Em jogo eletrizante, Santos faz quatro gols e vence o Cruzeiro

Depois de nove meses de jejum, Bill faz o primeiro dele pelo Peixe, que se afasta da zona do rebaixamento

LANCEPRESS! - 08/08/2012 - 23:42 Santos (SP)

Santos x Cruzeiro - Campeonato Brasileiro - Gol do Victor Andrade (Foto: Ivan Storti)

Em um legítimo jogo "lá e cá", o Santos teve de ficar três vezes à frente do marcador para vencer o Cruzeiro, nesta quarta-feira, por 4 a 2, na Vila Belmiro. No jogo que contou com o primeiro gol da carreira atuando como profissional do jovem Victor Andrade e o primeiro de Bill pelo clube (após nove meses de jejum), o Peixe manteve mais o padrão e conseguiu se distanciar da zona do rebaixamento. Já o Cruzeiro, que perdeu a segunda seguida, estancou na tabela, longe do G4.

No primeiro tempo, o Santos utilizou o fator casa para iniciar a pressão em cima do Cruzeiro. Aos 3 minutos, Adriano cobrou falta e Fábio foi buscar no cantinho direito. Pecando na transição dos passes, o Peixe não conseguiu infiltrações, a não ser em jogadas individuais.

ENQUETE: Escolha o 'cara' do Santos nesta partida
VOTE: Quem foi o melhor do Cruzeiro na Vila?

Aliás, o time mineiro recorreu ao cérebro do time, o meia Montillo, para armar as jogadas de ataque. Bem posicionado, o gringo apostou nas jogadas pelo canto do campo, principalmente pelo lado esquerdo do ataque, subindo até o meio. Essas oportunidades culminaram sempre em jogadores mal-posicionados, que pararam a partida devido ao impedimento.

Os melhores momentos de Santos 4x2 Cruzeiro

O Santos, por sua vez se soltou. Arouca era a válvula de escape da equipe. Contudo, quem abriu o placar foi Felipe Anderson, aos 21 minutos. Em um chute primoroso da entrada da área, o jogador soltou um canhão. Fábio até tocou na bola, mas ela acabou no ângulo esquerdo do goleiro cruzeirense.

O gol não assustou o clube mineiro, que manteve o esquema tático. Em uma falta infantil cometida por Adriano no meio de campo, o Cruzeiro empatou. Em cruzamento para a área, Léo desviou para o centro da área, Durval deu mole e a bola sobrou para o matador Borges, que não perdoou e empatou contra a sua ex-equipe.

Mas, nem deu para aproveitar o festejo. Dois minutos depois da igualdade, em jogadas pelo lado esquerdo do ataque, Bill encontrou Leandrinho, que bateu cruzado para Victor Andrade ampliar para o Peixe. Foi o primeiro gol do jovem de 16 anos, que saiu comemorando imensamente.

O Cruzeiro cadenciou o jogo e continuou apostando nas infiltrações. Em lance duvidoso, Wallyson mandou para o fundo das redes, mas o árbitro anulou. O clube da Baixada Santista manteve o nível e esperou o final da etapa inicial.

RAPOSA REAGE, MAS SANTOS FINCA A VITÓRIA

Na etapa final, o técnico Celso Roth optou por alterar a equipe. Ele sacou Wallyson e Sandro Silva e colocou em campo Élber e Charles. O resultado surtiu efeito rapidamente. Aos 5 minutos, Ceará bateu falta no ângulo esquerdo de Aranha, que saiu mal do gol e sofreu o empate.

O Santos diminuiu o ímpeto. O Cruzeiro apostou em jogadas pelas laterais, mas sempre esbarrou nos mesmos defeitos: falta de sincronia. Sempre apareceu um jogador impedido.

Mas, aos 14 minutos, a torcida pôde gritar "gol" novamente. Em falta cobrada por Felipe Anderson, a bola sobrou para Bruno Rodrigo, que espanou para o meio da área. Em lance confuso, Victor Andrade, bem posicionado, chutou rasteiro na diagonal e a bola encontrou Durval que, mesmo sentado, conseguiu dar um toque para colocar o Peixe em vantagem pela terceira vez no jogo.

O jogo ficou morno e mais pegado, tanto que o árbitro liberou o cartão amarelo. Victor Andrade, Charles e Élber levaram a advertência para casa na etapa final, até então. O Cruzeiro manteve o padrão, que decaiu com o terceiro tento do rival. Borges teve uma chance diante de Aranha, mas espanou para o alto.

Então, o Santos colocou um ponto final na partida. Bill, aos 34 minutos, em bela jogada oriunda através de Bruno Peres, só teve o trabalho de colocar para o fundo das redes. O primeiro gol dele pelo Peixe. O primeiro após nove meses de jejum.

Bill ainda teve outra oportunidade para ampliar o marcar, mas esbarrou em boa defesa de Fábio. Élber ainda teve tempo de ser expulso, em jogada infantil, tentando ludibriar o árbitro com uma falta dentro da área.

Com a vitória, o Santos chega aos 16 pontos, ao passo que a Raposa permanece com os seus 23.

Na próxima rodada, o Peixe receberá o Atlético-GO, no Pacaembu, às 18h30, em jogo marcado para este sábado. Já o Cruzeiro, jogará novamente fora de casa. Dessa vez, a Raposa vai a Salvador encarar o Bahia, no mesmo dia e horário, no estádio de Pituaçu.

FICHA TÉCNICA

SANTOS 4 X 2 CRUZEIRO

Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Data/Hora: 8/8/2012 – 21h50
Árbitro: Rodrigo Nunes de Sá (RJ)
Assistentes: Lilian da S. F. Bruno (Fifa/RJ) e Luis Claudio Regazone (RJ)

Renda/Público:R$ 73.745/ 3.215 pagantes
Cartões Amarelos: Bill e Victor Andrade; Charles e Élber
Cartões Vermelhos: Élber
GOLS: Felipe Anderson, 21'/1ºT (1-0), Borges, 28'/1ºT (1-1), Victor Andrade, 31'/1ºT (2-1), Ceará, 5'/2ºT (2-2); Durval, 14'2ºT (3-2); Bill, 34'2ºT (4-2)

SANTOS: Aranha, Bruno Peres, Bruno Rodrigo, Durval e Léo; Arouca (David Braz - 45'2ºT), Adriano, Leandrinho (João Pedro - 39'/2ºT) e Felipe Anderson (Juan -38'2ºT); Victor Andrade e Bill. Técnico: Muricy Ramalho.

CRUZEIRO: Fábio, Ceará, Léo, Victorino e Diego Renan; Leandro Guerreiro, Sandro Silva (Charles Intervalo), Montillo e Tinga (Éverton-21'/2ºT); Wallyson (Élber - Intervalo) e Borges. Técnico: Celso Roth.

Você comentarista: