Fred diz não ter preferências por novo colega de ataque

Centroavante do Fluminense acredita que Rafael Moura, Rafael Sobis e Samuel estão prontos para enfrentar o São Paulo

LANCEPRESS! - 08/08/2012 - 07:00 Rio de Janeiro (RJ)

Rafael Moura e Fred (Foto: Dhavid Normando/Photocamera)

Rafael Moura, Rafael Sobis ou Samuel. Um deles deverá se juntar a Fred e Thiago Neves no ataque do Fluminense na partida contra o São Paulo. Confiante no potencial dos três, o camisa 9 disse que não tem preferência por um ou outro companheiro.

– Qualquer um tem qualidade. Fora que a entrega para ajudar o Fluminense será a mesma. Todos vão nos ajudar. É ruim perder, mas temos um elenco excelente e que está pronto para suprir qualquer carência – afirmou Fred, artilheiro do Fluminense no Brasileirão com sete gols e também em toda a temporada até agora, com 17 gols no total.

Fred deverá ter um novo colega no jogo em São Januário por conta das lesões de Wellington Nem e Marcos Júnior, sofridas nos últimos dias.

Os candidatos a vaga no ataque do Fluminense

Rafael Moura

Pontos positivos

Divisão das funções
Com He-Man no ataque, Fred não será o único jogador com o papel de referência do setor ofensivo.
Jogadas de bola parada
A entrada de Rafael Moura será muito boa para as jogadas de bola parada do Flu. Afinal, trata-se de um exímio cabeceador – dos 11 gols marcados no Brasileirão do ano passado, sete foram de cabeça.

Pontos negativos

Momento ruim
Apesar de ser o vice-artilheiro do Flu na temporada, Rafael Moura não atravessa a melhor das fases. Por conta de uma tendinite nos dois tornozelos, ele só esteve em dois jogos no Brasileirão.
Pouca velocidade
Rafael Moura é um dos jogadores mais aplicados do elenco, mas essa vontade não se reproduz em velocidade. O centroavante tem pouca mobilidade, até por suas características físicas. Isso pode facilitar o trabalho da defesa do São Paulo em São Januário.

Rafael Sobis

Pontos positivos

Poder de finalização
Os chutes fortes de fora da área do atacante seriam de bom uso diante de Rogério Ceni. Dos atacantes do elenco, foi ele quem mais finalizou no Carioca e na Libertadores (53 vezes, juntando as duas competições).
Leve mudança na tática
Das três opções para o ataque, Rafael Sobis é quem mais se parece em estilo com Wellington Nem e Marcos Júnior, apesar de não apresentar a mesma velocidade.

Pontos negativos

Falta de ritmo
Faz pouco tempo que Sobis voltou de fato à rotina de treinos, após dores na coxa esquerda (o último jogo foi contra o Grêmio). Isso poderia pesar contra o São Paulo.
Muito tempo sem marcar
Assim como Rafael Moura, o camisa 23 ainda não balançou as redes no campeonato. Dos jogadores de ataque do Flu, ele é quem está há mais tempo sem fazer um gol. A última vez em que deixou sua marca foi no dia 6 de maio, contra o Botafogo.

Samuel

Pontos positivos

Ótima fase
Considerado uma das últimas opções para o setor ofensivo, Samuel é o vice-artilheiro do Fluminense no Brasileirão, com três gols marcados. Nas situações em que teve de substituir Fred e Rafael Moura, ele foi muito bem e aproveitou.
Aplicação tática
Um dos motivos que fez Samuel ganhar a admiração dos colegas e do técnico Abel Braga foi sua aplicação tática. Em comparação com os outros nomes nesta tabela, ele se destaca pela vontade na hora de marcar, no posicionamento e no cumprimento das funções.

Pontos negativos

Inexperiência
O novato não sofreu com lesões do mesmo jeito que Rafael Moura ou Sobis. Mesmo assim, só atuou em 13 jogos neste ano, contra 24 e 22 dos colegas, respectivamente. Ele ainda está "verde".
Perdas de bola e faltas
Samuel perde em média 3,5 bolas por jogo, algo bem acima dos 0,5 do He-Man e 0 de Sobis. Só neste Brasileirão, ele foi 28 vezes roubado. Além disso, Samuel comete muito mais faltas do que seus concorrentes. Em apenas oito jogos ele teve 18 faltas registradas.

Você comentarista: