Corinthians recusa oferta de R$ 25 milhões do Arsenal por Alexandre Pato

Perseguido pela torcida e xingado no último sábado, camisa 7 tem proposta oficial do clube inglês. Mano Menezes pode pesar para a permanência dele em 2014

Felipe Bolguese e Renato Rodrigues - 02/12/2013 - 07:05 São Paulo (SP)

Corinthians empata em jogo com homenagens a Tite e Alessandro (Foto: Eduardo Viana/ LANCE!Press)

A festa da torcida para Tite e Alessandro no último sábado, no Pacaembu, foi interrompida para cobranças a Alexandre Pato. “Pato, c... Fora do Timão” foi entoado por torcidas organizadas, que pressionam pela saída do atacante.

A possibilidade é real, mas há dúvidas se o clube receberá o valor mínimo estipulado de 12 milhões de euros (R$ 38 milhões). Nas últimas semanas, por exemplo, o Corinthians recusou oferta do Arsenal (ING), de aproximadamente 8 milhões de euros (R$ 25 milhões).

E MAIS
> Danilo aguarda Mano Menezes
> Sheik diz que fica no clube em 2014
> Tite atende fãs e provoca choradeira
> VÍDEO: Adeus de Tite e Alessandro

A resposta do Timão foi que, por esse valor, não há negócio. Em janeiro, foram gastos 15 milhões de euros (R$ 40 milhões) para contratá-lo do Milan (ITA). O clube ficou com 60% dos direitos econômicos – 40% foram para o jogador, que teria de abrir mão de sua parte dos possíveis 12 milhões de euros.

O que pode mudar a favor da permanência de Pato é a chegada de Mano Menezes. Na Seleção Brasileira, o técnico deu chances a Pato. Em conversas com a diretoria, Mano avisou que dará chances ao atacante. Ele, inclusive, não considera a venda sem receber outro atacante de grande porte como Pato.

Corinthians e Pato já conversaram e sabem que a rejeição da torcida tem peso. O camisa 7, cobrado para demonstrar mais empenho em campo, virou o alvo principal depois da eliminação nas quartas de final da Copa do Brasil para o Grêmio. Na ocasião, ele tentou uma cavadinha displicente na disputa de pênaltis contra Dida.

O erro fez a diretoria pensar em negociá-lo. Até então, mesmo com atuações abaixo do esperado, isso não entrava em pauta. Em julho, o Tottenham (ING) ofereceu 15 milhões de euros para que ele também deixasse o Timão, ao lado de Paulinho, mas o presidente Mário Gobbi Filho nem quis conversa.

Pouco espaço após eliminação

Não foi apenas a torcida que se irritou com Pato por conta do pênalti desperdiçado. A comissão técnica também saiu do sério com o erro do atacante contra o Grêmio. Nos sete jogos seguintes ao dia fatídico em Porto Alegre, o camisa 7 foi titular em apenas uma ocasião: a vitória por 1 a 0 sobre o Coritiba, no Couto Pereira.

Seu último gol foi no dia 10 de novembro, na vitória por 1 a 0 sobre o Fluminense, na Fonte Luminosa, em Araraquara. Na ocasião, entrou no segundo tempo, sofreu pênalti nos minutos finais e converteu-o. Na comemoração, jogou a camisa ao chão e colocou a mão na orelha, em provocação. Mesmo sem Guerrero nos últimos jogos, Tite preferiu improvisar outro jogador.

Você comentarista: