Bahia vence, rebaixa o Ceará e vai à Sul-Americana-2012

Apesar de 'torcer' pelo Vozão, Tricolor fez o dever de casa

LANCEPRESS! - 04/12/2011 - 18:59 Salvador (BA)

Bahia x Ceará (Foto: Romildo de Jesus)

A “torcida” do Bahia pelo Ceará ficou só na teoria, ou pelo menos acabou quando o confronto entre as equipes começou neste domingo. Precisando da vitória para ir à Sul-Americana em 2012, o Tricolor fez o dever de casa e derrotou o "irmão" nordestino por 2 a 1, em Pituaçu. O Bahia conseguiu a vaga que queria na competição internacional, mas ajudou a rebaixar o Vozão, que volta à Série B depois de dois anos na elite.

A partida começou com oito minutos de atraso, pois o Ceará demorou a entrar em campo. Segundo o atacante Marcelo Nicácio, culpa do engarrafamento.

Com a bola rolando, o desesperado Ceará tentou criar as primeiras jogadas ofensivas, mas tomou um balde de água fria logo aos 13 minutos. Camacho acertou uma paulada no canto de Diego e colocou o Bahia em vantagem ao marcar seu primeiro gol no Brasileiro.

A Carroça, que no primeiro semestre estava desembestada, não conseguiu se acertar mais. Ainda mais à medida que o placar do estádio anunciava os gols do Cruzeiro, que tinha que perder para o Ceará poder ainda sonhar com a permanência na Série A.

O Bahia fez o segundo com Lulinha, aos 43 minutos. Depois de tabelar com Camacho, ele bateu fraquinho, mas tirou Diego da jogada. A resposta do Vozão veio dois minutos depois, quando o placar em Sete Lagoas já estava 4 a 0. Felipe Azevedo foi o autor do gol, com um bom chute de fora da área.

Na etapa final, o Ceará melhorou. Pela honra, tentou empatar a partida, aproveitando que o Bahia recuou. Só que os pés dos atacantes do time cearense não estavam calibrados. Felipe Azevedo foi um deles. Depois de receber passe açucarado na área, ficar cara a cara com o goleiro, ele deu um peteleco na bola e facilitou a vida de Lomba.

À medida em que o Vozão perdia gols em Pituaçu, o Cruzeiro aumentava a goleada sobre o Galo. E quem passou a rir à toa foi a torcida do Bahia, que entrou de cabeça na zona da Sul-Americana.

O Ceará foi valente, tentou o gol, apesar da baixa qualidade técnica. Mas o destino do Alvinegro já estava selado: a Série B em 2012. O Bahia, que não tem nada a ver com isso, comemorou o retorno a uma competição internacional.

FICHA TÉCNICA
BAHIA 2 X 1 CEARÁ

Local: Pituaçu, em Salvador (BA)
Data/hora: 4/12/2011 - 17h (de Brasília)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (DF)
Assistentes: Fabrício Vilarinho da Silva (GO) e Fabio Pereira (TO)
Renda/Público: R$ 796,560 / 32.157 pagantes
Cartões amarelos: Fabinho, Lulinha, Ávine (BAH); Marcelo Nicácio, Felipe Azevedo, Juca (CEA)

GOLS: Camacho, 13'/1ºT (1-0); Lulinha, 43'/1ºT (2-0); Felipe Azevedo, 45'/1ºT (2-1)

BAHIA: Marcelo Lomba, Marcos, Paulo Miranda (Danny Morais, Intervalo), Tite e Ávine; Marcone, Fabinho, Camacho (Nikão, 29'/2ºT) e Gabriel; Lulinha (Júnior, 14'/2ºT) e Souza. Técnico: Joel Santana

CEARÁ: Diego, Juca, Fabrício, Thiago Matias e Vicente; Heleno, Michel e Rudnei (Paulinho, 9'/2ºT); Felipe Azevedo, Marcelo Nicácio (Washington, 16'/2ºT) e Osvaldo. Técnico: Dimas Filgueiras.

Você comentarista: