Jogo contra Coritiba pode definir futuro de Joel no Flamengo

Treinador está sem prestígio com os jogadores e com a diretoria. Em caso de novo fracasso, no jogo deste sábado, pode até ser demitido

LANCEPRESS! - 09/06/2012 - 07:03 Rio de Janeiro (RJ)

Joel Santana - Flamengo (Foto: André Portugal)

A partida deste sábado contra o Coritiba vale mais do que três pontos para Joel Santana. O técnico já não conta com prestígio com os jogadores e com a diretoria e um novo tropeço pode selar a saída dele do clube. O jogo entre Flamengo e Coxa será realizado às 18h30, no Engenhão, pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro com transmissão em tempo real do LANCENET.

Os maus resultados e as inúmeras bolas fora foram minando o treinador ao longo dos últimos meses. Nem mesmo a principal característica, que é o bom relacionamento com os jogadores, ele tem cultivado. Após entrevistas criticando a falta de comprometimento da equipe, o clima foi ficando ruim e boa parte do elenco já não faz questão da permanência dele.

Outro episódio que acabou irritando muitos atletas foi a ausência a treinos no período em que o Flamengo teve férias forçadas. Ele ficou sem aparecer no campo de treinamento por mais de dez dias e alguns jogadores chegaram a questioná-lo pelo sumiço.

Homem forte do futebol rubro-negro, o diretor de futebol, Zinho, pretende manter Joel Santana no cargo, mas não descarta uma saída do treinador após novos tropeços no Campeonato Brasileiro.

– O Joel é meu amigo, sou a favor do diálogo sempre. Mas ele sabe que futebol é resultado – disse.

Em três rodadas, o Flamengo somou apenas três pontos. A última vitória rubro-negra foi na partida contra o Americano, há quase dois meses, ainda pelo Carioca. Joel sabe que os resultados estão muito abaixo do esperado, mas adotou um discurso curioso e chegou a falar que o time está bem perto do ideal. A declaração não foi bem recebida pelos dirigentes.

Um dos grandes empecilhos para demitir Joel é que o Flamengo ainda está pagando parcelas do acordo com Vanderlei Luxemburgo (com o montante de R$ 1,8 milhão) e ainda teria de arcar com o salário do atual treinador até o fim do ano e do substituto dele.

Com tantas decisões a serem tomadas, o dinheiro está cada vez mais em falta nos cofres da Gávea.

Jorginho tem respaldo de diretor

O Flamengo não fez contatos, por enquanto, com outros técnicos empregados ou disponíveis no mercado. Os nomes são debatidos internamente e um deles conta com total respaldo de Zinho. Jorginho, hoje no Kashima Antlers, do Japão, é uma opção defendida pelo diretor executivo.

Contratado em meio a uma cúpula já definida pela presidente Patricia Amorim, Zinho gostaria de se cercar de pessoas de confiança, especialmente depois que acumulou os poderes do futebol no clube.

O ex-lateral é amigo de Zinho. Eles foram campeões brasileiros na campanha de 1987 e se reencontraram na Seleção Brasileira.
A possível contratação do técnico, porém, é praticamente inviável neste momento. Jorginho assumiu recentemente o comando do clube japonês e o Flamengo tem ciência de que a tentativa de uma quebra de contrato ganhará resistência por parte dos dirigentes nipônicos.

Dois técnicos que se encontram sem clube no momento – Renato Gaúcho e Adilson Batista – não são bem vistos pela diretoria.

O nome de Renato, inclusive, já havia sido vetado pela presidente Patricia Amorim quando ela deu aval para o acerto com o técnico Joel Santana.

Você comentarista: