08/08/2012 - 17:50

Brasil esbarra de novo na Argentina e dá adeus à Olimpíada de Londres

Seleção masculina de basquete esboçou reação no último quarto e chegou a estar perto da virada, mas falhas ofensivas impediram classificação às semifinais

LANCEPRESS!
Londres (ING)

Brasil x Argentina - Basquete na Olimpíada (Foto: Cleber Mendes)

No clássico mais importante da história entre as duas equipes no basquete, a Seleção Brasileira masculina não conseguiu superar a Argentina e está fora dos Jogos Olímpicos de Londres. A equipe foi eliminada nas quartas de final ao perder por 82 a 77, nesta quarta-feira, e terminou a competição na quinta colocação.

O Brasil, que melhorou os arremessos de três no fim, viu sua atuação comprometida pelo fraco aproveitamento nos lances livres, em que converteu apenas 12 de 24, enquanto os argentinos anotaram 19 de 28. Os cestinhas do duelo foram o ala Leandrinho e o armador Marcelinho Huertas, com 22 pontos.

Em jogaço, basquete do Brasil perde para a Argentina

O retrospecto recente deixa a Argentina entalada na garganta dos brasileiros. Foram quatro derrotas nos últimos quatro confrontos decisivos, nas quartas e oitavas dos Mundiais de 2002 e 2010, respectivamente, e nos Pré-Olímpicos de 2007 e 2011, este último na decisão. Neste ano, foram dois encontros, com uma vitória para cada lado em dois amistosos, além do duelo desta quarta.

O PRIMEIRO TEMPO


Nenê terminou a partida com 12 pontos (Foto: Cleber Mendes)

    

A partida começou com uma cesta de dois de Marcelinho Huertas, livre na entrada do garrafão. As duas seleções apertavam muito na marcação e os brasileiros tinham dificuldade na chegada aos pivôs. A alternativa de fuga para os argentinos foi passar a chutar de três. Em arremesso neste fundamento de Nocioni, o jogo ficou em 5 a 3 para os hermanos.

Com Varejão, a Seleção abriu cinco pontos de vantagem. Já no meio do quarto os argentinos chegaram a cinco faltas e tiveram de diminuir a intensidade na marcação. Também pendurado por infrações, Leandrinho foi sacado por Magnano, que colocou Marquinhos em seu lugar. Em bela jogada, Alex roubou bola e no contra-ataque cravou para fazer 18 a 13, mas em cesta de três novamente os rivais encostaram. O fundamento passou a ser a principal arma dos argentinos, que assumiram a liderança do placar com Delfino após lance semelhante: 19 a 18.

Com o Brasil em dificuldade, Huertas novamente apareceu. Ele converteu dois arremessos de três seguidos e virou para 26 a 23. No fim, Larry Taylor perdeu a oportunidade de aumentar a vantagem, mas os argentinos erraram no lance seguinte e a equipe nacional fechou o período em 26 a 23. O armador do Barcelona foi o grande nome do primeiro quarto, com 13 pontos.

Em sua especialidade na partida, a Argentina empatou no segundo período com mais três pontos de Scola e virou com Ginóbili, apagado no jogo até então. O Brasil desperdiçou dois ataques seguidos e viu os adversários abrirem cinco pontos. Em bola chorada, Tiago Splitter diminuiu a diferença, mas a Seleção Brasileira voltou a errar nos ataques e foi punida com o bom aproveitamento nos chutes de três dos rivais.

A Argentina claramente controlava o tempo no ataque até ter espaço para o chute de três. Com isso, ela bagunçou a marcação brasileira, que passou a cometer faltas. Com dez segundos para o fim, Leandrinho errou dois lances livres, fudamento em que o Brasil teve aproveitamento de 42%, e o jogo foi para o intervalo com 46 a 40.

O SEGUNDO TEMPO

Na volta, Huertas continuou liderando a equipe, porém o Brasil deixou espaços demais na defesa e a Argentina dominou o terceiro quarto. Nocioni, livre na entrada do garrafão, fez 52 a 44. Na jogada seguinte, Splitter perdeu a bola no ataque e os argentinos colocaram dez pontos de vantagem. Com o passar do tempo, a situação ia se complicando para os brasileiros. O time não conseguia definir as jogadas e sofria para deter os rivais na defesa.

   

Huertas lamenta resultado negativo (Foto: Cleber Mendes)

O desespero do Brasil ficou evidente em contra-ataque que Alex errou a bandeja e Giovannoni segurou a bola pedindo falta. Só que o ala andou ao reclamar e a infração foi dada contra o Brasil. A partir daí, desconcentrado, o time repetiu os erros de outras derrotas e passou a insistir nos chutes de três, que não caíam. Com isso, os rivais abriram 15 de vantagem no placar. Leandrinho anotou cinco pontos seguidos, mas a situação continuou muito difícil para a equipe, que foi para a última etapa perdendo por 64 a 54.

Na parte final, os brasileiros forçaram a defesa argentina a cometer faltas. Com a tática, o time conseguiu aumentar sua posse bola, mas os erros, principalmente nos chutes de três, continuaram e impediram que o Brasil encostasse no placar.

Nenê converteu lance livre e deixou o jogo em 70 a 62 na metade do quarto. Os argentinos passaram a errar no ataque e Leandrinho diminuiu para seis a desvantagem na jogada seguinte.

O Brasil aumentou o ritmo deixou a partida aberta no fim. Alex fez 68 a 70 e a Seleção Brasileira voltou a estar perto da virada, mas o time se desesperou. Falhou no ataque e não conseguiu assumir a liderança, apesar das chances. Já os argentinos se recuperaram e com mais frieza, garantiram a classificação para a semifinal, ao vencerem por 82 a 77.

FICHA TÉCNICA
BRASIL 77 x 82 ARGENTINA

Local: North Greenwich Arena, Londres (ING)
Data-Hora: 02/08/2012 - 16h (de Brasília)
Árbitro: Juan Arteaga (ESP)

BRASIL: Marcelinho Machado (2), Raulzinho, Caio Torres, Larry Taylor (2), Alex Garcia (10), Marcelinho Huertas (22), Leandrinho (22), Anderson Varejão (4), Guilherme Giovannoni (2), Nenê (7), Marquinhos e Tiago Splitter. Técnico: Rubén Magnano.

ARGENTINA: Scola (17), Ginobili (16), Mata, Campazzo (3), Prigioni (6), Juan Gutierrez (11), Delfino (16), Leiva, Leonardo Gutierrez, Nocioni (12) Jasen (1) e Kammerichs. Técnico: Julio Lamas.

Você comentarista:

  • 48 comentários Comentar
  • 43 comentários

Pos País Critério L! Ouro Prata Bronze Total
1 Estados Unidos 225 46 29 29 104
2 China 190 38 27 22 87
3 Rússia 155 24 25 33 82
4 Reino Unido 140 29 17 19 65
5 Alemanha 85 11 19 14 44
6 França 67 11 11 12 34
7 Japão 66 7 14 17 38
8 Austrália 65 7 16 12 35
9 Coreia do Sul 62 13 8 7 28
10 Itália 53 8 9 11 28
11 Holanda 38 6 6 8 20
12 Hungria 37 8 4 5 17
13 Ucrânia 37 6 5 9 20
14 Espanha 33 3 10 4 17
15 Cazaquistão 28 7 1 5 13
16 Brasil 28 3 5 9 17
17 Cuba 27 5 3 6 14
18 Nova Zelândia 26 5 3 5 13
19 Irã 25 4 5 3 12
20 Canadá 25 1 5 12 18
21 Jamaica 24 4 4 4 12
22 Bielorrússia 24 3 5 5 13
23 República Tcheca 21 4 3 3 10
24 Quênia 19 2 4 5 11
25 Romênia 18 2 5 2 9
26 Dinamarca 17 2 4 3 9
27 Azerbaijão 16 2 2 6 10
27 Polônia 16 2 2 6 10
29 Coreia do Norte 14 4 0 2 6
30 África do Sul 14 3 2 1 6
31 Etiópia 14 3 1 3 7
32 Suécia 14 1 4 3 8
33 Croácia 13 3 1 2 6
34 Colômbia 13 1 3 4 8
35 Geórgia 12 1 3 3 7
35 México 12 1 3 3 7
37 Turquia 11 2 2 1 5
38 Suíça 10 2 2 0 4
39 Lituânia 10 2 1 2 5
40 Noruega 9 2 1 1 4
41 Irlanda 8 1 1 3 5
42 Índia 8 0 2 4 6
43 Argentina 7 1 1 2 4
43 Eslovênia 7 1 1 2 4
43 Sérvia 7 1 1 2 4
46 Mongólia 7 0 2 3 5
47 Tunísia 6 1 1 1 3
48 Trinidad e Tobago 6 1 0 3 4
48 Uzbequistão 6 1 0 3 4
50 República Dominicana 5 1 1 0 2
51 Tailândia 5 0 2 1 3
52 Eslováquia 5 0 1 3 4
53 Letônia 4 1 0 1 2
54 Egito 4 0 2 0 2
55 Armênia 4 0 1 2 3
55 Bélgica 4 0 1 2 3
55 Finlândia 4 0 1 2 3
58 Argélia 3 1 0 0 1
58 Bahamas 3 1 0 0 1
58 Granada 3 1 0 0 1
58 Uganda 3 1 0 0 1
58 Venezuela 3 1 0 0 1
63 Bulgária 3 0 1 1 2
63 Estônia 3 0 1 1 2
63 Indonésia 3 0 1 1 2
63 Malásia 3 0 1 1 2
63 Porto Rico 3 0 1 1 2
63 Taiwan 3 0 1 1 2
69 Botsuana 2 0 1 0 1
69 Chipre 2 0 1 0 1
69 Gabão 2 0 1 0 1
69 Guatemala 2 0 1 0 1
69 Montenegro 2 0 1 0 1
69 Portugal 2 0 1 0 1
75 Cingapura 2 0 0 2 2
75 Grécia 2 0 0 2 2
75 Moldova 2 0 0 2 2
75 Qatar 2 0 0 2 2
79 Afeganistão 1 0 0 1 1
79 Arábia Saudita 1 0 0 1 1
79 Bahrein 1 0 0 1 1
79 Hong Kong 1 0 0 1 1
79 Kuwait 1 0 0 1 1
79 Marrocos 1 0 0 1 1
79 Tadjiquistão 1 0 0 1 1
86 Albânia 0 0 0 0 0
86 Andorra 0 0 0 0 0
86 Angola 0 0 0 0 0
86 Antígua e Barbuda 0 0 0 0 0
86 Aruba 0 0 0 0 0
86 Áustria 0 0 0 0 0
86 Bangladesh 0 0 0 0 0
86 Barbados 0 0 0 0 0
86 Belize 0 0 0 0 0
86 Benin 0 0 0 0 0
86 Bermudas 0 0 0 0 0
86 Bolívia 0 0 0 0 0
86 Bósnia e Herzegovina 0 0 0 0 0
86 Brunei 0 0 0 0 0
86 Burkina Faso 0 0 0 0 0
86 Burundi 0 0 0 0 0
86 Butão 0 0 0 0 0
86 Cabo Verde 0 0 0 0 0
86 Camarões 0 0 0 0 0
86 Camboja 0 0 0 0 0
86 Chade 0 0 0 0 0
86 Chile 0 0 0 0 0
86 Comores 0 0 0 0 0
86 Congo 0 0 0 0 0
86 Costa do Marfim 0 0 0 0 0
86 Costa Rica 0 0 0 0 0
86 Djibuti 0 0 0 0 0
86 Dominica 0 0 0 0 0
86 El Salvador 0 0 0 0 0
86 Emirados Árabes Unidos 0 0 0 0 0
86 Equador 0 0 0 0 0
86 Eritreia 0 0 0 0 0
86 Fiji 0 0 0 0 0
86 Filipinas 0 0 0 0 0
86 Gâmbia 0 0 0 0 0
86 Gana 0 0 0 0 0
86 Guam 0 0 0 0 0
86 Guiana 0 0 0 0 0
86 Guiné 0 0 0 0 0
86 Guiné Equatorial 0 0 0 0 0
86 Guiné-Bissau 0 0 0 0 0
86 Haiti 0 0 0 0 0
86 Honduras 0 0 0 0 0
86 Iêmen 0 0 0 0 0
86 Ilhas Cayman 0 0 0 0 0
86 Ilhas Cook 0 0 0 0 0
86 Ilhas Marshall 0 0 0 0 0
86 Ilhas Salomão 0 0 0 0 0
86 Ilhas Virgens Americanas 0 0 0 0 0
86 Ilhas Virgens Britânicas 0 0 0 0 0
86 Iraque 0 0 0 0 0
86 Islândia 0 0 0 0 0
86 Israel 0 0 0 0 0
86 Jordânia 0 0 0 0 0
86 Kiribati 0 0 0 0 0
86 Laos 0 0 0 0 0
86 Lesoto 0 0 0 0 0
86 Líbano 0 0 0 0 0
86 Libéria 0 0 0 0 0
86 Líbia 0 0 0 0 0
86 Liechtenstein 0 0 0 0 0
86 Luxemburgo 0 0 0 0 0
86 Macedônia 0 0 0 0 0
86 Madagascar 0 0 0 0 0
86 Malauí 0 0 0 0 0
86 Maldivas 0 0 0 0 0
86 Mali 0 0 0 0 0
86 Malta 0 0 0 0 0
86 Maurício 0 0 0 0 0
86 Mauritânia 0 0 0 0 0
86 Mianmar 0 0 0 0 0
86 Micronésia 0 0 0 0 0
86 Moçambique 0 0 0 0 0
86 Mónaco 0 0 0 0 0
86 Namíbia 0 0 0 0 0
86 Nauru 0 0 0 0 0
86 Nepal 0 0 0 0 0
86 Nicarágua 0 0 0 0 0
86 Níger 0 0 0 0 0
86 Nigéria 0 0 0 0 0
86 Omã 0 0 0 0 0
86 Palau 0 0 0 0 0
86 Palestina 0 0 0 0 0
86 Panamá 0 0 0 0 0
86 Papua-Nova Guiné 0 0 0 0 0
86 Paquistão 0 0 0 0 0
86 Paraguai 0 0 0 0 0
86 Peru 0 0 0 0 0
86 Quirguistão 0 0 0 0 0
86 RD Congo 0 0 0 0 0
86 República Centro-Africana 0 0 0 0 0
86 Ruanda 0 0 0 0 0
86 Samoa 0 0 0 0 0
86 Samoa Americana 0 0 0 0 0
86 San Marino 0 0 0 0 0
86 Santa Lúcia 0 0 0 0 0
86 São Cristóvão e Névis 0 0 0 0 0
86 São Tomé e Príncipe 0 0 0 0 0
86 São Vicente e Granadinas 0 0 0 0 0
86 Senegal 0 0 0 0 0
86 Serra Leoa 0 0 0 0 0
86 Seychelles 0 0 0 0 0
86 Síria 0 0 0 0 0
86 Somália 0 0 0 0 0
86 Sri Lanka 0 0 0 0 0
86 Suazilândia 0 0 0 0 0
86 Sudão 0 0 0 0 0
86 Suriname 0 0 0 0 0
86 Tanzânia 0 0 0 0 0
86 Timor-Leste 0 0 0 0 0
86 Togo 0 0 0 0 0
86 Tonga 0 0 0 0 0
86 Turcomenistão 0 0 0 0 0
86 Tuvalu 0 0 0 0 0
86 Uruguai 0 0 0 0 0
86 Vanuatu 0 0 0 0 0
86 Vietnã 0 0 0 0 0
86 Zâmbia 0 0 0 0 0
86 Zimbábue 0 0 0 0 0

Minuto

Ver todas