Bill critica torcida 'pipoqueira' e Muricy não ameniza jogador

Atacante solta farpas para torcedores que o vaiaram e treinador pede para que atleta 'fale menos e jogue mais'

LANCEPRESS! - 11/08/2012 - 22:09 São Paulo (SP)

O atacante Bill,  que teve atuação bastante apagada e saiu de campo sob vaias da torcida, aos 28 do segundo tempo, criticou as reclamações feitas a ele na saída de campo, mas contemporizou.

- Foi a metade da torcida que ficou comendo pipoca. São justas as vaias. Uma hora a gente está no céu e, na outra, no inferno - disparou o jogador.

Após as críticas, o camisa 9 do Peixe fez questão de se redimir e amenizou a situação, comentando que isso faz parte do jogo e o torcedor vai ao estádio para ver gol e, como ele não balançou as redes, tudo caiu em cima dele. Já o técnico Muricy foi categórico, ressaltando que o artilheiro não esteve em uma boa noite e pediu para que ele 'falasse menos e jogasse mais'.

Eu tiro quando o jogador não está bem. Ele estava muito preso na marcação. O Miralles entrou, movimentou-se bem. Às vezes, tem de tirar, não tem jeito, ma só o jogador tem de reconhecer que não está bem. Não adianta ficar bravo, tem de ficar quieto e trabalhar. Eles apoioaram, mas o time jogou mal, tem que vaiar mesmo, não dá para reclamar da torcida - completou Muricy.

Confira os melhores lances de Santos 2x2 Atlético-GO

Você comentarista: