino

O Corinthians não estará sozinho na próxima quarta-feira, dia do primeiro jogo da final da Copa Libertadores contra o Boca Juniors. Neste sábado, a torcida do River Plate mostrou que o sentimento de rivalidade é maior do que qualquer patriotismo. Algo normal por se tratar de um dos maiores clássicos do futebol mundial.

Na comemoração da volta à Série A do Campeonato Argentino, os Milionários declararam apoio ao Timão. Centenas de torcedores foram ao Obelisco, ponto tradicional das comemorações em Buenos Aires, para festejar a vitória sobre o Almirante Brown e o retorno à elite. E ninguém esqueceu do confronto da próxima quarta-feira.

A reportagem do LANCENET! questionou alguns deles para saber o que pensavam de Boca Juniors x Corinthians. A resposta era óbvia e, quase sempre, vinha com um grito de guerra dando apoio à equipe: "Vamo Corinthians, c...", seguido de um palavrão, que é menos 'pesado' do que no Brasil. Um deles chegou a dizer que será 1x1 na Bombonera e 3x1 para a equipe de Tite no Pacaembu.

O apoio ao Alvinegro na decisão da Libertadores vinha muitas vezes sem qualquer questionado. Ao perceberem que o repórter do LNET! era brasileiro, os gritos pedindo que o Corinthians vença o Boca Juniors eram entoados da mesma maneira.

Em tempo: essa "parceria" entre os torcedores milionários e o Timão é inusitada, já que em duas oportunidades houve enfrentamento na Copa Libertadores e, em ambas, os argentinos se deram a melhor. Em 2003 e 2006, o River Plate eliminou o Corinthians nas oitavas de final. Na última, torcedores corintianos perderam a cabeça, tentaram invadir o gramado e houve um histórico confronto com os policiais.