Sem inspiração, Atlético-PR e Goiás empatam na Série B

Equipes apresentam um futebol abaixo do esperado, não saem do zero e seguem no meio da tabela da Segunda Divisão

LANCEPRESS! - 16/06/2012 - 18:15 Paranaguá (PR)

Atlético-PR x Goiás - Campeonato Brasileiro - Paulo Baier (Foto: Gustavo Oliveira/CAP)

Faltou inspiração. Faltou futebol. Faltou gol. Na estreia do treinador Ricardo Drubscky no comando do Atlético-PR, a equipe não saiu do zero com o Goiás, na tarde deste sábado, no Gigante do Itiberê, em Paranaguá (PR). O resultado deixa o Furacão na 12ª posição, com sete pontos. Os goianos estão em 11º, com oito.

As duas equipes voltam a campo somente no sábado que vem, quando o Atlético-PR visita o Ceará, no Presidente Vargas, e o Goiás recebe o Vitória, no Serra Dourada. Os dois jogos serão no mesmo horário: 16h20.

O JOGO

Com algumas mudanças no time titular, o Furacão começou a partida demonstrando pouco entrosamento e quase nenhuma inspiração. A equipe até tentava ir para o ataque e buscar o gol, mas errava muitos passes e não conseguia levar perigo. Parecia que faltava química dentro do time.

Somado a isso, o gramado ruim e com pouca nivelação também prejudicava o espetáculo. Mas não era esse o motivo da má apresentação do Atlético. Durante toda a primeira etapa, foram poucas as chances de gol. As principais foram de Paulo Baier e Fernandão, em chutes de longe.

E diante da má atuação dos paranaenses, o time do Goiás se arriscava a beliscar algumas chances. Basicamente, a equipe jogava no contra-ataque e tinha como caracterísitca a velocidade do trio ofensivo. Mesmo assim, não criou nenhuma oportunidade de muito perigo durante a etapa inicial.

GOIÁS MELHORA, MAS NÃO FAZ O GOL

Na volta do intervalo, os times retornaram mais dispostos a atacar e buscar a vitória. E apesar de estar jogando em casa, não foi o Atlético que retornou com um futebol melhor. O Goiás pareceu mais arrumado e, mesmo sem chances claras de gol, tinha um controle maior do jogo.

Ao contrário do que todos pensavam, foi assim durante boa parte do segundo tempo. Os goianos jogavam melhor, dominavam a partida, mas não conseguiam fazer o gol, mesmo com algumas bobeadas por parte do estreante goleiro Weverton, ex-Portuguesa e agora no Furacão.

Já nos quinze minutos finais, pareceu que o fôlego do Goiás acabou. Assim, os paranaenses tentaram aproveitar. Na principal chance, Paulo Baier cobrou uma falta no ângulo, mas o goleiro defendeu. No fim, os visitantes ainda tentaram exercer uma pressão, que não deu em gol. Aliás, não era dia de gol nem de inspiração para os dois times.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-PR 0X0 GOIÁS

Local: Gigante do Itiberê, em Paranaguá (PR)
Data/Hora: 16/6/2012 - 16h20
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ)
Auxiliares: Wagner Santos de Almeida (RJ) e Jackson L. Massarra dos Santos (RJ)
Cartão amarelo: Fernandão, Cleberson (Atlético-PR); Amaral, Thiago Mendes (Goiás)

ATLÉTICO-PR: Weverton, Gabriel Marques, Manoel, Cleberson e Heracles; Deivid, Renan Teixeira, Harrison (Pablo) e Paulo Baier; Edigar Junio (Ricardinho) e Fernandão (Bruno Furlan) - Técnico: Ricardo Drubscky

GOIÁS: Edson, Vitor, Valmir Lucas, Ernando e Egídio; Amaral, Thiago Mendes, David (Ramon) e Ricardo Goulart (Rychely); Felipe Amorim (Eduardo Sasha) e Júnior Viçosa - Técnico: Enderson Moreira

Você comentarista: