Ver mais:

Mourinho: 'Se Kaká resolver sair, respeitaremos'

Técnico português ressalta, no entanto, que se ficar brasileiro poderá ser útil

LANCEPRESS! - 05/08/2012 - 06:41 Madri (ESP)

O técnico José Mourinho admitiu que o destino de Kaká está em suas próprias mãos. O comandante do Real Madrid avisou que o brasileiro, apesar de grande profissional, está confuso e que só vai sossegar quando a janela fechar.

Para o português, Kaká estava acostumado ao papel de protagonista em seus clubes anteriores e não lidou bem com a condição de coadjuvante que lhe foi imposta no Real:

 - Como não joga, a sua situação não é fácil. A cabeça é o mais importante e neste momento não está bem. Ele estava habituado a ser o número 1 em todos os clubes. Chegou a Madrid como um dos 3 ou 4 números um. Teve uma lesão, esteve em recuperação, foi um período difícil. No ano passado nos ajudou bastante e sem lesões.

De acordo com Mourinho, o brasileiro vive com o receio de não conseguir voltar a ser aquele Kaká que encantou no Milan:

 - Vive este dilema de voltar a ser o Kaká protagonista que sempre foi, ou o receio de que não consiga ser. A cabeça dele não vai estar concentrada até 31 de agosto (fim da janela). É um grande profissional mas, quando a cabeça não ajuda, fica complicado.

Por fim, o técnico português comentou que não ficará decepcionado se Kaká resolver ficar no Real Madrid. Pelo contrário:

 - Se resolver ficar vai nos ajudar, como no ano passado; quando o Di María se lesionou, o Özil jogou mais à frente e o Kaká foi o nosso 10. Se resolver sair, respeitamos a decisão dele.

Você comentarista: