'Foi tarde demais quando ela decidiu' disse Georgette

As chances de Jade Barbosa acabaram. O anúncio oficial dos nomes que irão para a aclimatação foram divulgados e o nome dela não consta

Beatriz Garcia - 04/07/2012 - 11:51 Rio de Janeiro (RJ)

Georgette Vidor (Foto: Ricardo Bufolin/Divulgação)

Na manhã desta quarta-feira, a Confederação Brasileira de Ginástica (CBG) anunciou as atletas que vão aos Jogos Olímpicos de Londres. A entrevista que Jade Barbosa concedeu na última terça-feira, pedindo que a entidade desse a ela uma oportunidade não comoveu os dirigentes. Na lista oficial das sete atletas que farão a aclimatação para a Olimpíada estão as veteranas Daiane dos Santos, Daniele Hypolito e Laís Souza, além de algumas jovens.

- Regras são regras, e elas já estavam pré-estabelecidas há muito tempo. Jade sabia de todas elas. Deixou para resolver isso quando não havia mais a possibilidade de mundanças. Afinal de contas, isso é uma Seleção, uma equipe. Não pode ser na hora que a ginasta quer. As desculpas só não adiantam, os atos são mais importantes do que as desculpas - afirmou Georgette Vidor, coordenadora de ginástica da Seleção feminina.

Os nomes foram divulgados no Velódromo da Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, sede do centro de treinamento da modalidade. Das sete atletas que vão para Ipswich, na Inglaterra, no próximo sábado, onde será realizada a aclimatação, apenas cinco seguirão para Londres. Três nomes já estão garantidos na Olimpíada: Daniele, Adrian Gomes e Bruna Leal. A confirmação desses nomes veio porque elas foram as únicas atletas que cumpriram todo o programa determinado pela CBG e estão em plena forma física.

Restam agora mais duas vagas para completar o time e quatro atletas disputam essas vagas: Ethiene Franco, Laís Souza, Harumy Freitas e a veterana Daiane dos Santos. As meninas vão seguir em rítimo de treinamento normal e só saberão do resultado perto do início dos Jogos. A maior supresa foi a convocação de Laís Souza que esteve por muito tempo afastada da Seleção por causa de lesões, mas que surpreendeu a todos voltando a apresentar bons resultados nas últimas competições.

Daniele, que vai para sua quarta Olimpíada, ficou muito feliz em receber a confirmação da vaga. Ela garante que seu ciclo olímpico só será encerrado em 2016. Segundo ela, são boas as chances de disputar a final na trave e no solo. A ginasta também manifestou o desejo de que Daiane conquiste uma das vagas pois as duas estão juntas desde a Olimpíada de Sydney-2000. Daniele acredita que a Seleção perde sem a presença de Jade, mas prefere não se posicionar em relação ao ocorrido.

- A Jade é uma grande ginasta. Mas as outras meninas se prepararam tanto quanto ela e merecem a convocação. Prefiro não fazer nenhum tipo de comentário, pois eu sou atleta e seria antiético da minha parte, então não vou entrar nessas questões burocráticas - declarou Daniele.

Ao ser questionada se o Brasil perde a chance de medalha com a ausência de Jade, Georgette disse que não, porque o Brasil não teria chance de conseguir medalha mesmo que ela fosse.

- O Brasil pode e deve chegar na final, e continuar figurando entre os melhores do mundo, mas chance de medalha no feminino não temos. As únicas chances de medalha em Londres são do masculino com o Diego Hypolito e o Arthur Zanetti - afirmou a dirigente.

Você comentarista: