Romarinho brilha e Corinthians assegura liderança com goleada em cima do San José-BOL

Em duelo marcado por homenagens ao jovem Kevin Espada e protestos contra os 12 torcedores presos em Oruro, Timão goleia com tranquilidade os bolivianos por 3 a 0

Bruno Andrade - 10/04/2013 - 23:59 São Paulo (SP)

Gol Romarinho - Corinthians x San José (Foto: Tom Dib/LANCE!Press)

No reencontro com o San José (BOL), após a trágica morte do garoto Kevin Espada, de 14 anos, em 20 de fevereiro deste ano, o Corinthians não encontrou dificuldades para obter os três pontos na noite desta quarta-feira no Pacaembu. Com gols de Romarinho, o grande nome da partida, Guerrero e Edenílson, o Timão goleou por 3 a 0 e garantiu a liderança do Grupo 5 da Copa Libertadores.

Com a quarta vitória na competição sul-americana, a equipe brasileira chegou aos 13 pontos e, de quebra, atingiu o posto de melhor segundo colocado no geral, ganhando no saldo de gols do Vélez (ARG). Santa Fé (BOL), Libertad (PAR), Olímpia (PAR) e Nacional (URU) ainda podem passar o Timão. Hoje, Atlético-MG, com 15 pontos, é o líder.

ROMARINHO NELES...

Antes de a bola rolar no Pacaembu, torcedores brasileiros e bolivianos se uniram em prol do garoto Kevin Espada, morto em fevereiro após ser atingido por um sinalizador durante a partida de ida entre San José (BOL) e Corinthians - empate em 1 a 1. Após homenagear o jovem torcedor com faixas e gritos, eles também cobraram a libertação dos 12 corintianos presos em Oruro.

Dentro de campo, a superioridade alvinegra apareceu logo no começo da partida. Aos três minutos, Alessandro, aos trancos e barrancos, invadiu a área e ganhou a dividida com o defensor do San José (BOL). Na confusão, a bola sobrou livre para Danilo, que isolou. O gol não saiu, mas a jogada serviu para animar a torcida corintiana, que, mais uma vez, lotou o Pacaembu (33.846 presentes).

Entre um e outro lance mais duro por parte dos bolivianos, que não poupavam "botinadas", o Corinthians seguia levando perigo ao adversário. Romarinho era o jogador que mais assustava os marcadores, com dribles e boas arrancadas. Aos nove minutos, novo lance de perigo. Sheik partiu para cima, penetrou a área, e acabou puxado pelo marcador. Apesar do pênalti claro, o árbitro argentino Mauro Vigliano nada marcou.

Após tanto tentar, Romarinho, enfim, foi coroado. Aos 25 minutos, Sheik cobrou falta da esquerda. Livre de marcação, o camisa 14, de cabeça, abriu o placar para o Corinthians. Festa da Fiel!

E quem disse que o gol diminuiu o esforço de Romarinho? Pelo contrário! Aos 31 minutos, o atacante avançou em velocidade pela ponta direita e cruzou a bola para dentro da área. Guerrero chutou de primeira, mas a bola acabou passando por cima do gol de Lampe.

Aos 41 minutos, o San José (BOL) decidiu aparecer na partida. Reyes partiu pra cima de Alessandro, entrou na área e chutou forte. Julio Cesar apenas observou a bola passar. De longe, o goleiro também observou a expulsão de Tordoya, poucos minutos antes do fim do primeiro. O jogador recebeu o segundo amarelo após fazer falta em cima de Alessandro.

...ROMARINHO COADJUVANTE

O Corinthians começou o segundo tempo em marcha lenta. Romarinho, o motor do time na etapa inicial, demorou um pouco para aparecer e, assim, dar ritmo acelerado ao duelo. Ele demorou, mas apareceu. Aos 13 minutos, o atacante cobrou escanteio. Gil subiu mais alto que os marcadores e, de cabeça, acertou a bola na trave. Quase! E o "quase" levantou outra vez os torcedores...

Animada com o lance do zagueiro, a torcida alvinegra não demorou muito para vibrar com mais uma rede balançada. Aos 15 minutos, Sheik levantou a bola na área e encontrou Guerrero sozinho. O peruano, sempre ele, dominou com o peito e chutou de esquerda para ampliar o placar para o Timão. Com o tento, o camisa 9 se isolou ainda mais na artilharia da equipe, com 10 gols.

Com o 2 a 0 no placar, o Corinthians não colocou o pé no freio e foi em busca do terceiro gol. E, por pouco, ele não veio aos 21 minutos. Advinha com quem? Romarinho! Ele invadiu a área e chutou cruzado, mas a bola não entrou.

Pouco acionado durante a partida, Danilo deixou a equipe no segundo para a entrada de Alexandre Pato. E Romarinho? Ficou em campo. Minutos depois, foi a vez de Guerrero deixar o time. Jorge Henrique foi o escolhido para entrar no lugar do peruano. Respaldado, o camisa 14 novamente foi mantido no time. Moral de sobra com Tite, não? Justo.

Enquanto Romarinho seguia dando trabalho aos marcadores, com jogadas velozes pelas pontas, Pato resolveu aparecer no confronto. Sumido até então, o camisa 7, aos 42 minutos, recebeu a bola dentro da área. Sem olhar para o goleiro, o atacante chutou forte a acertou a trave.

Se deu azar na hora de tentar fazer o gol, Pato teve sorte de sobra - e competência - na hora de servir o companheiro Edenílson. Aos 47 minutos, o atacante tocou em profundidade para o volante, que havia entrado na equipe na vaga de Paulinho. Ele entrou com tudo dentro da área para fazer o terceiro gol do Corinthians. Vitória selada e liderança assegurada! Que venha a próxima fase! Romarinho, agora, aguarda o futuro adversário nas oitavas de final...

FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS 3 X 0 SAN JOSÉ (BOL)

Local: Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data/hora: 10/4/2013 - 22h (Horário de Brasília)
Árbitro: Mauro Vigliano (ARG)
Assistentes: Ernesto Uziga (ARG) e Julio Fernandez (ARG)
Renda/público: R$ 2.245.637,50/ 32.403 pagantes
Cartões amarelos: Tordoya, Torrico, García e Carrizo (SNJ)
Cartões vermelhos: Tordoya
Gols: Romarinho, aos 25'/1° T (1-0); Guerrero, aos 14'/2T (2-0) e Edenílson, aos 47'/2T (3-0)

CORINTHIANS: Julio Cesar, Alessandro, Gil, Paulo André e Fábio Santos; Ralf, Paulinho (Edenílson, aos 34'/2T), Danilo (Alexandre Pato, aos 16'/2T), Emerson e Romarinho; Guerrero (Jorge Henrique, aos 23'/2T). Técnico: Tite.

SAN JOSÉ (BOL): Carlos Lampe, Burton, Tordoya, Luis Torrico e García; Didi Torrico, Sejas, Ovando e Reyes (Saucedo - aos 6/'2°T); Gómez (Carrizo, aos 21'/2T) e Cabrera (Sanchez, aos 39'/2T). Técnico: Marcos Ferrufino.

Você comentarista: