Flamengo estuda aumentar folha salarial para 2014

Primeira possibilidade previa acréscimo de R$ 3 milhões, mas números ainda são estudados. Diretoria promete qualificar elenco

David Nascimento e Eduardo Mendes - 29/11/2013 - 07:03 Rio de Janeiro (RJ)

 Flamengo vence Atlético-PR e conquista a Copa do Brasil pela 3ª vez (Foto: Paulo Sérgio/ LANCE!Press)

A possibilidade de aumento de investimentos para 2014 em caso de título da Copa do Brasil e, consequentemente, presença na Libertadores foi estudada recentemente pela diretoria do Flamengo e a primeira ideia contemplava dobrar a atual folha salarial.

O número passado ao departamento financeiro previa acréscimo de R$ 3 milhões aos já R$ 3 milhões aproximados desembolsados pelo clube para pagar o elenco. Confirmados o título e a presença na competição continental, a viabilidade desta matemática é estudada pelos dirigentes, mas com responsabilidade.

E MAIS
>André Santos sobre título da Copa do Brasil: 'Não caiu a ficha'
>Flamengo conhecerá futuro na Libertadores no dia 12
>Emocionado com título, Brocador diz que já se vê como 'ídolo do Fla'
>Paulo Pelaipe ganha apoio e deve permanecer no Flamengo em 2014

Além da aquisição de Elias, há esforços para a contratação de um camisa 10, promessa de campanha da Chapa Azul durante a eleição de 2012.

O clube também irá buscar peças para compor o elenco e dar opções a Jayme de Almeida. Uma das posições visadas, por exemplo, é a lateral direita. Mais do que acertar a renovação com Léo Moura, o clube também analisa uma lista com nomes de jogadores que possam disputar posição com o titular.

E o discurso em prol de reforços é ensaiado entre os dirigentes, que reconhecem a necessidade por qualificar o grupo. Detalhes do planejamento, porém, ainda não são revelados pelos responsáveis pelo futebol.

– Temos de qualificar o time, dar mais opções, pois Libertadores não é Copa do Brasil. Então, temos de ter um time que represente bem o Flamengo na competição e é isso que queremos e o que a torcida quer. Vamos contratar jogadores que venham para somar para nos ajudar a fazer uma boa campanha na Libertadores. Essa é a intenção – disse o vice de futebol, Wallim Vasconcellos.

No fim do ano passado, o Conselho de Administração aprovou um orçamento de R$ 240 milhões para 2013. Na próxima semana, o Conselho irá se reunir para discutir o planejamento financeiro do clube para a próxima temporada. Definidos os valores, a diretoria terá uma noção melhor sobre a possibilidade de aumentar os gastos com reforços.

NEGOCIAÇÕES NÃO SÃO DESCARTADAS

Apesar do pensamento de qualificar o elenco para 2014, o Flamengo admite que pode se desfazer de algum jogador mediante a proposta, caso do atacante Hernane, que é o artilheiro do Brasil na temporada com 34 gols.

O clube ressalta a importância do atacante, mas lembra que uma eventual oferta também pode ser interessante para o jogador e, nesse caso, pode prevalecer a vontade do atacante de sair.

– Queremos ter um elenco qualificado para 2014 e não podemos nos desfazer, mas óbvio que se vier um caminhão de dinheiro. Temos de pensar no lado do jogador. Se tem oportunidade de ganhar muito dinheiro temos de ponderar. Mas esperamos que as transações sejam apenas após a Libertadores. Temos de investir tudo nessa competição, claro que não esquecendo do Estadual, no primeiro semestre – lembrou o vice de futebol, Wallim Vasconcellos.


Hernane foi o artilheiro do Fla na Copa do Brasil (Foto: Cleber Mendes/LANCE!Press)

PRIORIDADES PARA INÍCIO DE 2014

Paulo Pelaipe
Dirigentes garantem a permanência do diretor de futebol para 2014, mas termo aditivo que determina renovação automática do vínculo por mais um ano precisa ainda ser assinado pela duas partes. Dirigente ganhou apoio interno e voltou a se fortalecer.

Léo Moura
Contrato do camisa 2 vencerá no fim deste ano e já existem conversas para a renovação do vínculo. O clube também buscará um reserva para o titular.

Elias
Após o título, Flamengo confirmou que exercerá a prioridade de compra estipulada no contrato de empréstimo do Sporting (POR). O clube precisará desembolsar quatro milhões de euros (R$ 12 milhões) que correspondem aos 50% do clube português. A outra metade é do empresário Jorge Mendes. O Rubro-Negro estuda assumir a dívida dos Leões com o volante para abater esse valor.

Camisa 10
Promessa de campanha da Chapa Azul durante as eleições de 2012, a contratação de um camisa 10 não foi viabilizada ao longo desta temporada por falta de recursos. Para 2014, clube buscará nome experiente para a disputa da Libertadores.

Você comentarista: