Cortado da seleção italiana, Criscito se declara inocente

Lateral-esquerdo afirmou não fazer parte do esquema de manipulação de resultados. Jogador não irá à Euro-2012

LANCEPRESS! - 28/05/2012 - 10:02 Roma (ITA)

Criscito (Foto: Filippo Monteforte/AFP)

O lateral-esquerdo Criscito, do Zenit, afirmou ser inocente no escândalo de manipulação de resultados do futebol italiano. O jogador foi detido pela polícia quando estava concentrado com a seleção italiana que disputará a Eurocopa.

- Não estou entendendo nada. As fotos tiradas são apenas de um almoço com alguns torcedores do Genoa - afirmou o lateral-esquerdo que foi flagrado, segundo as autoridades em um encontro suspeito com integrantes da máfia que manipulava resultados no futebol italiano.

O atacante do Genoa, Sculli, também foi fotografado na reunião ao lado dos suspeitos e de Criscito.

Estão sendo consideradas suspeitas 24 partidas das três primeiras divisões do futebol italiano e uma da Copa Itália, entre outubro de 2009 e novembro de 2011.

O ex-jogador do Milan e atual vice-presidente da Federação Italiana de Futebol, Demetrio Albertini, anunciou o corte de Criscito da seleção italiana que disputará a Euro-2012.

- Certamente ele não fará parte do grupo que disputará a Eurocopa. A sua cabeça agora está voltada para provar sua inocência. A sua versão me convenceu, mas as investigações devem tomar o seu curso natural - afirmou Albertini, que acredita na inocência de Criscito e do meia Mauri, outro acusado de fazer parte do esquema de manipulação de resultados.

Você comentarista: