Cidades-sede da Eurocopa

LANCEPRESS! - 07/06/2012 - 08:00

Varsóvia (Foto: Divulgação)

VARSÓVIA

Varsóvia é a capital e a maior cidade da Polônia. Está localizada às margens do rio Vístula, a cerca de 260 quilômetros do mar Báltico. Sua população em 2010 foi estimada em 1,7 milhão de habitantes, com uma grande área metropolitana de 2,6 milhões de habitantes, tornando a décima cidade mais populosa na União Europeia.

É um importante destino turístico internacional e pólo econômico na Europa Central. É também conhecida como "Phoenix City" porque passou por muitas guerras ao longo de sua história . A cidade teve de ser reconstruída após os danos que sofreu com a Segunda Guerra Mundial, quando 80% dos seus edifícios foram destruídos.

Varsóvia é a fonte para a nomeação de entidades como a Confederação de Varsóvia, o Pacto de Varsóvia, o Ducado de Varsóvia, a Convenção de Varsóvia, o Tratado de Varsóvia, a Revolta de Varsóvia, o Gueto de Varsóvia, e do Levante do Gueto de Varsóvia. O Warszawianka é amplamente considerado o hino não oficial da cidade.

GDANSK

Cidade marítima, conhecida até 1945 como Danzig, já fez parte da Polônia, da Ordem Teutônica, da Prússia e, mais tarde, da Alemanha. Até 1939, quando a Segunda Guerra Mundial começou com a invasão de Gdansk, era uma cidade-estado, com constituição, moeda e hino nacional próprios. Desde 1945 ostenta a bandeira da Polônia.

Muitas das principais atrações de Gdansk são sua arquitetura, com influências flamengas, polacas ou alemãs. Isso permanece evidente, apesar das muitas reconstruções nos últimos 60 anos. Mas quanto mais longe do centro e próximo da costa do Báltico, nas docas, é possível encontrar um maior impacto da história recente. Foi aí que nasceu o Sindicato Autónomo da Solidariedade, cuja oposição conduziu à queda do governo do Partido Comunista, em 1989.

Gdansk tem o principal porto marítimo da Polônia. Forma, junto com a cidade de Gdynia e a vila termal de Sopot, uma área metropolitana que se estende por 25 quilômetros ao longo da costa do mar Báltico.

POZNAN

Poznan é uma cidade conhecidas pela quantidade de feiras. As feiras são uma enorme fonte de orgulho cívico (e de dinheiro) e embora não tenha nenhum ponto de grande interesse para quem visita, a cidade - a quinta maior da Polônia - tem muito para oferecer.

Poznan nasceu como um forte no século IX, numa ilha do rio Warta, antes de crescer para o continente em função do aumento da sua população. Sob o domínio do império germânico/prussiano dessde 1793, a cidade regressou à Polônia em 1919, despertando um intenso interesse regional, que foi estimulado quando testemunhou um protesto em massa contra o bloco soviético. Sem descanso ao longo dos anos, Poznan foi submetida a todos os tipos de renovações, desde pequenas mudanças estéticas até completos processos de reconstrução, bem marcados na sua História.

WROCLAW

Assim como Poznan, a cidade foi fundada numa ilha, Ostrów Tumski (Ilha da Catedral), no rio Oder, mas cresceu para outras 11 ilhas, que estão unidas por uma rede de 112 pontes. Todas são diferentes, pois a cidade recebeu influências da Boêmia, da Áustria e da Alemanha. Por isso Wroclaw tem locais tão diferentes.

A cidade tem muitos atrativos, como sua arquitetura gótica, eventos culturais e belos parques ribeirinhos. É a quarta maior cidade da Polônia, o maior pólo industrial e comercial e, com 13 instituições de ensino superior, é também um centro de educação de uma região.

DONETSK

Donetsk está localizada no Sudeste do país, nas margens do rio Kalmius. Tem cerca de 1.5 milhão de habitantes. Foi fundada em 1870 pelo industrial galês John Hughes. Era chamada de Yuzovka ou Hughesovka até 1924 e Stalino de 1924 a 1961. Na Segunda Guerra Mundial, a cidade esteve ocupada pelos alemães e ficou praticamente destruída, sendo depois reconstruída no típico estilo soviético. Passou a se chamar Donetsk em 1961.

A população de Donetsk, ao contrário do que acontece nas zonas ocidentais da Ucrânia, pratica em sua maioria o idioma russo.

Tem no Shakhtar Donetsk, clube de futebol da cidade, um reconhecido representante pelo mundo. Além do Shakhtar, Donetsk possui outro clube, menos famoso no cenário europeu, o Metalurg Donetsk.

KHARKIV

É a segunda maior cidade da Ucrânia, com 1,4 milhão de habitantes. Fundada em 1654, foi um importante centro da cultura ucraniana no Império Russo. Kharkiv tornou-se a cidade da Ucrânia em que governo soviético foi formado. Foi a capital da República Socialista Soviética da Ucrânia até 1934, quando a capital administrativa foi transferida para Kiev. Atualmente é o centro administrativo do oblast Kharkiv (província), bem como o centro administrativo do Raion Kharkivskyi circundante dentro do oblast. Está localizada no Nordeste do país.

Kharkiv é um importante centro educacional e industrial da Ucrânia, com 60 institutos científicos, 30 estabelecimentos de ensino superior, seis museus, sete teatros e 80 bibliotecas. Há centenas de indústrias na cidade.

Um local muito conhecido em Kharkiv é a Praça da Liberdade (anteriormente conhecido como Dzerzhinsky Square), que é a sexta maior praça na Europa, e a 12º maior do mundo.

KIEV

Kiev é a maior cidade e capital da Ucrânia, localizada na região centro-norte do país, às margens do rio Dniepre. É uma das maiores e mais antigas cidades da Europa. A população da cidade é de cerca de 2.7 milhões de habitantes. Kiev possui governo e estatuto especial determinado por lei e está diretamente subordinada ao governo central da Ucrânia, apesar de ser a sede do governo do óblast de Kiev.

É um importante centro industrial, científico, educacional e cultural da Europa Oriental. Abriga diversas indústrias de alta tecnologia, instituições de educação superior e monumentos históricos famosos. A cidade tem de ampla infraestrutura e um sistema de transporte público altamente desenvolvido.

É a cidade do Dinamo de Kiev, importante clube do país. Também receberá a final da Eurocopa.

LVIV

Lviv é uma importante cidade do Oeste da Ucrânia. Fica perto da fronteira com a Polônia. Tem cerca de 686 mil habitantes. Foi fundada em 1256 pelo duque da Rutênia. Passou para soberania polaca em 1340, austríaca em 1772, de novo polaca em 1919 e ucraniana em 1939.

É importante centro comercial. Na Primeira Guerra Mundial aconteceram batalhas na cidade e em seus arredores. Em 1919 foi anexada à Polônia. As tropas soviéticas tomaram a cidade em 1939 no começo da Segunda Guerra Mundial, e mais tarde foi ocupada pelo exército alemão de 1941 a 1944. O centro histórico da cidade foi declarado Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco em 1998.

Você comentarista: